• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Economia »

Procon orientará namorados nas compras

Agentes da Escola do Consumidor estarão em feiras e shoppings entre amanhã e quarta-feira para esclarecer dúvidas e coibir irregularidades

Agência Brasília - Redação Publicação:10/06/2013 15:16Atualização:10/06/2013 15:18
 (Ed Alves/Esp. CB/D.A Press)
Os namorados que forem às compras nesta semana contarão com o auxílio de agentes da Escola do Consumidor, que estarão em feiras e shoppings de todo o DF, de amanhã a quarta-feira (12/6), com a segunda edição do projeto Procon Você.

"Nossos agentes vão prestar informação sobre prazos para troca, formas de pagamento, eventuais vícios e garantias dos produtos. Nosso objetivo é estar mais próximo dos consumidores, garantindo a proteção dos seus direitos e coibindo irregularidades de mercado", detalhou Todi Moreno, diretor do Procon-DF.

Lançado no Dia das Mães deste ano, o Procon Você é uma ação permanente planejada para datas comemorativas e, a partir de agora, passa a ser coordenado pela recém-criada Escola do Consumidor.

Para o Dia dos Namorados, 20 agentes atuarão em duplas, das 11.00 às 21.00, em locais de grande circulação, para levar orientações à população e esclarecer dúvidas do cidadão na hora das compras.

Entre as medidas para a data, o Procon-DF segue até quarta-feira com a Operação Cupido, que fiscaliza a condição dos motéis em todas as regiões administrativas.


Dicas para as compras

• O estabelecimento comercial não pode fixar valor mínimo para pagamento em cartão de crédito ou débito;

• Não é permitida cobrança de taxa extra para compras com cartão e nem diferenciar preço para pagamento com cartão de crédito e de débito;

• Fere o Código de Defesa do Consumidor a empresa que, caso aceite pagamento em cheque, estipule um tempo mínimo de abertura de conta;

• Os produtos expostos nas vitrines devem vir acompanhados dos respectivos preços;

• Exija sempre a nota fiscal, pois é a garantia do consumidor para reclamar sobre o produto;

• Informe-se com antecedência sobre possíveis trocas e certifique-se de que o prazo consta na etiqueta ou na nota fiscal, pois os estabelecimentos comerciais não são obrigados a realizar trocas em função de tamanho, cor ou modelo;

• Já se o produto for adquirido com algum vício aparente e de fácil constatação, o direito de reclamar é de 30 dias para produtos não duráveis, como alimentos e viagens, e de 90 dias para produtos duráveis, como eletrodomésticos e vestuário;

• No caso de vício não aparente, o prazo para troca de produtos começa a contar a partir do momento em que esse vício é percebido;

• As lojas podem, ainda, estabelecer a garantia contratual, fornecida pelo fabricante ou fornecedor no "termo de garantia", emitido com nota fiscal, mas que não é obrigatória por lei.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017