..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governo continuará apoiando Quinta Cultural

Programa que reavivou cenário cultural do Setor Comercial Sul continuará em 2017

Isabelle Luz com Agência Brasília - Publicação:03/10/2016 13:01
Última edição ocorreu no dia 29 de setembro (Pedro Ventura/Agência Brasília)
Última edição ocorreu no dia 29 de setembro
O Setor Comercial Sul já viveu seus dias ruins: projetado para ser o centro cultural de Brasília, o local sofreu com a violência, prostituição e abandono por muitos anos. Hoje em dia, porém, o local passa por um processo de revitalização e torna-se cada vez mais ponto de encontro do público brasiliense. Desde abril, o projeto Quinta Cultural vem ajudando a reunir e chamar atenção ao setor. O projeto, que leva gastronomia e música à área, já chegou a sua 24ª edição e entra em um breve momento de pausa, devido ao período de chuvas que chega à cidade.

Por sua grande importância no processo de revitalização do Setor Comercial Sul, o Quinta Cultural continuará recebendo apoio do GDF em 2017. Sempre realizadas na Quadra 4, ao lado do Museu dos Correios, o projeto é coordenado pela Secretaria Adjunta do Trabalho, da pasta do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, em parceria com a iniciativa privada. No estacionamento da Quadra 6, outro projeto do Centro Legal, o Quarta Musical, proporciona shows gratuitos de artistas da cidade. O evento é organizado pela Administração Regional do Plano Piloto e tem entrada gratuita. a ideia é que no próximo ano o Executivo atue como apoiador do Quinta Cultural, e a organização fique a cargo dos segmentos culturais que participaram dos eventos de 2016. “A proposta é que a iniciativa privada assuma a execução das próximas edições”, adianta Jarjour. Segundo ele, o projeto representa bem os resultados de quando governo e sociedade trabalham em conjunto. “O programa superou todas as expectativas. Quando começamos, havia descrédito da proposta de ocupar o local. Hoje, ele é um dos selos do governo”, avalia o secretário adjunto do Trabalho.

As atividades também trazem uma importante mudança na área: desde que o projeto começou, não foram registrados homicídios nem estupros na área. Com a ocupação do Setor Comercial Sul no período noturno, o Quinta Cultural estimulou novas manifestações culturais, como festas no estacionamento subterrâneo da Quadra 5, conhecido como Buraco do Rato. “O governo deve ser um indutor dos processos e atuar no incentivo às ações, mas a sociedade também tem de assumir a responsabilidade por Brasília”, defende o secretário adjunto do Trabalho, Thiago Jarjour. “Não adianta deixar tudo apenas com a gestão pública.”
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017