• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Política »

FHC critica fala de ministro-chefe

Ex-presidente Fernando Henrique não aceita discurso de Gilberto Carvalho, da secretaria-geral da presidência, de que PF não tinha independência

Marcos Chagas - Agência Brasil - Redação Publicação:03/12/2012 16:25Atualização:03/12/2012 16:31
FHC reclama que PT tem sempre o mesmo discurso contra seu governo (Antônio Cruz/ABr/Divulgação)
FHC reclama que PT tem sempre o mesmo discurso contra seu governo

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso reagiu com veemência às declarações do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, de que antes do governo do ex-presidente Lula, a Polícia Federal não tinha independência. Carvalho disse, ainda, que nos governos anteriores ao de Lula "havia o 'engavetador-geral' da República", após um evento em Brasília.


"Eu tenho 81 anos mas tenho memória. Esse senhor precisava pelo menos respeitar o passado, até o dele, e não continuar dizendo coisas levianas. Estou cansado de ouvir leviandades de quem está no governo e aproveita para lançar pedra no passado", rebateu Fernando Henrique que participa de um evento de prefeitos do PSDB, em Brasília.
O ex-presidente acrescentou que a "herança maldita" foi recebida pela presidenta Dilma Rousseff. Segundo ele, o atual governo leva mais tempo "para corrigir malfeitos" que teria herdado do governo Lula.

Fernando Henrique disse ainda que, quando assumiu o governo em 1994, encontrou a Polícia Federal brigando, dividida e com a escola de treinamento desativada. Ele acrescentou que coube ao seu então ministro da Justiça, Nelson Jobim, a tarefa de reestruturar a Polícia Federal.

Quanto à independência do órgão, Fernando Henrique lembrou que várias autoridades ficaram irritadas pelas ações desenvolvidas pela Polícia Federal, durante seu governo. "Tanto era independente que houve senadores algemados e governadora de estado irritada porque seu gabinete tinha sido invadido, pois havia dinheiro e não se sabia de onde vinha".

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017