..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Prisão de ventre tem solução: beber água e ingerir fibras

Especialista dá dicas para quem sofre com o 'intestino preguiçoso'

Da redação com Assessorias - Redação Publicação:14/08/2017 18:33

Quem sofre de prisão de ventre não enfrenta apenas a dificuldade em fazer as necessidades fisiológicas adequadamente. Quando o corpo não consegue "eliminar" regularmente as fezes, algumas toxinas acabam se acumulando no organismo, o que gera prejuízos à saúde. Mas, o chamado "intestino preguiçoso" pode ser corrigido com a simples mudança na dieta. Certos alimentos são verdadeiros aliados na hora de combater a prisão de ventre.

 

De acordo com a Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 68% da população consome quantidades insuficientes de fibras. Isso acaba provocando a temida prisão de ventre. "A prevenção passa pelo aproveitamento integral, ou mais próximo possível disso, de frutas, legumes e verduras, além de uma boa hidratação. Geralmente, desprezamos cascas, talos e folhas e é justamente nessas estruturas que estão a maior parte das fibras. Mas, não é só isso. Atualmente há um consumo elevado de alimentos que irritam o intestino, além de baixa ingestão de água: uma combinação nada amigável para o intestino", esclarece a nutricionista Gabriela Domingues, da Nova Nutrii.

Como mostra a especialista, o mamão é excelente para tratar a prisão de ventre por ser rico em fibras e na enzima papaína (Pixabay )
Como mostra a especialista, o mamão é excelente para tratar a prisão de ventre por ser rico em fibras e na enzima papaína
 

De acordo com a especialista, preservar o hábito intestinal regular depende, principalmente, do equilíbrio de três itens da dieta: boa hidratação; quantidade adequada de fibras; e um bom aporte de nutrientes. Isso porque cada um desses fatores contribui para o fluxo das fezes no intestino.

 

Como mostra a nutricionista, a água é essencial quando o alimento ingerido chega ao intestino grosso, porque é nesta etapa que ocorre a formação do bolo fecal. Durante todo o processo, os dejetos absorvem líquidos enquanto são empurrados até o reto pelas contrações musculares do intestino. Portanto, quem sofre de constipação precisa beber muita água. "Se o indivíduo não se hidrata adequadamente, as fezes ficam ressecadas e, consequentemente, mais difíceis de serem eliminadas. Por isso, o primeiro hábito a ser corrigido é atentar para a hidratação. Não só a quantidade ingerida, mas a regularidade, lembrando-se de beber água várias vezes ao dia", afirma Gabriela Domingues.

 

Fibras

 

Embora não sejam propriamente nutrientes, as fibras possuem um papel fundamental no trânsito intestinal: dar corpo e mobilidades às fezes. Presente na parte mais resistente dos vegetais, elas não são totalmente digeridas pelo organismo e, ao passarem pelo sistema gastrointestinal, carregam consigo toxinas e outros agentes nocivos, ajudando na eliminação. Como nesse processo também absorvem água, ajudam a acelerar a eliminação das fezes, desde que haja, também, uma boa hidratação. "A quantidade recomendada de fibras varia muito de pessoa para a pessoa, mas uma forma de não errar é consumir diariamente uma variedade de frutas, verduras, legumes. Contudo, é preciso atentar para alguns pontos: preservar, sempre que possível, cascas, folhas e talos; além de optar por cereais e grãos integrais. Também é fundamental preservar a hidratação, bebendo água ao longo do dia, senão o efeito da ingestão de fibras pode ser contrário", alerta a nutricionista.

 

A especialista cita, abaixo, alguns alimentos que ajudam a tratar a constipação:

 

Ameixa: rica em fibras solúveis, melhora o trânsito das fezes por aumentar a absorção de água durante a formação do bolo fecal. Sua capacidade laxativa é, sem dúvidas, a característica mais vantajosa: a fruta é rica em sorbitol, uma substância que não só aumenta a absorção de água durante a digestão como também ajuda a "amolecer" as fezes, facilitando a evacuação

 

Alho: alimento rico em inulina, uma fibra que serve de "alimento" para as bactérias amigas do intestino, ajudando a aumentar a flora bacteriana inetstinal. Além disso, acelera o trânsito das fezes, pois seu processo de fermentação no trato gastrointestinal estimula a absorção de água e o aumento do bolo fecal

 

Mamão: outro alimento famoso quando o assunto é hábito intestinal, o mamão, especialmente o papaia, é rico tanto em fibras solúveis, que ajudam a "irrigar" o bolo fecal. Contudo, o grande diferencial desta fruta é sua concentração de papaína, uma enzima digestiva que auxilia na diminuição do esvaziamento gástrico, ou seja, ajuda a acelerar o processo digestivo e, por consequência, a evacuação

 

Farelo de aveia: riquíssimo em fibras solúveis, o farelo de aveia é a parte mais externa do tradicional cereal, mais especificamente a casca da aveia antes do refinamento. Ele estimula não só o crescimento das bactérias boas no intestino, como melhora a consistência das fezes e sua mobilidade

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017