• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Saúde »

Mais acesso ao teste do pezinho

Ministério da Saúde, através da Rede Cegonha, quer ampliar acesso ao teste do pezinho para recém-nascidos

Neyfla Garcia - Ascom/MS - Redação Publicação:04/12/2012 15:26Atualização:04/12/2012 15:37
Fase IV do programa do Ministério da Saúde faz com que teste do pezinho reconheça seis doenças (SXC)
Fase IV do programa do Ministério da Saúde faz com que teste do pezinho reconheça seis doenças
Para estimular os estados a ampliar o acesso da população ao importante serviço de prevenção, o Ministério da Saúde dobrará o investimento para realização da triagem neonatal (teste do pezinho). Hoje, R$ 52 milhões são destinados aos gestores estaduais, e a partir de 2013 esse valor passará para R$ 120 milhões. Segundo o ministério, o intuito é expandir e qualificar os serviços nos estados e incluir, gradativamente, a ampliação do acesso aos exames, tratamento e acompanhamento de todas as doenças.

O ministro da saúde, Alexandre Padilha, afirma que é preciso estruturar os serviços para que todos os estados tenham condições de realizar o diagnóstico de seis doenças até 2014. “Estamos trabalhando na extensão do Programa de Triagem Neonatal, mas isso também depende dos gestores locais. Para isso, aumentaremos o valor de investimento para incentivar os estados a avançarem dentro do Programa”, destaca o ministro.

O Ministério da Saúde prevê, que já no ano que vem, nove estados passem para a Fase IV (em que o teste do pezinho é capaz de detectar, tratar e acompanhar seis doenças). Essa medida está associada ao plano Viver Sem Limites, lançado ano passado pelo governo federal.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017