• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Agricultura »

IBGE espera aumento de 13,1% na produção de grãos

Em 2013 a expectativa é que sejam produzidos 183,3 milhões de toneladas de cereais no Brasil

Flávia Villela - Agência Brasil - Redação Publicação:07/02/2013 15:27
 (Arquivo/ABr/Divulgação)
A safra nacional de grãos em 2013 deve chegar a 183,3 milhões de toneladas, 13,1 % superior à obtida em 2012 (162,1 milhões de toneladas), segundo a primeira estimativa do primeiro Levantamento Sistemático da Produção Agrícola do ano, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A área plantada em 2013, de 53 milhões de hectares, apresenta acréscimo de 8,4% em comparação com a área colhida em 2012 (48,8 milhões de hectares).

As três principais culturas (arroz, milho e soja), que, somadas, representam 92,2% da estimativa da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas, respondem por 85,2% da área a ser colhida. Em relação ao ano anterior, houve aumento de 1,3% para o arroz, de 8,2% para o milho e de 9,7% para a soja. Em relação à produção, os acréscimos alcançaram 5,3% para o arroz, 3,8% para o milho e 26,3% para a soja, quando comparados a 2012.

Entre as grandes regiões, as maiores produções vêm do Centro-Oeste (72 milhões de toneladas), seguido do Sul (71,2 milhões de toneladas), Sudeste (19,2 milhões de toneladas), Nordeste (16,7 milhões de toneladas) e Norte (4,3 milhões de toneladas). Mato Grosso é o estado que lidera como maior produtor nacional de grãos, com participação de 23,4%; seguido pelo Paraná, com 20,2 %, e Rio Grande do Sul, com 15,0%, estados que, juntos, representam 58,8% do total produzido pelo país.

Dentre os 26 produtos selecionados, 19 apresentam variação positiva na estimativa de produção em relação ao ano anterior, entre eles amendoim em casca segunda safra (20,6%), arroz em casca (5,3%), aveia em grão (0,7%), batata-inglesa primeira safra (4,8%), batata-inglesa segunda safra (1,5%), batata-inglesa terceira safra (18,6%), café em grão canephora (conillon) (2,3%), cana-de-açúcar (6,0%), cevada em grão (22,9%), feijão em grão primeira safra (41,8%), feijão em grão segunda safra (17,5%), feijão em grão terceira safra (32,3%) e mamona em baga (251,8%).

Por outro lado, sete produtos tiveram variação negativa: algodão herbáceo em caroço (26,8%), amendoim em casca primeira safra (10,2%), cacau em amêndoa (5,3%), café em grão arábica (9,1%), cebola (3,1%), laranja (3,0%) e milho em grão segunda safra (0,7%).
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017