..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Vitamina C não ajuda contra gripes e resfriados, diz pesquisa

Essa constatação foi esclarecida pela Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade

Da redação com Assessorias - Redação Publicação:13/06/2017 12:59
Com as constantes quedas de temperatura nos estados da região centro-sul do Brasil, é comum que a população seja acometida por gripes e resfriados e, como forma de "prevenção", muitos fazem uso diário de suplemento de vitamina C – que pode ser comprado livremente em farmácias, sem necessidade de prescrição médica. Porém, segundo a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC), que cita como base a revisão sistemática do Cochrane Database of Systematic Reviews, importante publicação americana, não há evidência científica que comprove que o uso do ácido ascórbico previna o surgimento de infecções como gripe (incluindo a H1N1) e resfriados.

"Nos anos 1970, passou a ser amplamente divulgado que a vitamina C poderia prevenir ou até mesmo tratar resfriados. Porém, isso passou a ser questionado e mais estudado, recentemente. Uma revisão sistemática da Cochrane, que incluiu vários estudos comparativos, envolvendo mais de 11 mil pessoas, concluiu que o efeito preventivo ou curativo da vitamina C não passa de um mito", esclarece Rodrigo Lima, diretor de comunicação da SBMFC.
De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, a suplementação de vitamina C, diariamente, não ajuda contra a incidência de gripes e resfriados  (Pixabay)
De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, a suplementação de vitamina C, diariamente, não ajuda contra a incidência de gripes e resfriados

O estudo constatou que os participantes que ingeriram pelo menos 200 mg de vitamina C por dia não tiveram modificação na incidência do resfriado, o que significa que não é eficaz na prevenção da doença. Em outra abordagem, pela mesma revisão, 31 estudos, que somam mais de nove mil participantes, revelam que esse consumo influencia apenas em pequena redução da duração dos sintomas de resfriados.

O resultado dessas revisões, como afirma Rodrigo Lima, indica que não houve efeito preventivo ou até uma amenização dos sintomas, quando o resfriado acometeu os participantes do estudo. Dados indicam que o uso da vitamina C, no início do resfriado, pode ser considerado útil, porém, são necessários mais estudos que indicam que o ácido ascórbico tenha algum benefício no tratamento desse tipo de doença.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017