..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Beleza »

Empresa cria esmalte instantâneo em spray

A tecnologia está causando alvoroço na internet devido à inusitada forma de aplicação. Veja o vídeo!

João Paulo Martins - Redação Publicação:10/11/2015 14:53Atualização:10/11/2015 15:08

Basta aplicar o spray sobre as unhas que receberam a base e, em seguida, lavar a mão para retirar a tinta do dedo. Pronto, o esmalte estará perfeito e sem borrões (Divulgação)
Basta aplicar o spray sobre as unhas que receberam a base e, em seguida, lavar a mão para retirar a tinta do dedo. Pronto, o esmalte estará perfeito e sem borrões
Muitas internautas estão empolgadas com a nova invenção da empresa de cosméticos inglesa Nail Inc. Chamado de Paint Can, o novo esmalte pretende revolucionar o mercado de beleza. Ele promete resultado em apenas três passos: primeiro aplica-se uma base nas unhas; em seguida é só passar o spray colorido, numa distância de 15 cm; por fim, basta lavar as mãos para retirar a tinta dos dedos. Pronto, não precisa mais ficar esperando o esmalte secar, e não corre risco de borrar.

Só o vídeo de divulgação do produto, publicado no dia 5 de novembro no YouTube, já conta com mais de 170 mil visualizações. Outra ação da Nail Inc. também está ajudando a dar audiência para o novo produto. Ela contratou uma celebridade online inglesa para ser a garota-propaganda da marca: a itgirl Alexa Chung, que trabalha com vídeos para o site da Vogue no Reino Unido e possui quase 2 milhões de seguidores no Instagram.

Quem também está ajudando a gerar alvoroço com a novidade é a revista Marie Clarie, que também publicou uma notícia sobre o esmalte em spray.

Segundo a empresa de cosméticos, o Paint Can deve estar disponível ainda em novembro, mas somente nas cores prata e rosa. Ele vai custar 10 libras (cerca de R$ 57) e será vendido apenas pelo site da Nail Inc.. Ainda não existe previsão de quando farão entrega internacional para o Brasil – nem mesmo se terão esse serviço.

Confira abaixo o vídeo do novo esmalte:

 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017