• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Meio ambiente »

Amazônia respira: desmatamento diminui

Segundo dados da Rede Amazônica de Informação Socioambiental Georreferenciada, a perda de área verde foi de 1.4% entre 2005 e 2010

Allan Walbert - Portal EBC - Redação Publicação:10/12/2012 10:40Atualização:10/12/2012 10:56
Entre os países que possuem vegetação amazônica, o Brasil é o que tem maior índice de desmatamento (Reprodução)
Entre os países que possuem vegetação amazônica, o Brasil é o que tem maior índice de desmatamento
 A área da Amazônia diminuiu 4,5% em um período de dez anos, entre 2000 e 2010, segundo o atlas Amazônia Sob Pressão, lançado pela Rede Amazônica de Informação Socioambiental Georreferenciada (Raisg). A redução representa uma área de aproximadamente 240 mil km². O Brasil foi o principal responsável pelas perdas de árvores. Apesar disso, os dados informam que o ritmo de desmatamento na parte brasileira da região entrou em desaceleração.

A perda de florestas nos primeiros cinco anos do estudo (2000-2005) foi de 3% da cobertura florestal existente em 2000. Já entre 2005 e 2010, a perda florestal foi de 1,4%. A comparação entre os quinquênios mostra uma desaceleração do desmatamento da Amazônia, embora a estatística ainda aponte para uma necessidade de preservação urgente das matas.

Em 2000, a cobertura florestal de toda a Amazônia era de 68,8%. O Brasil registrava a maior porção, de 58,1%. Dez anos depois, o país registrava também as maiores perdas florestais, em índice que chegou a 6,2%. A Colômbia, que ficou em segundo lugar entre as maiores perdas, teve taxa de 2,8%.

As Áreas Naturais Protegidas (ANPs) não passaram incólumes aos processos degradantes de desmatamento na Amazônia. Pelo contrário, em dez anos a sua cobertura vegetal foi reduzida em 2,1% nesses pontos. Apesar disso, o número é bem menor que em áreas que não são de conservação, onde esse valor pode até dobrar.

O Brasil mais uma vez registrou os maiores níveis de transformação em ANPs (1,3%). O atlas explica que isso se deve ao “regime muito permissivo de uso das terras nas Áreas de Proteção Ambiental (APA), que incluem áreas urbanas e particulares em seus domínios”.

“O desmatamento é um processo que afeta grande parte da Amazônia, Sem dúvida, o Brasil é o país com a maior perda florestal. Apesar disso, durante o período de 2005 a 2010, experimentou uma importante desaceleração, ao contrário de outros países, a exemplo da Colômbia”, conclui o relatório.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017