..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Inscrições para educadores sociais voluntários vão até quinta (23)

Selecionados auxiliarão os professores nas atividades do dia a dia escolar. Programa neste ano vai de 6 de março a 22 de dezembro

Agência Brasília - Redação Publicação:21/02/2017 13:10
Interessados em aderir ao programa Educador Social Voluntário devem se inscrever até quinta-feira (23) no processo seletivo da Secretaria de Educação. De 6 de março a 22 de dezembro, os selecionados vão trabalhar no suporte de atividades dos ensinos integral, especializado e infantil e no terceiro ciclo fundamental (dos 6 aos 9 anos de idade), cada qual com capacitação própria.

Os educadores sociais devem estar presentes às atividades diárias da escola de segunda a sexta-feira. Entre as atribuições estão auxiliar na organização do material pedagógico, desenvolver projetos e oficinas com os estudantes, acompanhá-los nas horas de refeições e de higiene pessoal e estimular a interação social entre colegas, tudo sob a orientação do professor titular.

Serão quatro horas de trabalho por dia, com direito a auxílio de R$ 27 diários para transporte e alimentação. Será possível atuar em dois turnos, porém em unidades diferentes – apenas colégios rurais admitem presença em mais de um horário do mesmo profissional.

"Os educadores sociais são importantes para dar suporte, auxiliar professores e alunos, colaborar no processo e tornar a comunidade escolar mais ativa"
Fábio Pereira de Sousa, subsecretário de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação da Secretaria de Educação

A idade mínima é de 16 anos — para atuar nas escolas de educação integral somente. Apenas aqueles acima de 18 anos podem trabalhar à noite, como prevê a Constituição Federal.

Para o subsecretário de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação da Secretaria de Educação, Fábio Pereira de Sousa, o destaque do programa é levar a comunidade para dentro da escola. “Os educadores sociais não dão aula, não substituem servidores. Eles são importantes para dar suporte, auxiliar professores e alunos, colaborar no processo educacional e tornar a comunidade escolar mais ativa”, explica.
 (Gabriel Jabur/Agência Brasília)

Podem participar universitários de formação específica nas áreas de desenvolvimento das atividades; estudantes da educação de jovens e adultos (EJA) ou do ensino médio; pessoas com experiência comprovada nas áreas de educação especial e/ou saúde; e os detentores de habilidade em cultura, artes, esportes, meio ambiente, culinária ou serviços gerais (exceto limpeza e vigilância).

Como será o processo seletivo

Para efetivar a inscrição, é preciso ir até a Coordenação Regional de Ensino de terça a quinta-feira desta semana, das 9 às 17 horas. Os candidatos devem levar original e cópia de documento de identificação com foto – RG, carteira de habilitação, passaporte ou carteira de trabalho –, mais CPF, comprovante de residência, declaração de escolaridade e certidões negativas.

Cada coordenação terá uma comissão avaliadora para selecionar os educadores. Ao todo, serão 4.975 vagas, sendo 305 em Brazlândia, 820 em Ceilândia, 180 no Gama, 240 no Guará, 150 no Núcleo Bandeirante, 300 no Paranoá, 360 em Planaltina, 700 distribuídos por Plano Piloto e Cruzeiro, 200 no Recanto das Emas, 450 em Samambaia, 210 em Santa Maria, 190 em São Sebastião, 370 em Sobradinho e 500 em Taguatinga.

Os concorrentes serão avaliados em pontuações com diversos critérios. Valem como diferencial, por exemplo, ter nível superior completo ou experiência comprovada de atividade voluntária na rede pública de ensino, assim como estar inscrito em algum programa social ou federal.

É o caso do Bolsa Família, do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do Programa Universidade Para Todos (ProUni). O último passo será uma entrevista presencial. O resultado sai em 3 de março.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017