..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Leitura para os pequenos

Como introduzir a leitura na rotina das crianças? Confira cinco dicas

Da redação com Assessorias - Redação Publicação:28/10/2016 13:34

Os benefícios da leitura para as crianças na primeira infância são confirmados por diversos estudos (Divulgação)
Os benefícios da leitura para as crianças na primeira infância são confirmados por diversos estudos
Introduzir a leitura na vida dos pequenos nem sempre é uma tarefa fácil. Entretanto, os benefícios da leitura na vida das crianças vão desde maior desenvolvimento intelectual, cognitivo e sociais. Aproveitando o Dia Nacional do Livro, comemorado neste sábado (29), a coordenadora de Mobilização Social da Fundação Itaú Social, Claudia Sintoni, aponta cinco dicas simples que auxiliam os adultos nessa tarefa: confira cinco dicas para ajudar a transformar pessoinhas em ávidos leitores:

 

 

Leia do seu jeito

Não se preocupe com regras. Existem várias maneiras de ler para uma criança e cada família encontra a sua, que seja prazerosa para a criança e para o adulto. A riqueza da literatura está em estimular a imaginação e permitir que os pequenos brinquem com seus pensamentos, com liberdade e autonomia. Não se preocupe em ler toda a história e nem se ele está sentado, concentrado apenas nesta atividade. Um trecho por dia, mesmo com a criança envolvida com outras coisas, tem um grande efeito. E, aos poucos, desperta o interesse pelo livro.

 

Deixe a criança livre para explorar

A leitura fortalece o vínculo entre criança e adulto e deve ser um ato de afeto. Deixe que explore o livro à vontade: folheie, entorte, sente em cima, desenhe, morda... é a forma dele interagir. E também não se incomode se escuta a história sentada, deitada, em pé, andando ou brincando.

 

Facilite o acesso aos livros 

Disponha os livros em local fácil, em uma altura que a criança visualize e possa alcançar sem a ajuda do adulto. Isso lhe dará autonomia para manuseá-los sempre que quiser. Procure oferecer títulos bem ilustrados, com diferentes capas, modelos e tamanhos.

 

Aproveite os diferentes formatos

A leitura ficará muito mais interessante se apresentar livros com diferentes temas e gêneros, como contos, fábulas e poesias. Uma boa ideia é conhecer o texto antes de apresentá-lo à criança. Isso permitirá ao adulto transmitir melhor o ritmo e se preparar para questões que possam gerar dúvidas.  Também não se preocupe em “dramatizar”, com vozes e gestos. O livro já é uma expressão de arte capaz de despertar o interesse e a imaginação para que a criança faça sua própria interpretação. Outras formas de apresentação também são bem vindas, como tablets e smartphones, especialmente para crianças acima de dois anos. Porém, é preciso estar atento aos excessos.

 

Atualize os temas

Os assuntos de interesse mudam conforme as crianças crescem. Por isso, para ampliar o repertório, procure atualizar e diversificar os temas dos livros. Lembre-se também de não alterar o que o autor escreveu. Palavras que a princípio possam parecer estranhas e diferentes não estão lá à toa, elas ampliam os conhecimentos.

 

Campanha Leia para uma Criança

 

A Fundação Itaú Social e o Banco Itaú realizam a campanha “Leia para uma Criança”, que este ano disponibiliza ao público, gratuitamente, 3,6 milhões de livros da Coleção Itaú Criança. O objetivo da ação, que integra o Programa Itaú Criança, é estimular a participação ativa dos adultos na educação das crianças desde a primeira infância, contribuindo para o seu desenvolvimento integral e para o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários.

 

Os títulos que a Coleção Itaú Criança apresenta este ano, recomendados por especialistas em literatura infantil, são: Poeminhas da Terra, de Márcia Leite (Editora Pulo do Gato) e Selou e Maia, de Lara Meana (Editora SM). Os interessados em participar do movimento e ler para as crianças podem solicitar seus livros pelo site. Após a realização do cadastro, o material será enviado para o endereço indicado por meio do serviço postal brasileiro.

 

 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017