• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Coluna »

Gente da capital

Zuleika de Souza - Publicação:06/09/2013 14:34Atualização:06/09/2013 14:51
Luz e ação
 (Zuleika de Souza/CB/DA Press)

Dalton Camargos, o grande iluminador da cidade, também fotógrafo especializado em perpetuar cenas teatrais, está mostrando uma nova faceta: a de galerista. Nos moldes das pequenas e charmosas galerias de Nova York e da Europa, Dalton acaba de inaugurar a Alfinete. Contemporânea, abriu com a mostra Aim Djâst Lukyn. Dentro, vídeos, objetos e esculturas de Oziel e, na parte externa, uma intervenção do Coletivo Transverso. A galeria dá para uma praça, na comercial da 116 Norte. O brasiliense pretende usar o espaço para interagir com a quadra e a cidade, inclusive com atividades para crianças. Ele reúne na Alfinete tudo o que sempre gostou de fazer: trocar ideias com artistas, idealizar e montar mostras e, é claro, iluminar. A agenda da galeria já está tomada até o começo do ano que vem. Seu trabalho como iluminador encantou grandes arquitetos e ele tem assinado trabalhos também em São Paulo. O iluminador volta à cena esse mês, trabalhando com Guilherme Reis, em montagens de espetáculos do megafestival Cena Contemporânea, que traz para a cidade as novidades do Brasil e do mundo no teatro.

 (Zuleika de Souza/CB/DA Press)
Dos cavalos aos bois


Guilherme Cunha Costa, brasiliense, cavaleiro e advogado dedicado às relações institucionais, virou restauranter. Sempre gostou muito das casas de Belarmino Iglesias, até que, um dia, tomou coragem e foi a São Paulo propor que ele trouxesse uma casa para Brasília. Ele topou, desde que fosse na beira do Lago. Guilherme passou dois anos procurando, até encontrar, no Setor de Clubes Sul, um lugar. O Baby Beef Rubaiyat Brasília é o resumo das casas que os Iglesias montaram pelo mundo, como a Figueira Rubaiyat, em São Paulo, e a Cabaña lãs Lilás, em Buenos Aires. Está bombando, tem 300 lugares sempre ocupados, projeto do arquiteto Marcos Perazzo, construído em um terreno de 4 mil metros quadrados e com um orçamento de R$ 8 milhões. Em paralelo à montagem do restaurante, o advogado montou o seu escritório de consultoria institucional, o Progresso, no Lago Sul. E os cavalos? Estão sentindo falta do cavaleiro, que está com pouco tempo para treinar na hípica para manter o título de campeão brasiliense, categoria de amador top que salta até 1,30 m.

Agosto, mês de fotógrafo
 ( Guilherme Sales/Divulgação)

Kazuo Okubo faz aniversário neste mês, que é dedicado à fotografia. Além das comemorações, está com a agenda lotada. Fotografa com grande paixão, desde que começou na profissão, acompanhando o pai, Arlindo Okubo, pioneiro da fotografia brasiliense. Kazuo, nascido pouco antes da inauguração da cidade, era o mais requisitado fotógrafo de casamentos quando migrou para a publicidade e fundou, em 2009, a primeira galeria dedicada à fotografia de arte de Brasília, A Casa da Luz Vermelha, que funciona na Asbac. No projeto Mês da Fotografia, do coletivo Lente Cultural, que acontece neste mês, com dezenas de exposições e cursos, ministrará o workshop “Fotografando Nu – O corpo e a luz”. As 20 vagas foram preenchidas em 24 horas e tem mais de 100 pessoas na lista de espera. O sucesso é o desdobramento dos retratos de pessoas comuns nuas, que ele fez pela cidade e virou uma mostra, que foi parar em terras gringas. Neste mês, sua galeria foi escolhida para integrar o maior evento de galerias de fotografia de arte da America Latina, o SP-ARTE/Foto.

A festa vai rolar
 ( Zuleika de Souza/CB/DA Press)

Narciza Leão e Cadu Alves se juntaram na Superquadra, um enlace de ideias e produções. Ela, goiana criada na capital, trabalhou muitos anos no Rio, como atriz; é filha da maior festeira que a cidade já teve, Moema Leão. Diz que não vai deixar a produção executiva da empresa da irmã, Valeria Leão Bittar, que decora os eventos mais badalados da capital. Ele, brasiliense, estava morando em São Paulo há 14 anos, atuando na moda, onde produziu fotos, campanhas e catálogos para grandes marcas e revistas. Ultimamente, estava mais ligado a eventos e, quando trouxe dois grandes para o Planalto, começou um namoro com o trabalho de Narciza. Acabou em casamento: criaram a Superquadra, uma agência de produções de exposições, eventos institucionais, festas, shows, desfiles e o que mais rolar. Eles prometem revolucionar o jeito de fazer festa na cidade. Os dois combinam também na paixão pela Chapada dos Veadeiros. Ela está construindo uma casa em Cavalcante, onde gosta de recarregar as baterias.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017