..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Centro olímpico da Estrutural vai funcionar aos sábados

São 300 vagas para aulas de natação e hidroginástica. Matrículas devem ser feitas na secretaria da unidade

Agência Brasília - Redação Publicação:19/05/2016 09:50
O Centro Olímpico e Paralímpico da Estrutural começará a funcionar aos sábados a partir deste fim de semana (21). No local, serão oferecidas as modalidades de natação — a partir de 7 anos — e hidroginástica — a partir dos 18 anos. São 300 vagas ao todo, e as matrículas estão abertas.

As aulas para adultos e idosos ocorrerão das 8 horas às 8h50 e das 11 horas às 11h50. Aqueles acima dos 70 anos precisam apresentar atestado médico para fazer atividades físicas. Estão previstas 40 vagas para natação e 100 para hidroginástica.
 
 (Pedro Ventura/Agência Brasília)
 
As crianças e os adolescentes, de 7 a 17 anos, estarão divididos em dois turnos: matutino e vespertino. Pela manhã, as aulas serão das 9 horas às 9h50 e das 10 horas às 10h50. À tarde, o curso ocorrerá das 14 horas às 14h50 e das 15 horas às 15h50. Estão definidas 160 vagas, 80 para cada turno.

Documentação

As matrículas podem ser feitas na secretaria do centro olímpico (Área Especial 2 do Setor Norte) de terça a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas. Menores de 18 anos devem levar uma foto 3x4 e cópias do comprovante de residência, da declaração escolar (pública ou privada) e da certidão de nascimento ou da carteira de identidade. Além disso, precisam apresentar cópias do RG e do CPF dos responsáveis.

A partir dos 18 anos, é obrigatório levar foto 3x4, cópias do comprovante de residência, da carteira de identidade e do CPF. Idosos com 70 anos ou mais precisam ainda mostrar exame médico.

Lazer

O centro já era usado como espaço de convivência e de lazer aos sábados, quando os equipamentos para futebol e a quadra podem ser usados pela população. No entanto, a piscina ficava fechada.
 
 (Pedro Ventura/Agência Brasília)
 
Natação e hidroginástica também são ofertados nos outros centros olímpicos e paraolímpicos (Brazlândia, Ceilândia, Gama, Recanto das Emas, Riacho Fundo I, Samambaia, Santa Maria e São Sebastião). A exceção é Sobradinho, onde não há piscinas.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017