• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Veículos I Lançamento »

Pronto pra briga

O Onix chega ao mercado com boas condições, preparado para se firmar no disputado segmento dos compactos, a começar pela competitiva tabela de preços

Marcelo Tokarski - Redação Publicação:17/12/2012 18:10Atualização:19/12/2012 14:50

Competitivo e invocado: uma série de acessórios dão uma cara mais esportiva ao Onix (Fotos: Divulgação)
Competitivo e invocado: uma série de acessórios dão uma cara mais esportiva ao Onix

Após quase duas décadas de sucesso, o Corsa enfim se aposenta para dar lugar ao mais novo lançamento da Chevrolet no país: o Onix, que será a arma da marca para brigar no cada vez mais disputado mercado de veículos compactos. E os mais novos integrantes desse ringue – o Hyundai HB20 e o Toyota Etios – que se cuidem.

O hatch da gravatinha chega com boas credenciais, principalmente pelo design arrojado e pelo bom pacote de equipamentos, que inclui duplo airbag frontal e freios ABS com EBD de série em todas as versões, além da garantia de fábrica de três anos. O vice-presidente da General Motors no Brasil, Marcos Munhoz, diz que a expectativa é comercializar em média 12 mil unidades por mês, o que colocaria o Onix entre os cinco carros mais vendidos do país.

Um dos destaques do novo Chevrolet é o sistema multimídia MyLink. A partir de uma tela de LCD de sete polegadas no painel, motorista e passageiros poderão acessar vídeos, fotos, músicas e telefone celular, incluindo aplicativos em smartphones, como Twitter e Facebook.

Sistema multimídia MyLink: um dos novos destaques da Chevrolet (Fotos: Divulgação)
Sistema multimídia MyLink: um dos novos destaques da Chevrolet

Pelo sistema, também é possível controlar algumas funções do carro, como avisos sonoros de faróis ligados, acionamento do limpador traseiro e travamento das portas. O MyLink oferece ainda entradas USB e auxiliar. Para quem tem iPod ou iPhone, o recurso incorpora algumas das funções dos aparelhinhos da Apple, permitindo que o motorista acesse suas listas de músicas ou procure por álbuns e artistas usando a tela no painel. No caso dos vídeos, a GM priorizou a segurança em detrimento do conforto: só é possível assistir a arquivos de imagens com o carro parado.

O novo compacto se destaca pelo design, que, embora inspirado nas linhas adotadas pela Chevrolet ao redor do mundo, agrada mais aos olhos que modelos como o Cobalt e a Spin. Seguindo a onda criada pelo Mini, o Onix oferece uma lista de 110 acessórios, incluindo adesivos que garantem um visual mais esportivo. Outro destaque é o entre-eixos de 2,528 m, um dos maiores do segmento, configuração que garante um confortável espaço interno para quatro adultos, além de ajudar na estabilidade.

Totalmente concebido no Brasil, o Onix começa a ser vendido em três versões: LS, LT e LTZ. Desde a mais básica (LS, oferecida apenas com motor 1.0), o compacto oferece de série duplo airbag e freios com sistemas que impedem as rodas de travarem e distribuem a força da frenagem de acordo com a necessidade. A versão também tem direção hidráulica, banco do motorista com regulagem de altura, spoiler traseiro e velocímetro digital.

Vendido com propulsores 1.0 ou 1.4, o Onix LT oferece ainda trio elétrico, maçanetas e retrovisores na cor do veículo, grade frontal cromada e detalhes cromados no interior. A versão LT com motor 1.4 tem de série rodas de aço 15 polegadas, faróis com máscara negra, lanternas traseiras escurecidas e adesivo preto de coluna, detalhes que dão ao novo compacto um ar mais invocado.

Na topo de linha (LTZ, somente com propulsor 1.4), o consumidor terá ainda de fábrica ar-condicionado, sistema multimídia, rodas de alumínio 15 polegadas, faróis de neblina e computador de bordo, entre outros equipamentos.

O preço coloca o Onix em boas condições de brigar no disputado segmento dos compactos. A versão de entrada custa a partir de R$ 29.990. A topo de linha começa em R$ 41.990. As concessionárias também oferecerão acessórios para dar uma cara mais esportiva ao Onix, como apliques para o painel, bancos de couro, faixas ou frisos laterais, lâmpadas com efeito azul para os faróis, câmeras de ré, sensor de estacionamento e por aí vai. Além de competitivo, o Onix nasceu invocado.


Para o vice-presidente da GM do Brasil: A central multimídia do Onix 
é absoluta novidade no segmento de compactos (Fabio Gonzalez / Divulgação)
Para o vice-presidente da GM do Brasil:
A central multimídia do Onix é absoluta
novidade no segmento de compactos
Três perguntas para Marcos Munhoz


1- Quais são as armas do Onix, que chega para concorrer no principal segmento do mercado brasileiro?


Basicamente, são três os destaques. Primeiro, a nova central multimídia (MyLink), que é uma absoluta novidade no segmento. Pesquisas com clientes mostraram que, nessa faixa de mercado, o consumidor sentia a necessidade desse tipo de produto. A concorrência rapidamente vai nos copiar, mas por enquanto estamos sozinhos nessa tecnologia. O segundo destaque é o motor, que foi totalmente reprojetado, ganhando em desempenho, mas com baixo nível de ruídos e vibrações. E em terceiro é a combinação tecnologia com bom nível de acabamento.


2- Quantas unidades serão produzidas por mês e quais serão os principais rivais do Onix?


No primeiro ano, serão 12 mil ao mês, o que dará entre 140 e 150 mil unidades por ano. Apostamos no nosso preço, que é bastante competitivo. A partir de R$ 29.990, ninguém tem o pacote de equipamentos que oferecemos.

3- Com a chegada do Onix, o Corsa se aposenta de vez?


Sim. Descontinuamos a produção, primeiramente do sedã e agora do hatch.  Já não há mais Corsa para vender nas concessionárias, à exceção de uma ou outra unidade residual (apenas a versão Classic, que tem a antiga carroceria sedã do Corsa, continua em produção, mas com o nome Classic).

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017