..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Cientistas conseguem provar a existência da intuição

Segundo o estudo, o 'sexto sentido' nos ajuda na hora de tomar decisões rápidas

Vinícius Andrade - Redação Publicação:23/06/2016 13:14
Cerca de 20 estudantes participaram do estudo (Site/Reprodução)
Cerca de 20 estudantes participaram do estudo
Sabe aquela sensação de que algo vai dar errado? Você pode chamar de pressentimento, sexto sentido ou voz interior, mas a psicologia nomeia este fenômeno de intuição, um sentimento comprovado cientificamente, e que é difícil de ser explicado.
Para tentar elucidar esse curioso comportamento humano, cientistas australianos desenvolveram uma técnica capaz de "medir" a intuição. O estudo, publicado na revista científica Psychological Science, sugere que as pessoas podem agir de forma intuitiva para tomar decisões mais rápidas e precisas.

O professor de psicologia Joel Pearson, da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália, comandou uma série de experimentos para verificar se as pessoas usavam a intuição na tomada de decisões. Os pesquisadores reuniram cerca de 20 estudantes em pequenos grupos e mostraram pontos em preto e branco que se movimentavam na metade da tela de um computador. Os participantes tinham de responder se esses objetos estavam indo para a esquerda ou para a direita.

No momento em que os estudantes estavam prestes a tomar uma decisão, um quadrado brilhante piscava na outra metade da tela. Nele, era exibida uma imagem com a intenção de provocar uma resposta emocional nos participantes. Cada figura tinha o intuito de induzir uma sensação positiva (cenas de bebês e cachorros, por exemplo) ou negativa (imagens de cobras ou armas). Porém, as imagens surgiam em alta velocidade e não eram facilmente percebidas.

De acordo com o estudo, as figuras usadas de modo subliminar serviam para simular o fenômeno da intuição. Os resultados mostraram que os estudantes tiveram melhor desempenho quando as imagens subliminares positivas apareceram. Os participantes relataram que se sentiram mais confiantes em suas escolhas. De acordo com o resultado do estudo australiano, a informação subconsciente percebida pelo cérebro ajuda nas decisões. Ainda segundo os experimentos, o uso da intuição se aprimora ao longo do tempo.

Difícil explicação

O psicólogo Roberto Patrus, professor da PUC Minas, diz que a intuição é uma constatação inquestionável, mas ela é baseada em relatos pessoais e não pode ser caracterizada de modo simples. "A intuição é deduzida e não é explicada. Ela pode ser comprovada com experiências. Mas, é um fenômeno de difícil explicação", comenta o especialista.

Mulheres são mais intuitivas?

Segundo o professor, as mulheres são mais sensíveis à intuição, porque normalmente elas são mais abertas ao autoconhecimento. "Geralmente, o homem é mais racional e não dá abertura para a intuição", explica o psicólogo. De acordo com ele, essa análise não tem qualquer relação com o instinto materno, próprio das mulheres.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017