..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dieta: aproveite a Semana Santa sem culpa

Data não é motivo para tortura. Especialistas dão dicas para manter a boa forma sem deixar de provar os quitutes do período

Julyerme Darverson com Assessorias - Publicação:13/04/2017 09:46Atualização:13/04/2017 11:36

A Semana Santa é uma data em que as pessoas preparam deliciosas receitas para celebrar o período. Mas há pessoas que preferem evitar os quitutes para manter o peso e evitar resultados indesejados por causa da alimentação. Pensando nisso, especialistas da cidade dão dicas para manter a boa forma e aproveitar as comidas típicas dessa época do ano sem medo.

 

Um dos queridinhos para a época são os peixes, que dominam as receitas por conta da Quaresma, período em que as pessoas deixam de comer carne bovina por questões religiosas. Segundo o Ministério da Agricultura, o brasileiro come em média 14,4 kg do pescado por ano. “Os peixes fornecem boas gorduras, principalmente a ômega-3, que auxilia no controle do colesterol e da pressão arterial, prevenindo doenças cardiovasculares, entre outras funções”, comenta o nutricionista Daniel Novais.

 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
 

Mas cuidado com as formas que são preparadas a receitas. Para quem deseja manter os benefícios, é importante ter cuidado com molhos muito calóricos ou gordurosos. “É indicado consumir o peixe feito na frigideira, com manteiga (tradicional com sal) ou regado com bastante azeite e assado no forno. Mas tudo depende da pessoa. A dieta tem que ser personalizada”, destaca o nutricionista.  

 

Para o especialista, vale a pena incluir o alimento também no dia a dia, pois eles possuem outros nutrientes importantes, como vitamina D, vitamina B12, cálcio e ferro, que atuam na formação dos ossos e agem nas células sanguíneas, evitando a anemia. “Eles têm menor quantidade de aminoácidos de cadeia ramificada, que são utilizados na formação dos músculos. Para quem tem o objetivo de ganhar massa, comer peixe em alguns dias da semana não vai atrapalhar a dieta, pelo contrário, diversificar as fontes de proteína traz benefícios para o organismo”, orienta o nutricionista.

 

Menos calóricos, os peixes são mais fáceis de serem digeridos, dando uma sensação de leveza no estômago. “Duzentos gramas de carne vermelha dá cerca de dois pedaços do tamanho da palma da mão. O mesmo peso em peixe é mais ou menos três palmas e meia”, compara Daniel.

 

Outro cuidado que deve ser tomado é com o chocolate, que é a marca registrada da Páscoa, sendo muito vendido em forma de ovo, com variados tipos e recheios. A biomédica Ana Carolina Candia, especialista em emagrecimento, conta que quanto mais cacau na composição, melhor. “Chocolates com percentual maior que 70% de cacau têm mais extrato da fruta e menos ingredientes que realmente engordam, que são açúcares e gorduras. É melhor optar por estas versões”, explica. Como opção, a biomédica recomenda as alfarrobas, que possuem cheiro, cor e sabor do chocolate convencional. “A diferença é que possui apenas 7% de gordura, enquanto o cacau tem 23%. O produto tem menor teor calórico e sódio, é rico em fibras, vitaminas B1, B2, A, cálcio e magnésio”, enfatiza.

 (Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press)
 

Muitas pessoas evitam comer o chocolate, preocupadas com o surgimento das temidas espinhas que, segundo o médico Rafael Nunes, é um mito parcial. “A gordura presente na guloseima é que estimula a oleosidade da pele e, como consequência, o surgimento da acne”, explica. O médico diz que se deve ter um cuidado constante com o excesso de oleosidade na pele e que o indicado é fazer limpeza da pele com frequência. “Em casa, com sabonetes adequados ao tipo específico da cútis e uma limpeza de pele profissional a cada 15 dias são a combinação perfeita para esse equilíbrio”, completa.  

 

 

 

 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017