..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Postos especiais de vacinação atendem pacientes com condições clínicas específicas

Em Brasília, sete centros de referência oferecem o serviço a pessoas com síndrome de Down, com hepatite e HIV positivo, entre outras

Agência Brasília - Redação Publicação:26/07/2016 10:55
Pacientes com condições de saúde específicas - como aqueles com o sistema imunológico enfraquecido (imunodeprimidos), com síndrome de Down, com hepatites, além de soropositivos - podem buscar vacinação especializada nos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie), da Secretaria de Saúde. São sete postos em Brasília: na Asa Sul, na Asa Norte, no Gama, em Taguatinga, em Planaltina, em Sobradinho e em Ceilândia. Em 2015, foram distribuídas 20 mil doses.
Pacientes com condições de saúde específicas podem buscar vacinação especializada nos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie), da Secretaria de Saúde (Dênio Simões/Agência Brasília)
Pacientes com condições de saúde específicas podem buscar vacinação especializada nos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie), da Secretaria de Saúde

Os centros de referência diferenciam-se das unidades básicas de saúde por terem o ambiente controlado para pessoas com alergias ou imunidade baixa e por oferecerem pronta-resposta no caso de reações adversas. Neles, são aplicadas doses das mais de 20 vacinas que constam do calendário de imunizações definido pelo Ministério da Saúde - as de rotina, como a tetravalente, e as específicas para cada quadro clínico, como a contra pneumonia para pessoas com condições que favoreçam o aparecimento da doença, por exemplo. Os imunobiológicos para poliomielite, hepatite A, meningite bacteriana, raiva (imunoglobina humana antirrábica) e tétano também ficam disponíveis.

Os pacientes chegam aos postos de imunização especial por meio de indicação médica. Não é necessário agendar atendimento nas unidades e o controle da frequência das doses é feito por meio do cartão de vacinação.

As vacinas são armazenadas em temperatura de 2 graus centígrados a 8 graus centígrados, a depender da indicação do produto. Os estoques são renovados a cada 15 dias, em média, e o fornecimento é feito pelo Ministério da Saúde.

Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização
No Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais do Hospital Materno-Infantil de Brasília (Hmib), referência no atendimento de crianças, vigora o piloto do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização. Lá, há 18 mil pacientes de até 12 anos cadastrados. "As principais vacinas aplicadas aqui são a varicela, a pneumococo polissacarídea 23 valente [usada para evitar pneumonias bacterianas, meningites e septicemia] e a tríplice bacteriana acelular [DTPa] - contra difteria, tétano e coqueluche", explica a enfermeira-chefe do Crie do Hmib, Vanessa Avelar.

Pelo sistema, os pacientes com condições especiais também serão cadastrados. Por meio da inscrição no banco de dados, eles serão avisados por e-mail ou mensagem de texto no celular a data de nova dose, quando houver necessidade.

Cada tipo de medicamento imunobiológico tem um protocolo de aplicação e de periodicidade definido pelo Ministério da Saúde, que estabelece diretrizes unificadas para as vacinas especiais em todo o território brasileiro.
 (Dênio Simões/Agência Brasília)

Onde ficam os Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais
 
Hospital Materno-Infantil de Brasília (Hmib)
SGAS 608 Sul, Módulo A, Asa Sul
Atendimento das 8 às 17 horas

Hospital Regional da Asa Norte (Hran)
Setor Hospitalar Norte, Quadra 1
Atendimento das 8 às 17 horas

Hospital Regional de Taguatinga (HRT)
Setor C Norte, Área Especial 24, Taguatinga Norte
Atendimento das 8 às 17 horas

Hospital Regional de Ceilândia
Setor M, QNM 28, Área Especial 1, Ceilândia Sul
Atendimento das 8 às 17 horas

Hospital Regional de Sobradinho
Área Especial, Quadra 12, Conjunto D
Atendimento das 8 às 17 horas

Hospital Regional do Gama
Área Especial 1, Setor Central
Atendimento das 8 às 17 horas

Hospital Regional de Planaltina
Setor Hospitalar, Quadra 1
Atendimento das 8 às 17 horas
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017