..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Cultura | Negócios »

7º Salão do Artesanato promove artesãos de todo o país

Evento conta com estandes de 20 estados brasileiros e Distrito Federal. Talentos do The Voice Brasil farão shows em três dias da feira

Guilherme Marques - Redação Publicação:06/11/2014 14:00Atualização:06/11/2014 14:35

A artesã Neuliane Alves veio da aldeia Umutina, em Mato Grosso, para expor seus trabalhos no evento (Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
A artesã Neuliane Alves veio da aldeia Umutina, em Mato Grosso, para expor seus trabalhos no evento
Em meados do ano 6.000 a.C., o homem primata aprendeu a polir a pedra e a fabricar cerâmica e tecido. Com esses materiais, produziu objetos que serviam como bens de uso rotineiro, como utensílios domésticos e armas. Nascia ali o artesanato, principal meio de produção durante quase toda a história do homem. A chegada da Revolução Industrial entre os séculos XVIII e XIX, no entanto, mudou radicalmente a forma como os produtos eram e são fabricados até hoje – as mãos foram substituídas por máquinas, e o artesanato perdeu sua força.

Hoje, os artesãos são identificados como aqueles que produzem objetos pertencentes à cultura popular – desde decorativos, como esculturas, até utensílios, como cestas e instrumentos musicais, todos com as características típicas da região de onde vieram. A maior parte dos artesãos é composta de profissionais autônomos, sem vínculos com grandes empresas. Por isso, é comum que eles se reúnam em associações, que abrem espaços e recebem convites para feiras em que podem expor seus trabalhos e fazer negócios.

Foi assim que muitos artesãos chegaram ao 7º Salão do Artesanato, que começou ontem e vai até o dia 9 de novembro no Pavilhão de Exposição do Parque da Cidade. O evento conta com estandes de profissionais vindos de 20 estados brasileiros e do Distrito Federal, compondo um amplo painel da diversidade do artesanato do país.

O brasiliense Aroldo de Almeida fabrica peças utilizando pedras, mármore e cristal (Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
O brasiliense Aroldo de Almeida fabrica
peças utilizando pedras, mármore e cristal
Neuliane Alves veio da aldeia Umutina, em Mato Grosso, para expor seus trabalhos no evento. Há 20 anos, ela fabrica objetos da cultura indígena como cocares, cestas e cerâmicas. Os preços das peças podem variar entre R$ 1 e R$ 2 mil. “As que mais vendem são os palitos de cabelo, os banquinhos e as biojoias, que são colares de sementes”, conta. Neuliane expôs em todas as edições do Salão do Artesanato e diz que as vendas sempre foram boas. Contudo, não tem expectativas de que melhorem: “Eu acho que esse lugar não é muito bom. Há umas três edições o salão acontece aqui, e nos lugares anteriores o lucro era maior”, diz.

Há 18 anos, o brasiliense Aroldo de Almeida fabrica peças decorativas utilizando pedras, mármore e cristal. Ele aproveita dos visuais e texturas desses materiais para reproduzir a vasta fauna do cerrado em sua arte, como tucanos, corujas e sapos. Aroldo conta que expõe seus trabalhos em feiras desde que iniciou na profissão, mas que a maior parte do lucro vem de encomendas: “Depois que a feira acaba há uma rodada de negócios, em que alguns empresários que visitaram o salão se reúnem com nós, artesãos. Lá, eles fazem pedidos de peças que gostaram em grandes quantidades, para revender depois”, conta.

 

 

7º Salão do Artesanato

Realizado pela Rome Eventos, o Salão do Artesanato em 2014 tem a participação de 20 estados brasileiros e do Distrito Federal. O estado de Mato Grosso é o homenageado dessa edição. Cada estande apresenta o trabalho de artesãos e/ou cooperativas. Como espaço especial haverá o Ateliê do Artesão, que este ano contará com a presença de Paulo de Paula, artesão do Distrito Federal, um mestre da transformação do barro, e dois outros convidados.

Na programação de shows, o 7º Salão do Artesanato promove novos talentos que construíram parte de sua história nos palcos de Brasília. Este ano, foram escolhidas as jovens revelações do programa The Voice Brasil, da Rede Globo, com a presença de Ellen Oléria, Sam Alves e Guto Sant’Anna. Os shows acontecem de quarta a sábado, sempre às 21h, no palco principal do evento.


Em parceria com a Rede Globo Brasília, na quinta-feira, dia 6, será exibido o programa The Voice Brasil, ao vivo, em televisores instalados no local. A transmissão contará com a presença de Diego Azevedo, outro cantor revelado pelo programa global, fazendo uma brincadeira com o público no estande da emissora.


Serviço
Data e hora: De 5 a 9 de novembro, de 11h às 23h
Local: Pavilhão do Parque da Cidade
Shows: Sam Alves – 7 de novembro, às 21h
           Guto Sant’anna – 9 de novembro, às 21h
Entrada franca
Mais informações: www.salaodoartesanato.com.br

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017