..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Brasília vive mais uma noite de balada premium

Festa Surreal aconteceu no último sábado e levou cerca de quatro mil pessoas a uma viagem de música, sabores e brindes

Jéssica Germano - Redação Publicação:24/04/2017 16:28Atualização:25/04/2017 12:06
 (Ana Morena / Divulgação)
Ao entrar pelo evento, em um palco giratório, os dizeres já anunciavam o slogan da festa mais premium que a cidade já viu: Não crie expectativas. Por um hall com ares psicodélicos, pierrôs e colombinas davam as boas vindas à noite que começaria às 23 horas 59 minutos e só terminaria perto das 10 horas da manhã. Mais a frente, a principal recomendação da noite aparecia em letras de neon e entregava as pretensões sensoriais do projeto, "crie unicórnios"
 (Ana Morena / Divulgação)
Passava pouco da meia noite e o evento já seguia com o bufê do restaurante Bloco C a todo vapor, como parte do sistema batizado de Full Fucking Service. Assinado pelo chef Marcelo Petrarca, o cardápio ia de hambúrguer e cachorro-quente a risoto e strogonoff. Enquanto isso, em diferentes pontos da festa barmen preparavam drinks com Absolut Elyx, Beefeater Gin e doses de Chivas 12 anos, ao tempo em que pela pista de dança garçons circulavam com Stella Artois e combinações para whisky. Para quem estava cansado da clássica selfie, representantes da festa estavam a postos para abordarem os convidados e sugerirem uma foto. Uma gigante cadeira rosa pink fez sucesso entre as muitas poses possíveis na estrutura erguida em plena Torre de TV Digital.
 (Ana Morena / Divulgação)
No palco principal e por toda a ambientação de Andrey Hermuche, referências ao surrealismo presentes em obras a lá Alice no País das Maravilhas e René Magritte davam o tom da decoração. Na varanda da festa - que chegou a ter ingressos vendidos a R$ 3 mil no dia -, uma vista panorâmica da cidade que um dia antes completava 57 anos. Em um letreiro gigante, o nome do projeto encabeçado pela R2 Produções descrevia bem a cena: Surreal, em letras garrafais. Era de lá também que podiam ser vistos fogos de artifício disparados ao longo de toda a madrugada, enquanto o público dançava incessantemente.
 (Ana Morena / Divulgação)
Para receber as atrações musicais, uma grande concha do mar protagonizava o centro palco. Passou por ali desde o duo Dudu e Alê, Fábio Serra, Matheus Hartmann, Edo Almeida e Rapha Fernandes até o premiado DJ A e Tap, junto à Orquestra Sinfônica, que deu notas instrumentais às batidas eletrônicas.
 (Ana Morena / Divulgação)
O sol já começava a raiar na Capital Federal quando o maior DJ brasileiro da atualidade assumiu o som. Radicado em Brasília, Alok Petrillo voltou à cidade para levar a plateia ao delírio com "Hear me Now" na playlist. Pouco depois das seis da manhã foi a vez de Xand, do Aviões do Forró, subir ao palco e animar os convidados resistentes com singles como "Fiquei Sabendo" e "Limpando você da minha vida". Encerrou a festa o trio Make U Sweet, tocando até às 10 horas, com muita gente ainda animada na pista. A próxima edição já está confirmada: Abril de 2018.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017