• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Veículos | Lançamento »

Pequenos notáveis

O Paceman chega às concessionárias brasileiras no próximo mês: um premium na família dos minis

Marcelo Tokarski - Redação Publicação:10/01/2013 16:30Atualização:10/01/2013 17:56

O Mini Paceman chama a atenção por onde passa: atributos estéticos e divertido conjunto mecânico (Fotos: BMW/Divulgação)
O Mini Paceman chama a atenção por onde passa: atributos estéticos e divertido conjunto mecânico

Sonho de consumo de 10 entre cada 10 proprietários de veículos compactos, o charmoso Mini acaba de ganhar uma nova versão. Sétimo modelo da marca a desembarcar no país, o Mini Paceman chega às concessionárias no início de 2013 para ser o primeiro utilitário-esportivo premium do segmento. Deixando de lado a tradicional classe britânica, o modelo cupê tem design divertido e esportivo, que, aliado ao ousado desenho interno e a um nervoso motor 1.6 turbo de 184 cv, garante ao jipinho bons toques de exclusividade.

Derivado do Mini Countryman – já comercializado por aqui –, o Paceman é o primeiro Mini a ter lanternas traseiras horizontais e o nome grafado na tampa traseira. De linhas robustas, o carro chama a atenção por onde passa.

Como todo Mini que se preze, o novo modelo oferece muitas possibilidades de customização: pinturas, teto em outra cor, faixas no capô, várias opções de acabamento interno e pinturas nos retrovisores e puxadores de portas.

Além dos atributos estéticos presentes em todos os modelos da marca, o Paceman oferece um divertido conjunto mecânico. São 184 cv de potência, que, acompanhados de uma transmissão automática de seis velocidades, garantem uma condução prazerosa, principalmente quando o motorista opta pela troca manual nos comandos junto ao volante.

Como opcionais, há a possibilidade de rebaixar a suspensão dianteira – o que garante uma condução ainda mais arisca – e a tração integral nas quatro rodas. O SUV compacto sai de fábrica com ar-condicionado digital, bancos dianteiros esportivos e airbags frontais, laterais e de cortina. Como itens opcionais, há ainda faróis de xenônio, sensor de chuva, controle de distância de estacionamento e teto solar, entre outros. O porta-malas, de 330 litros – maior do que os compactos tradicionais –, pode alcançar 1.080 com os bancos rebatidos.

Por dentro, o Paceman tem quatro bancos individuais, que proporcionam um excelente nível de conforto, em se tratando de um modelo compacto. Assim como em outros modelos da marca, o sistema Center Rail oferece um trilho central por onde correm o console e os porta-trecos. No mais, o estilo interno acompanha a jovialidade dos outros modelos da marca. O preço para o mercado brasileiro ainda não foi definido pela montadora.

 (Fotos: BMW/Divulgação)

A família

 

Além do Paceman, que começa a ser vendido em janeiro, a Mini comercializa no Brasil outros seis modelos: o One, o Cooper, o Cooper S, o S Cabrio, o S Roadster e o Countryman.

O motor é sempre o 1.6, mas com diferentes configurações. No One, a versão de entrada da marca, a potência máxima chega a 98 cv, o que lhe permite atingir 0 a 100 km/h em 10,5 s. Com 120 cv, o Mini Cooper é um pouco mais esperto: zero a 100 km/h em 9,1 s. As três versões S são bem mais apimentadas. O propulsor é o mesmo do Paceman: 1.6 de 184 cv.

No Cooper S, é possível ir de zero a 100 km/h em apenas 7,1 s. Nessa versão, não há banco traseiro, e motorista e passageiro se sentem em uma espécie de cockpit. O Mini S Cabrio também tem 184 cv, mas é 0,2 s mais lento que o Cooper S. Já o S Roadster faz 0 a 100 km/h em 7,6 s. O miniutilitário esportivo Countryman tem 120 cv (comportados 11,6 s no zero a 100 km/h) e 184 cv na versão S.

Assim como o Paceman, o Countryman possui quatro bancos individuais, mas nesse caso é possível optar de fábrica por uma versão mais tradicional, para cinco passageiros.

De quebra, a Mini traz para o Brasil uma roupagem ainda mais apimentada de seus modelos. Denominada John Cooper Works, essa versão esconde sob o capô um motor turbo com overboost e provocantes 211 cv de potência máxima. O pequeno faz zero a 100 km/h em 6,5 s e atinge impressionantes 238 km/h. O câmbio é manual de seis velocidades. Os fãs da marca britânica já estão ansiosos pelo novo integrante da pequena e notável família.

Detalhe interno do novo modelo do Mini: o velocímetro no centro é uma das assinaturas da marca (Fotos: BMW/Divulgação)
Detalhe interno do novo modelo do Mini: o velocímetro no centro é uma das assinaturas da marca

Ficha técnica

Motor: 1.6

Potência: 184cv a 5.500 rpm

 

Torque: 240 Nm a 1.600-5.000 rpm

 

Aceleração (0 a 100 km/h) : 7,8 s

 

Velocidade máxima: 212 km/h

 

Comprimento : 4,115 m

 

Altura : 1,522 m

 

Largura : 1,786 m

 

Distância entre-eixos : 2,596 m

 

Peso : 1.390 kg a 1.490 kg

 

Tanque de combustível : 47 litros

 

Porta-malas : 330 litros

Quanto custa

 

One: a partir de R$ 69.950

 

Cooper: partir de R$ 86.950

Cabrio: partir de R$ 139.950

Countryman: a partir de R$ 116.950

 

Cooper S Cupé: R$ 139.950

 

Roadster: R$ 149.950

 

Paceman: não divulgado

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017