..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

SAÚDE »

Médicos alertam para o surgimento de manchas nas mãos

Além do câncer de pele, elas podem indicar doenças como vitiligo, verrugas planas e queratoses actínias

Julyerme Darverson - Publicação:11/10/2016 09:43Atualização:11/10/2016 11:32
Embora muita gente não saiba, a pele das mãos precisa de cuidados. Manchas e sinais podem surgir e indicar alguns problemas mais graves, como o câncer. Segundo o cirurgião plástico Rafael Nunes, o surgimento acontece por causa de uma combinação de exposição solar e radiação ultravioleta, traumatismos, danos provocados pelo contato com agentes cáusticos - encontrados em produtos de limpeza, por exemplo - e decorrentes do próprio envelhecimento.
'A preocupação com manchas e sinais nas mãos deve começar antes mesmo do aparecimento das mesmas', enfatiza o cirurgião plástico Rafael Nunes (Divulgação)
"A preocupação com manchas e sinais nas mãos deve começar antes mesmo do aparecimento das mesmas", enfatiza o cirurgião plástico Rafael Nunes

O médico diz que a preocupação deve começar antes mesmo do aparecimento dessas manchas e sinais. O ideal é usar protetor solar e aplicar hidratantes, que auxiliam a manutenção da pele. O especialista recomenda uma atenção maior nas lesões que mudam de cor, tamanho ou forma abruptamente. "Uma vez que surja um sinal ou uma mancha o paciente deve sempre buscar o especialista, seja ele um dermatologista ou cirurgião plástico, para afastar qualquer possibilidade de um problema mais sério", alerta Rafael.
'O melhor remédio sempre será a prevenção, usando bons bloqueadores solar, reaplicando todos os dias de duas em duas horas', destaca a esteticista Ana Carolina Cândia (Julyerme Darverson)
"O melhor remédio sempre será a prevenção, usando bons bloqueadores solar, reaplicando todos os dias de duas em duas horas", destaca a esteticista Ana Carolina Cândia

A esteticista  Ana Carolina Cândia comenta que as manchas surgem no dorso das mãos, muito pequenas, escuras e com bordas bem delineadas. "Inicialmente aparecem poucas, com uma certa distância entre elas, com o passar do tempo, se não tratadas, podem aumentar bastante a quantidade", ressalta. O coordenador de dermatologia da Secretaria de Saúde do Distrito Federal e sócio titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Thiago Antônio, conta que as melanoses solares (manchas acastanhadas, benignas) e as leucodermias gutadas (sardas brancas) são as manchas mais comuns. "As queratoses actínias, verrugas planas  e também o vitiligo são as principais doenças que podem acometer as mãos inicialmente", completa Thiago.
'As manchas nas mãos ,na sua maioria, são em consequência do efeito acumulativo da exposição solar', conta o dermatologista Thiago Antônio (Julyerme Darverson)
"As manchas nas mãos ,na sua maioria, são em consequência do efeito acumulativo da exposição solar", conta o dermatologista Thiago Antônio

Segundo os especialistas, os casos ocorrem em ambos os sexos, muito frequentes a partir dos 40 anos, e podem ser congênitas ou aparecerem com o tempo.

Tratamento

As manchas podem ser tratadas com laser que, quando disparado em altíssima velocidade, provoca micro explosões a “frio” e preserva o tecido ao redor. "A partir desse momento nossas células de defesa atacam essas partículas nanoscópicas, removendo e produzindo o clareamento da mancha", explica Rafael Nunes. Com o uso de despigmentantes tópicos, que auxiliam o processo, a droga alcança o alvo através das colunas microscópicas, criadas pelo laser, permitindo que o ativo alcance profundamente as manchas. “Dependendo da lesão, usamos a cauterização com ácidos ou bisturis elétricos”, destaca Thiago Antonio. “Lesões ‘suspeitas’ normalmente são tratadas cirurgicamente”, complementa Rafael.
 (Julyerme Darverson)
 
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017