..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Churrasco é o principal responsável pelo efeito estufa no Brasil, diz Observatório do Clima

A instituição explica que a produção de carne no país gera 69% dos gases de efeito estufa

Da redação com Agência Brasil - Publicação:04/11/2016 11:31Atualização:04/11/2016 11:33
Picanha, fraldinha e maminha, suculenatas e feitas na brasa. São símbolos de um bom churrasco e estão se tornando inimigas do clima, acredita?. É que a carne, desde a criação do gado até a mesa do brasileiro, é responsável pela liberação de grande quantidade de gases que causam o aquecimento global, segundo o Observatório do Clima, rede que reúne 40 organizações da sociedade civil. A recomendação é que o consumo de carne de boi seja menor e a produção mais eficiente.

Os impactos causados pela agropecuária são responsáveis por 69% das emissões de gases de efeito estufa do Brasil, de acordo com a entidade. Estão incluídos na conta poluentes decorrentes do processo digestivo e dejetos de rebanhos, o uso de fertilizantes e o desmatamento (43% das emissões nacionais).

De acordo com Marian Piatto, coordenadora de Clima e Agropecuária do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola, que integra a rede do observatório, somente o gado de corte é responsável por 65% das emissões de gases de efeito estufa na agropecuária. Ela explica que um dos problemas está no sistema digestivo dos animais com dificuldades de processar o capim. "O gado bovino, quando se alimenta do capim, explicando de uma maneira bem simples, elimina metano por meio do arroto e do pum. Não é como nos carros, que vemos uma fumaça cinza, mas são poluentes", diz a especialista.
A culpa da poluição atmosférica no Brasil não é da carne em si, mas de toda sua cadeia produtiva, que, segundo o Observatório do Clima, gera 69% dos gases do efeito estufa no país (Pixabay)
A culpa da poluição atmosférica no Brasil não é da carne em si, mas de toda sua cadeia produtiva, que, segundo o Observatório do Clima, gera 69% dos gases do efeito estufa no país

Marina lembra que o país tem um dos maiores rebanhos do mundo, cerca de 200 milhões de animais, o que agrava o problema. "É quase um por pessoa", compara.

Para chegar aos 69% das emissões nacionais do setor agropecuário, Tasso Azevedo, coordenador do Sistema de Estimativa de Emissão de Gases de Efeito Estufa do Observatório do Clima, acrescenta que, além dos problemas com o gado, entram na conta o transporte da carga, que, na maioria das vezes, usa diesel, o mais poluente dos combustíveis e o desmatamento para criação de pasto.

Agricultores não concordam

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) questiona os dados e diz que a conta do Sistema de Estimativa de Emissão de Gases de Efeito Estufa é uma "visão parcial" da produção. "Se a gente for levar em conta que o Brasil emite menos de 4% das emissões globais, que o sistema leva em conta as emissões e não o balanço, se a gente considerar os esforços empreendidos para redução das emissões no Brasil, que vêm diminuindo, e o comprometimento da propriedade rural na conservação da biodiversidade, no estoque de carbono e na recuperação de áreas degradas, veremos que a agropecuária é uma atividade muito menos impactante do que se pintou no relatório", afirma Nelson Ananias Filho, coordenador de Sustentabilidade da CNA.

"Precisamos promover políticas de recuperação de pastagens em degradação para aumentar produtividade e emitir menos gases, produzindo comida e o nosso churrasco de fim de semana", completa o representante dos agricultores. Ele confirma que uma pastagem bem manejada sequestra até 90% de toda emissão da pecuária.

(com Agência Brasil)
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017