• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Saúde »

Exercícios podem ajudar na recuperação de lesões

Especialistas explicam como a prática de atividades físicas pode contribuir para a recuperação de lesões. Adaptar o treino de acordo com as áreas lesionadas tende a acelerar a melhora

Da redação - Redação Publicação:24/05/2013 14:28Atualização:24/05/2013 14:40

 (Divulgação)
Com títulos como bicampeã brasileira, campeã sul-americana e ibero-americana, a atleta de salto com vara, Joana Costa, teve sua temporada de 2012 interrompida, após uma inflamação no tendão calcâneo, o chamado tendão de Aquiles. Para os profissionais da Educação Física, casos como o da atleta podem obter melhora significativa nas áreas lesionadas, por meio da prática de exercícios físicos.

O educador físico e gerente da Academia Unique Asa Sul, Dirceu Lobo, mostra exemplos de pessoas que sofrem com diversos tipos de lesões, como exemplo a hérnia de disco. “Neste caso, a prescrição de exercícios estabilizadores da coluna (região do CORE) ajudam a prevenir e melhorar a relação entre a força e a estabilidade articular”, afirma. O gerente explica ainda que quanto mais forte o músculo estabilizador, menor é a sobrecarga articular da região lombar.

Antes mesmo do aluno, que sofre algum tipo de lesão, iniciar a prática de exercícios físicos, é recomendado que ele procure o auxílio e a orientação dos profissionais de saúde. “O praticante deve sempre solicitar orientações do seu educador físico, tendo sempre em mente que o trabalho de reabilitação é essencial para a evolução no esporte e nas atividades do dia a dia”, afirma Dirceu.

Quando a prática dos exercícios ocorre de maneira incorreta, sem as orientações de um profissional, o aluno pode acabar agravando ainda mais as consequências da lesão, levando a pessoa ao estágio inicial da dor e até mesmo piorando o estado do dano físico. Nestes casos, Dirceu alerta: “Cuidado com a angulação, intensidade e execução física, pois a melhora da lesão depende de vários fatores. Negligenciar a progressão dos exercícios pode piorar o quadro”, ressalta o gerente.

Como existem vários tipos e níveis de lesões, o fisioterapeuta responsável pelo Centro de Reabilitação Instituto Montenegro, Danilo Saigg, aponta quais os exemplos de fraturas onde a recomendação é que o aluno procure repouso. “Algumas lesões são impeditivas para a prática de atividades físicas, como fraturas, lesões musculares de grau elevado, roturas ligamentares e fraturas por estresse. Por isso da importância do professor de Educação Física certificar-se quando é que o aluno está liberado pelo médico ou fisioterapeuta a retomar a prática de atividades físicas”, orienta Danilo. Pois caso contrário, “a prática não recomendada poderá prejudicar a recuperação do aluno”.

Saiba mais

 

O alongamento é uma grande arma contra as lesões. Entretanto, é preciso tomar alguns cuidados, pois quando o músculo é alongado de forma intensa, é gerado um desgaste na fibra muscular. O alongamento mais intenso deve ser feito apenas em sessões específicas e não antes ou depois da musculação.

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017