• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Decoração | Home Office »

Conforto para estudar

Concentração, aconchego, ergonomia e praticidade são essenciais para que os espaços dedicados aos estudos sejam aproveitados da melhor maneira possível

Vanessa Aquino - Redação Publicação:02/04/2013 16:01Atualização:02/04/2013 16:10

O ambiente executado pelo arquiteto Christian Blum fez parte da mostra Casa Cor Brasília 2012: na área destinada a estudos e leitura, 
a escrivaninha é iluminada por um pendente e a a poltrona garante 
o conforto para períodos longos de leitura e uso de tablets (Clausem Bonifácio/ Divulgação)
O ambiente executado pelo arquiteto Christian Blum fez parte da mostra Casa Cor Brasília 2012: na área destinada a estudos e leitura, a escrivaninha é iluminada por um pendente e a a poltrona garante o conforto para períodos longos de leitura e uso de tablets
 

Cada pessoa desenvolve a rotina e a maneira de estudar que considera mais eficaz. Porém, o ambiente dedicado aos estudos precisa ser confortável e harmônico, tanto para as crianças e adolescentes se dedicarem a tarefas escolares quanto para aqueles imersos em livros e apostilas para garantir uma vaga no serviço público, por exemplo. Há também quem prefira trabalhar em casa. Independentemente da função, o home office deve ser prático e aconchegante, com iluminação adequada e mobília resistente.

 (Fotos: Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)

O objetivo da designer Susana Brancaglion foi priorizar o tipo de tarefa executada e a personalidade de cada um dos adolescentes. A flexibilidade dos três projetos permite que os espaços sejam atemporais e possam ser usados durante a transição para a fase adulta, sem ter de reformar os móveis (Fotos: Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
O objetivo da designer Susana Brancaglion foi priorizar o tipo de tarefa executada e a personalidade de cada um dos adolescentes. A flexibilidade dos três projetos permite que os espaços sejam atemporais e possam ser usados durante a transição para a fase adulta, sem ter de reformar os móveis
 

 

Para os adolescentes


A designer de interiores Susana Brancaglion recomenda para os adolescentes um espaço com bancadas somente para livros, para a hora do estudo e para laptop ou computador. “Muito importante também é um quadro magnético ou mural no qual eles possam prender fotos, avisos e anotações, que nessa faixa de idade são de extrema importância. Finalmente, por estarem na fase do colégio, necessitam de locais fáceis e específicos para guardar seus materiais”, orienta.

 Especialista em desenhar móveis funcionais e versáteis para espaços pequenos, Susana destaca os MDFs amadeirados e coloridos como os favoritos dos adolescentes. “Eles querem um ambiente com um ar um pouco mais adulto, mas no fundo gostam de um toque divertido, de móveis personalizados e customizados, que retratem sua personalidade. O branco entra, normalmente, para balancear a proporção espaço/mobília
e ampliar o ambiente, quando necessário.”

 

 (Evviva Bertolini/Divulgação)

Para os mais crescidos, Gustavo Bertolini, Marciele Copat e José Ferro projetaram um escritório com móveis em mobília gris e laca amarela, da Evviva Bertolini: funcionalidade e mesa ampla, que leva em conta  a altura do usuário (Evviva Bertolini/Divulgação)
Para os mais crescidos, Gustavo Bertolini, Marciele Copat e José Ferro projetaram um escritório com móveis em mobília gris e laca amarela, da Evviva Bertolini: funcionalidade e mesa ampla, que leva em conta a altura do usuário
 

 

Organização e conforto


Para organizar a área designada aos estudos, é preciso aproveitar bem os espaços e tornar prático o acesso aos materiais.


Os arquitetos Gustavo Bertolini, Marciele Copat e José Ferro concordam que é importante que cada objeto tenha um local. É recomendado ter gavetas divididas por setores, com pastas suspensas, nichos para livros, espaço para computador, módulos com portas para guardar materiais diversos e uma boa mesa de estudo, ampla e limpa para facilitar seu uso.

No que diz respeito à mobília, a sugestão da designer Susana Brancaglion é avaliar
bem o material. O cuidado na escolha do material envolve durabilidade, conforto, facilidade de manutenção e resultado satisfatório no acabamento. “A estética é importante. O vidro e o espelho são atrativos que remetem à contemporaneidade
e permitem o uso em vários locais, de diversas formas e cores, sem contar com
a praticidade de limpeza.”

A designer de interiores Beth Rosso dá prioridade a ambientes práticos e espaçosos, com áreas reservadas para ler e escrever, por exemplo. Já a arquiteta Fátima Alvim reforça que o espaço deve ser arejado, com ventilação cruzada e, no caso do escritório,
o ambiente pode exercer tanto a função social como íntima.
 
 O arquiteto e designer de interiores Christian Blum explica que o local a ser escolhido
para estudos deve ser livre de interferências externas que atrapalhem a concentração
do estudante, longe de cozinhas e salas de TV, por exemplo.


Para ele, além de organizado, claro e ventilado, o espaço deve oferecer possibilidade de isolamento por portas ou mesmo cortinas e persianas. “A bancada deve ser suficiente para o apoio dos materiais, assim como tudo o que for necessário deve estar facilmente à mão, como papéis, impressora ou outros livros.”

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017