• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Papo de garagem | Marcelo Tokarski »

Novo Classe A

Marcelo Tokarski - Redação Publicação:20/02/2013 17:02Atualização:20/02/2013 17:40

 (Fotos: Divulgação)
Sonho de muitos brasileiros, os carros importados de luxo estão cada vez mais acessíveis. E as montadoras alemãs estão de olho nesse nicho de mercado. Depois do sucesso do BMW Série 1, a Audi passou a trazer o A1. Agora, é a vez de a Mercedes-Benz entrar na briga. A partir de abril, começa a ser vendido por aqui o novo Classe A. Esqueça o modelo de mesmo nome que no fim de década de 1990 foi produzido em Juiz de Fora (MG). O hatch médio é totalmente diferente. O visual impressiona, com linhas robustas e agressivas. Ainda não foram definidas as versões para o mercado brasileiro. Na Europa, o motor a gasolina é um 2.0, com 156 cv ou 211 cv. De série, o Classe A tem o Collision Prevention Assit, um sistema eletrônico capaz de frear o veículo para evitar colisões. O preço também é uma incógnita, mas não deve fugir demais de seus dois rivais: o BMW Série 1 custa a partir de R$ 90.935, e o Audi A1, a partir de R$ 94.900. O primeiro tem motores 1.6 (de 136 cv e de 170 cv) e 1.8 (218 cv). Há ainda o apimentado Série 1 M, com propulsor 3.0 de 320 cv. O Audi tem motor 1.4, com potências que variam de 122 cv a 185 cv. Na versão A1 Quattro, o coração é um 2.0 de 256 cv. A briga promete ser boa.

Aperitivo à francesa

O novo Peugeot 208 só será lançado em meados de abril. Mas alguns felizardos terão a chance de desfilar com o novo compacto francês antes disso. Em outubro passado, 3,3 mil pessoas se inscreveram em uma promoção da Peugeot. Agora, 208 felizardos têm a oportunidade de comprar unidades exclusivas e numeradas do modelo. A versão Premier, que está sendo vendida por R$ 54.990, traz itens diferenciados, como rodas diamantadas de 16 polegadas, bancos esportivos que mesclam couro e tecido, pedaleiras esportivas, detalhes cromados no interior, teto panorâmico de vidro, ar-condicionado digital e central multimídia. O motor é 1.6 com 122 cv.

 (Fotos: Divulgação)
Z800 brasileira


A Kawasaki deu início à produção nacional da nova Z800, uma naked com motor de 800 cilindradas e 113cv de potência que chega ao mercado brasileiro apenas três meses após ser lançada na Europa. Além do motor, foram modificados a suspensão, os amortecedores ajustáveis e os freios com duplo disco dianteiro (ABS opcional). De visual esportivo e bom desempenho, a motocicleta custa R$ 37.037 em sua versão de entrada e R$ 40.096 com freios ABS.

Inspeção ambiental sai do papel

A partir de julho, os 70 mil veículos a diesel em circulação no Distrito Federal terão de passar por uma inspeção veicular, na qual serão checados o nível de ruído e o volume de emissão de poluentes. Nesse primeiro momento, serão vistoriados picapes, ônibus e caminhões. Em um segundo momento, que deve ter início apenas em 2014, a inspeção também passará a ser exigida para veículos movidos a gasolina, álcool ou gás. Anual, a inspeção custará em torno de R$ 40 e será necessária para que o veículo seja licenciado.

Na trilha do sucesso
 (Fotos: Divulgação)

Na esteira do sucesso do HB20, a Hyundai não quer perder tempo. Tanto que ainda em fevereiro chega às concessionárias da marca a versão aventureira do compacto que vem vendendo igual água. Por fora, ele é 4 cm mais alto, teve a frente e a traseira levemente redesenhadas e recebeu molduras pretas nos para-lamas. Por dentro, tem bancos com costura dupla e pedaleiras esportivas. Estreia ainda o sistema de áudio BTH, com Bluetooth e comandos no volante. O motor é o mesmo 1.6 de 128 cv. O HB20X, como é chamado, chega nas versões Style e Premium, com opção de câmbio automático em cada uma delas. Os preços variam de R$ 48.755 a R$ 54.455, um pouco acima do Renault Sandero Stepway (a partir de R$ 42.140 na versão manual e R$ 45.950 na automática) e abaixo do VW Crossfox (a partir de R$ 46.067 com transmissão manual e a partir de R$ 48.787 com o câmbio iMotion).

Ranking

Dos 10 veículos mais vendidos no Brasil no ano passado, três mantiveram seu posto no ranking, quatro subiram de posição e três caíram. Fora o troca-troca de posições, apenas uma novidade: a entrada do Renault Sandero, que, com 98.450 unidades comercializadas, tomou o lugar do VW Voyage e agora figura como o 10º modelo mais vendido do país. O campeão VW Gol vendeu 149 unidades a menos do que em 2011, mas continua líder absoluto em vendas. São 26 anos de dianteira. Em segundo vem o Uno, que também vendeu menos, mas permaneceu em segundo. Subiram no ranking dos preferidos os Fiat Palio (de 7º para 3º) e Siena (de 9º para 8º), o Ford Fiesta (de 8º para 7º) e o VW Fox (de 5º para 4º). Entre os que caíram, além do Voyage (agora o 11º), estão dois modelos da Chevrolet: o Celta (de 3º para 5º) e o Corsa Sedan (de 4º para 9º) – este último teve seu desempenho prejudicado porque saiu de linha no fim do ano. Confira o ranking:

 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017