• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

MODA | ESTILO »

Exemplos de estilo

Conheça as it girls brasilienses. Seguidas e admiradas nas redes sociais por fãs de todo o Brasil e mesmo do exterior, elas transformaram o glamouroso estilo de vida em profissão

Flávia Duarte - Publicação:13/06/2013 16:09Atualização:13/06/2013 17:16

Duda Maia (Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
Duda Maia
O conceito define jovens cheias de estilo, com o poder de atrair o interesse de pessoas que nem sequer as conhecem. São meninas admiradas e um bocado invejadas pela maneira como se vestem, pela forma como pensam e pela vida que levam. Entre as fãs, são conhecidas como it girls. Para a indústria da moda, são potenciais aliadas para vender uma marca e uma rotina inalcançável pela maioria. O fenômeno, que começou como uma brincadeira com a popularização dos blogs pessoais, está cada vez mais consolidado. E as meninas que escreviam em páginas da internet agora ganham dinheiro e fama com o que antes era apenas um hobby.


Mas, afinal, o que têm de especial as belas que ditam moda e comportamento no mundo virtual e, mais do que nunca, fora dele? O primeiro requisito é a popularidade, medida especialmente pelo número de acessos aos blogs e pela quantidade de fiéis fãs nas redes sociais. “Se uma blogueira tem milhares de seguidoras, um público dirigido, ela é um verdadeiro nicho humano. Há um exagero atualmente, é normal.

 

Pagar R$ 100 mil para ver um sapato nos pés de uma menina é a euforia de agora”, comenta Iesa Rodrigues, professora de moda brasileira e gestão de marketing de moda na pós-graduação da ESPM.

Isadora Campos ( Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
Isadora Campos

Como a internet não tem barreiras físicas, elas são amadas nas cidades onde nasceram e também em destinos bem distantes. Com tanto buchicho que as envolve, tornam-se alvo da indústria fashion. Afinal, essas glamourosas mulheres são modelos de como a moda pode ser usada na prática e isso desperta interesse de quem gosta do tema. “No Brasil, os desfiles são verdadeiros enigmas para quem pretende se vestir, porque há um exagero no estilo conceitual. As modelos não criam uma identificação com as consumidoras. Já as blogueiras são, aparentemente, mais gente como a gente. Vamos combinar: existe maneira mais irresistível de querer usar uma peça ou um acessório do que vê-los em alguém? Ainda mais se é alguém que elegemos como elegante, ícone, padrão”, acrescenta Iesa.


Brasília tem suas representantes no seleto grupo de adoradas por simplesmente serem quem são. Elas rejeitam o rótulo de famosas ou qualquer coisa parecida. Nitidamente, ficam desconfortáveis quando alguém cita o meio social que frequentam ou fazem referência ao confortável padrão de vida que levam. Temem preconceitos ou estereótipos. “Não quero parecer a menina rica mimada.

Escolhas da Isadora
Escolhas da Isadora

Quero ser uma referência pelo trabalho que faço”, defende Denise Gebrim, de 30 anos, que, desde 2008, comanda o blog Diário da Denise Gebrim — antes Diário de Acessórios. Ela é a única representante da capital entre as blogueiras badaladas do F Hits, uma rede de blogs que reúne as mais populares da internet e que cada vez mais ganham projeção nacional.


Denise Gebrim (Fotos: Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
Denise Gebrim
Denise rechaça a ideia de que o que faz é passatempo. Para ela, o blog é uma ferramenta de trabalho e postar looks, por exemplo, uma das formas de exibir na prática todos os conhecimentos que adquiriu ao longo dos anos de formação em moda. A moça começou sua jornada, como define, em Milão, onde estudou fashion marketing. Depois, cursou design de moda e está sempre em algum canto do mundo para se atualizar sobre o tema.


A agenda de algumas dessas it girls é tão badalada quanto a das celebridades de novela. Um dia estão em um evento no Sul do país, no outro fazendo presença VIP no Nordeste. Isso quando não são convidadas a sentar nas primeiras filas de desfiles e lançamentos no exterior. Denise quase nunca para em Brasília. Uma semana viaja para lançar joias em uma cidade; na seguinte, está presente na inauguração de mostra de decoração importante que apresenta um dos ambientes com seu nome; ou está assessorando leitoras durante lançamento de coleção de marcas parceiras.


 

 

Ela não nega que, apesar do prazer, é uma correria danada essa vida de it girl. São muitos posts, contratos com clientes. Além disso, tem a vida pessoal vigiada por meninas que querem saber quando ela terá um bebê ou qual a cor do seu cabelo. São admiradoras — muitas sem nome e rosto — de todo o Brasil, conquistadas graças à participação da brasiliense nos eventos de moda mais badalados do país.


Tamanho interesse que despertam torna essas blogueiras importantes formadoras de opinião. “Acredito que essa referência tem a ver com a credibilidade do meu trabalho. Não falo de qualquer coisa. Se eu vestir uma coisa que não gosto, não vai vender”, garante. “Sou uma profissional de resultados”, diz, sem modéstia. E ela tem razão. Dia desses, uma joia que postou foi vendida na hora. A cliente queria uma igualzinha “ao que a Denise estava usando”.

Escolhas da Denise
Escolhas da Denise

A blogueira sabe que seu nome e sua imagem estão bem cotados. Denise não fala em rendimentos, mas especula-se que seja a blogueira mais bem paga de Brasília. Recentemente, seu rosto foi estampado na tela gigante do evento Vivo Open Air, que ocorreu na cidade. Antes de o filme começar, estava lá ela, risonha, em uma divulgação de seu blog. Essa brasiliense anda impecável. Veste marcas caras e famosas. Não esbanja, mas não esconde a elegância e o bom gosto. “Sempre procuro colocar no blog peças de marcas mais acessíveis, como Zara”, exemplifica. Ela circula pela sociedade, mas é querida pelos que não têm o mesmo estilo de vida. Denise é simpática com todos e faz questão de retribuir o carinho quando alguém a para na rua para elogiar o trabalho que faz. “É uma delícia. O blog é uma troca.”


Além de carisma, beleza e guarda-roupa privilegiado, para ser uma it girl de sucesso é preciso se informar. As leitoras estão mais exigentes. Já não aceitam ver apenas a foto de roupa cara bem combinada. E a psicóloga Ana Luiza Favato, de 36 anos, sabe disso. Três anos atrás, Ana pensou em fazer algo que unisse sua paixão por moda com o desejo de trabalhar em casa para cuidar da filha, Maria Eduarda. Foi quando criou o Blog da Ana Luiza Favato, para dividir com as amigas a paixão pelas tendências. “Era para ser uma distração.”

Ana Luiza Favato (Fotos: Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
Ana Luiza Favato

Quando as lojas mais bem frequentadas da cidade começaram a procurá-la para anunciar, Ana Luiza logo percebeu que podia ganhar dinheiro com o projeto. No início, fazia permutas. Uma peça nova por um anúncio. Logo se profissionalizou e mudou a moeda de troca. Queria receber pelo que sabia fazer. “Fui me preparar, investi em uma equipe e estudei. Fiz curso de personal stylist em Londres, na London College, e outro em São Paulo”, conta.


Hoje, Ana conta com mais de uma dezena de anunciantes. Seu blog tem perfil definido. “Minha leitora é uma mulher, e não uma menina. Ela quer ideias para se vestir de uma maneira prática. Ela quer comprar uma blusa que vai usar muitas vezes, por exemplo.” Por isso, seu trabalho é voltado para tendências. Uma vez por semana, Ana separa todas as peças nos anunciantes. Elabora os looks, que seguem as regras ditadas pela moda da estação. Como achava desgastante tirar foto a qualquer dia, em qualquer lugar, decidiu concentrar a sessão em apenas um dia. Contratou um fotógrafo, que clica todos os looks sugeridos por ela em uma só tarde. É quase um book semanal.

Escolhas da Ana Luiza
Escolhas da Ana Luiza

Nenhuma combinação apresentada por essa blogueira é aleatória. Ana sempre apresenta propostas de se vestir e justifica cada escolha. Atenta aos lançamentos, no Brasil e no exterior, a fashionista preocupa-se em atualizar as leitoras e ensiná-las usar a moda das passarelas. A exposição, porém, tem um preço. Ana se diz “encantada” com o retorno das admiradoras, mas algumas são bem críticas. Reparam da unha do pé ao fio de cabelo. Quando não está tudo perfeito, não poupam as alfinetadas. “Mas a gente tem de se acostumar com tudo. Todo trabalho tem críticas e procuro ver o que vale a pena.”


Curiosidade por parte das leitoras também não falta. Elas querem saber onde Ana Luiza faz as mechas do cabelo e onde cuida das unhas. Volta e meia pedem para que ela poste fotos do marido ou do closet. Ela prefere, porém, preservar um pouco a intimidade. Depois de muita insistência, visivelmente constrangida, aceitou ser fotografada em seu armário — de deixar qualquer mulher de queixo caído, tanto pelo tamanho quanto pelo recheio. “Nunca tinha deixado ninguém me fotografar aqui”, brinca. Antes que qualquer um a acuse de consumista, Ana informa: nem todas as peças vestidas no blog lhe pertencem. Boa parte é dos anunciantes e ela, infelizmente, tem que devolver.

Duda Maia (Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
Duda Maia

A vocação de it girl, no entanto, nem sempre tem a ver com a exposição na internet. Há pessoas que simplesmente atraem o olhar, atiçam a curiosidade e despertam inspiração de outros. A jornalista Duda Maia, de 28 anos, por exemplo, desde os 15 trabalha com moda. Foi vendedora em loja chique de Brasília, trabalhou como produtora de desfiles e fez produção na capital. No meio do caminho, queria escrever sobre moda. Decidiu, então, ser colaboradora de um blog internacional, que reunia oito pessoas de todo o mundo para falar de temas variados. A pretensão não era ser blogueira ou vender um estilo próprio, mas ter um espaço para divagar sobre sua paixão. “Me vestir é uma brincadeira. Gosto muito da moda como comportamento, de analisar como as pessoas se vestem. Isso diz muito sobre um outro lugar”, avalia.
Mas foi o jeito ousado e moderno de se vestir que fez Duda virar um ícone de estilo. Logo, surgiu a proposta para que fizesse um blog pessoal. Afinal, uma pessoa com tanto estilo tinha de dividir as ideias com outras mulheres. Foi quando, há três anos, ela criou o Style Approach. “Nunca tive pretensão de ser blogueira para aparecer. Queria um espaço para escrever sobre o que gosto”, comenta a diretora de marketing, que se considera blogueira “nas horas vagas”.


A partir daí, estrelou, ao lado de outras blogueiras badaladas, uma campanha nacional de uma conhecida loja de sapatos. Volta e meia é fotografada pelos sites de estilo mundo afora. Certa vez, quando cobria a semana de moda para uma famosa revista do país, seu look de calça e blazer de estampas diferentes chamou tanto a atenção dos fashionistas de plantão que a foto foi parar em blogs estrangeiros, Instagram de desconhecidos e ganhou chamada até na capa de site de notícias no Brasil.


Por que, mesmo sem fazer esforço, o jeito de se vestir e se comportar dessa loura exerce tanta admiração entre as mulheres? Ela não sabe explicar, mas a jornalista Mônica Salgado tem um palpite: “Ela conserva um estilo clássico, mas tem uma bossinha aqui e ali: adoro, por exemplo, o clash de estampas que ela faz e as ousadias nos sapatos. Mulher de essência clássica, mas que não cai no tédio”, comenta.


Mônica comanda uma revista de circulação nacional que publicou todos os detalhes do casamento de Duda, no ano passado. “O casamento dela foi de princesa”, comenta. E, como toda cinderela que se preze, teve uma história incrível para contar. Apaixonada por sapatos, quando foi pedida em casamento, a moça ganhou do então futuro marido um modelo azul Manolo Blahnik, igualzinho ao que a personagem Carrie Bradshaw, a inspiração dela, recebeu na mesma ocasião, na série Sex and The City.


Para completar o conto de fadas, pouco antes do dia do casório, a jornalista foi para Nova York comprar o vestido (nada menos que um Vera Wang) e, acreditem, conseguiu um autógrafo de Sarah Jessica Parker, que vivia Carrie no seriado. A atriz escreveu suas iniciais na sola do sapato da noiva brasiliense e ainda desenhou dois corações. “Ela ficou surpresa quando pedi para que assinasse. Fez uma cara de ‘você tem certeza que quer que eu escreva no seu sapato de casamento?’”, relembra.


Pronto. O inimaginável encontro rendeu assunto em sites e blogs de moda. A união de Duda ganhou páginas de revistas descoladas, que mostraram cada detalhe da festa e da sua produção. Os comentários, dias antes do grande dia, deixavam claro a euforia das meninas estavam para ver como a noiva descolada se produziria. Duda nunca imaginou que isso pudesse acontecer. Até ela se surpreende quando dá um google e nota a dimensão que sua festa tomou. “É surreal, mas é legal. Fico de queixo caído, boba até, quando as pessoas vêm falar comigo na rua.”


Um cabelo bonito, um comportamento marcante, um jeito carismático, algumas ações tornam uma menina comum em uma it girl. Outra princesa dos tempos modernos, a estudante Isadora Campos, de 25 anos, não tem blog. Bem que poderia! Ela é tudo que muitas mulheres querem ser. Está sempre bem vestida, é linda e dona de uma gentileza singular. Todos os comentários que se referem a ela nas redes sociais citam o quão especial é o jeitinho da moça. “Linda por dentro e por fora”, não cansam de repetir o clichê.

Escolhas de Duda
Escolhas de Duda

Tantos predicados tornaram-na uma figura marcante na sociedade de Brasília. Em qualquer evento em que Isadora esteja (e ela adora uma balada, uma reunião social), ela é fotografada. Sua foto vai parar nos blogs das amigas e de outras que apreciam seu estilo. Basta isso para chover perguntas sobre sua roupa e seu cabelo. “É tão difícil entender por que as pessoas querem saber mais sobre uma pessoa que viram em uma foto”, comenta ela.


Reconhecendo o potencial da jovem, já houve marca de roupa que a convidou para virar modelo da coleção. “O que você veste, vende, Isadora”, disseram. Já a estilista carioca Nica Kessler, por exemplo, convidou-a para assinar a coleção de verão 2012. A estudante aceitou o desafio e participou com a equipe da marca da elaboração de modelos que refletem um pouco da sua personalidade. Para ela, foi uma diversão. Para a loja, um sucesso.


Isadora se sente lisonjeada, naturalmente, com tantos elogios, mas prefere chamar a atenção pela ações. Ela encontra tempo entre suas duas faculdades (direito e administração), o estágio em um ministério e o trabalho na empresa da família para fazer o bem ao próximo. A moça de família abastada dedica-se às causas sociais. Ela é diretora de empreendedorismo da Associação de Mulheres Empreendedoras (AME) e diretora nacional de parcerias da ONG Gente Nova.


Organiza bazares, faz festa beneficentes, participa de campanhas sociais. O que leva seu nome e reúne seus contatos dá certo. Um exemplo foi a campanha que lançou em parceria com uma ótica da cidade para arrecadar armação de óculos para pacientes carentes: o resultado foram 18 mil peças angariadas. É justamente esse empenho que conquista quem está à sua volta. Isadora é querida, citada por todos como exemplo de dedicação e elegância. Quando chega a uma festa, não tem como não notá-la. “Mas eu sou tímida”, avisa.

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017