• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Niemeyer »

Catedral de Brasília reabre ao público

A obra de restauração teve início em 2009 e recebeu investimentos
de R$ 20 milhões do GDF e da Petrobras

Evelin Campos - Agência Brasília - Redação Publicação:19/12/2012 11:10Atualização:19/12/2012 10:13
Governador do DF discursa na reabertura da catedral projetada por Niemeyer (Roberto Barroso/Agência Brasília/Divulgação
)
Governador do DF discursa na reabertura da catedral projetada por Niemeyer
O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama, Ilza Queiroz, e do vice-governador, Tadeu Filippelli, participou da missa de reinauguração da Catedral de Brasília. A cerimônia, presidida pelo arcebispo Dom Sérgio da Rocha, marcou a conclusão da segunda fase das obras de restauração do monumento projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer.

Nessa etapa, foram realizadas a substituição de todos os vitrais, a reforma do campanário (torre que abriga o sino) e do batistério (estrutura para batismo) e a instalação de um sistema automatizado para limpeza do espelho d'água. O projeto também incluiu a restauração de obras de arte e a troca dos cabos de aço que sustentam os três anjos no interior do templo, o que permitirá o rebaixamento das esculturas.

O governador Agnelo Queiroz destacou a importância da restauração no monumento para a preservação de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade. "É uma honra reinaugurar a nossa Catedral, linda e radiante, a tempo para as festas de Natal e fim de ano. Para nós, é uma alegria poder resgatar o projeto original de uma das obras preferidas de Oscar Niemeyer, que, com certeza, está orgulhoso neste momento", afirmou.

A reforma foi iniciada em 2009 e até agora foram investidos R$ 20 milhões, em recursos do GDF e patrocínio da Petrobras. A primeira fase da reforma contemplou a pintura de toda a igreja, a recuperação das quatro estátuas dos Evangelistas, a reconstrução do espelho d'água e a revitalização da rampa de acesso e dos sinos. O projeto foi elaborado e executado pela Fundação Ricardo Franco.

De acordo com o arcebispo Dom Sérgio da Rocha, uma terceira fase, ainda sem data, vai finalizar a reforma. Estão previstas a construção da Capela do Santíssimo, Sacristia e novas salas, além da reforma dos banheiros. "Ainda temos trabalho pela frente. Nosso objetivo é preparar a Catedral para cumprir cada vez melhor o seu papel de acolhimento aos visitantes", ressaltou o arcebispo.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017