• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Cidades I Comportamento »

Economia de combustível também depende do motorista

Monitoramento dos gastos de combustível pode indicar falha em algum componente do automóvel

Da redação com Assessorias - Redação Publicação:30/10/2013 18:47Atualização:30/10/2013 18:58

Aceleradas e freadas buscas, por exemplo, podem causar gastos prematuros de alguns componentes do motor e causar acidentes (	Ed Alves/CB/D.A Press)
Aceleradas e freadas buscas, por exemplo, podem causar gastos prematuros de alguns componentes do motor e causar acidentes
 

Com o reajuste de 6,6% para a gasolina e de 5,4% do diesel no primeiro semestre deste ano, as visitas aos postos de combustível podem pesar um pouco mais no bolso dos brasilienses. No entanto, existem alguns cuidados que os próprios motoristas podem assumir para diminuir a frequência de ida aos postos de abastecimento.

De acordo com Magali Giocondo, diretora administrativa do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos Autorizados do Distrito Federal (SINCODIV/DF), a maioria dos veículos são desenvolvidos também pensando em economia de combustível. “Este (a economia) é um fator preponderante para que o brasileiro compre um veículo. Contudo, a autonomia não está só no carro. Ela está ligada ao modo de dirigir do motorista”, ressalta.

Existem algumas dicas preciosas que além de economizarem combustível, também ajudam na vida útil do motor dos veículos e a proteger os outros motoristas no trânsito. Aceleradas e freadas buscas, por exemplo, podem causar gastos prematuros de alguns componentes do motor e causar acidentes. “Essas situações também contribuem para aumentar os gastos, exigindo uma revisão do sistema de freios em tempo menor ao da vida útil dos componentes”, explica a diretora.

O ar-condicionado que é um item muito comum nos veículos hoje, também pode ser vilão do consumo. O consumo aumenta até 20% com o uso deste equipamento. Quando o carro está parado no sol, ele age como uma estufa. Logo, o ar do interior do veículo está mais quente que o do lado de fora. “A solução para melhorar o rendimento do resfriamento do interior do veículo é circular alguns minutos com os vidros abertos”, indica Magali. Ou seja: se você quer poupar combustível em trajetos curto, o indicado é não ligar o ar-condicionado.
Confira mais dicas para melhorar a autonomia do seu veículo:

• Quando o terreno ajuda: aproveitar o relevo pode ser uma boa solução para economizar. Embalar o carro antes de uma subida é uma maneira de gastar menos combustível. Em descidas, o ideal é deixar o carro engrenado. Assim o veículo usa o freio-motor e não sobrecarrega o sistema de freios quando precisar diminuir a velocidade ou parar;

• Calibragem dos pneus: pneus descalibrados aumentam o atrito com o solo e isso influi diretamente no consumo de combustível, ocasionando aumento de até 20%. O manual do proprietário indica a pressão indicada para cada veículo, que deve ser verificada semanalmente;

• Lubrificante: um óleo de viscosidade menor pode proporcionar redução no consumo de combustível, nas emissões de poluentes na atmosfera e aumentar a durabilidade do propulsor. É importante seguir o manual do veículo, que pode indicar óleos de viscosidades diferentes;

• Peso Extra: carregar peso a mais aumenta o esforço do motor para tirar o veículo da imobilidade. Retire do veículo todo peso que não tiver utilidade;

• Controle de gastos e consumo: monitorar os gastos ao abastecer e a quilometragem rodada para fazer uma média. Caso essa média seja extrapolada, uma revisão pode indicar desgaste em algum componente ou o motor trabalhando fora do ponto ideal;

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017