• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

COLUNA »

Gente da capital | Zuleika de souza

Zuleika de Souza - Publicação:08/07/2013 15:53Atualização:08/07/2013 16:46

Doutora Mariana

 (Arquivo Pessoal)

Aos 13 anos, Mariana Ferrer foi capa de revista e participou de vários editoriais. Fez muitos desfiles na cidade e sempre esteve presente nas semanas de moda. Aluna aplicada do Marista e honrando a tradição familiar, acabou cursando medicina na Universidade de Brasília (UnB). Filha de um dos mais conceituados ortopedistas da capital, Marcelo Ferrer, Mariana está em Dallas fazendo estágio em um dos melhores hospitais de ortopedia pediátrica do mundo, talvez o melhor, o Texas Scottish Rite Hospital for Children. De lá, saem as principais publicações e livros sobre o assunto. Em breve, a doutora estará em Brasília para trabalhar com o pai e atender crianças e adolescentes. “Meu objetivo será sempre oferecer as melhores soluções e condições de vida aos pacientes e familiares”, diz. A carreira de modelo ficou no passado, mas a cidade ganhou uma doutora dedicada.

O som dos teclados
 (Zuleika de Souza/CB/DA Press)

O maestro Jorge Antunes é professor da UnB e conhecido por usar instrumentos inovadores na sua música. Foi um dos primeiros brasileiros a usar elementos eletroacústicos nas suas composições ainda na década de 1960. No momento, está se preparando para apresentar Olga (ópera baseada no drama da vida real de Olga Benário) no III Festival de Ópera de Brasília. Para isso, o maestro está inovando mais uma vez. Iniciou uma campanha para conseguir emprestadas máquinas de escrever manuais, que serão regidas por ele em um dos atos. Ele precisa de 40 e já conseguiu quase todas. Tem até preciosidades: uma delas foi usada pelo presidente João Goulart. Para os ciumentos, ele avisa que cuidará muito bem delas e quem emprestar terá ingressos para a ópera – um prêmio, já que há uma corrida pelos ingressos do festival.

 (Zuleika de Souza/CB/DA Press)
Luxo Canino


Paola Abarca Guimarães juntou tudo o que aprendeu nas cinco faculdades por que passou e montou uma pet shop de luxo, junto com o veterinário Shand Lenim. A empresária já teve vários negócios ligados à moda, mas é na loja, que tem salão e bufê para festas, creche e outros mimos só para cães pequenos, que está realizando seu sonho. Os clientes encantam-se com as roupas que ela desenha, diferentes e muito benfeitas. Uma das suas formações é em design de moda e criar para os cachorrinhos é um prazer, diz a estilista. Na coleção Amor e Paz, que será lançada em agosto, tem: gravatas, camisetas, regatas, vestidos, roupões, camas, cobertores, com estampas exclusivas e poucas peças, tudo com muito estilo e conforto, também nas guias e nas coleiras. Para o lançamento, Paola está produzindo desfile com modelos caninos e coquetel para as mascotes. Tudo bem planejado, para não estressar os pets.

 

 

 (Nicolau El-Moor/Divulgação)
Melhores no Mundo

O grupo teatral brasiliense Os Melhores do Mundo já faz muito sucesso aqui na capital e no Brasil. Agora, querem conquistar o mundo. Em maio, foram para Nova York e fizeram, no teatro off-Broadway New World Stages, três apresentações da peça Sexo, a Comédia, com casa cheia em dois dias e um quase, com americanos e muitos brasileiros. Até moradores de Boston andaram muitas milhas para dar boas gargalhadas. Os atores estão comemorando 18 anos de muita diversão. Também gravaram um DVD, Sexo in the City, grande produção pela Big Apple, dirigida pelo diretor carioca Bernardo Palmeiro, tudo documentado pelo fotógrafo Nicolau El-Moor e com participações especiais do humorista Diogo Portugal e dos blogueiros Rodrigo Fernandes (Jacaré Banguela) e Antônio Tabet (Kibe Loco). O vídeo deve estar prontinho para os milhares de fãs em novembro. Enquanto isso, a única menina do grupo, Adriana Nunes, está em cartaz no Teatro do Brasil 21, toda quinta-feira, com sua Mercedez com Z. No palco, a atriz, juntamente com Similião Aurélio, interpreta a peça escrita por um dos integrantes da trupe, Victor Leal.

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017