• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Coluna »

Papo de garagem

Fábio Doyle - Publicação:21/10/2013 15:36Atualização:21/10/2013 16:09

Volvo enroscada

 (Divulgação)

Com os recentes anúncios de novas fábricas no Brasil, Audi, BMW e Mercedes-Benz se preparam para aumentar a participação no mercado brasileiro e tornam quase desleal a concorrência com outras marcas premium, sem planos de produção local. Entre essas, a que mais deverá ser afetada é a Volvo, com produtos de qualidade e características similares às dos fabricantes alemães, mas que terá de fazer mágica para oferecer preços competitivos com as demais, uma vez que está fora do Inovar Auto. A Audi e a BMW já oficializaram a decisão e o local: a primeira no Paraná, na mesma fábrica onde produziu o A3 entre 1999 e 2006; a segunda em Santa Catarina. A Mercedes, que descartou a fábrica de Juiz de Fora (MG), onde agora produz caminhões, está entre Joinville (Santa Catarina) e uma cidade no interior de São Paulo. Quem está por decidir é a Jaguar/Land Rover, que ainda estuda se virá ou não para o Brasil com uma unidade industrial. Se o fizer, será uma “pequena fábrica”, como revelou seu CEO no Salão do Automóvel de Frankfurt, ocorrido em setembro. A Audi produzirá no Brasil o A3 Sedan a partir de 2015 e o Q3 a partir de 2016. BMW e Mercedes seguem na mesma linha, com produção local de um sedã médio compacto e um SUV compacto.

 (Divulgação)
Além das montanhas


A atleta brasileira, e médica, Karina Oliani foi escolhida para ser a embaixadora oficial na MINI Brasil. Ela atingiu o topo do Everest em 17 de maio durante a expedição “MINI no Topo do Mundo” e é hoje a mais jovem mulher brasileira a chegar ao topo da maior montanha do planeta (e a primeira a fazê-lo sem um guia de alta montanha). A preferência da atleta é por esportes radicais: paraquedas, mergulho, wakeboard, e é recordista em apneia. Na medicina, trabalha com emergências de resgates em áreas remotas, sendo a única médica brasileira a ter o título de especialista nessa área. Seu maior desafio é completar a escalada das sete maiores montanhas do planeta, sendo que quatro delas já foram alcançadas: Elbrus, Aconcágua, Kilimanjaro e Everest

 

 

 

 

 

 

 

Até a última gota

 (Reprodução/ Internet)

 (Reprodução/ Internet)

Depois de confirmar o fim da Kombi há pouco mais de um mês com o lançamento de uma série especial de 600 unidades, que chamou de Last Edition, ao preço de R$ 85 mil, a Volkswagen anuncia agora que “devido à grande demanda pela edição”, resolveu duplicar a produção limitada para 1.200 unidades. De setembro de 1957, quando foi lançado no Brasil, até setembro de 2013 foram produzidas mais de 1.560.000 unidades do modelo na fábrica de São Bernardo do Campo. Para a despedida desse ícone, a VW lançou uma campanha publicitária em homenagem à Kombi. Ela conta também com um hotsite – o www.vw.com.br/kombi, onde usuários e fãs da Kombi poderão contar histórias vividas com o veículo.

Vazão criativa

Estudantes de engenharia poderão dar vazão às suas ideias e ainda ganhar dinheiro. A Valeo, grupo industrial europeu independente focado em design e produção, lançou no Salão de Frankfurt o Desafio Valeo de Inovação (Valeo Innovation Challenge), competição mundial aberta a estudantes de engenharia de todo o planeta. Os participantes deverão apresentar projetos de inovação para o setor automotivo que representem produtos ou sistemas que tornarão os carros mais inteligentes e intuitivos até 2030. A ideia é ter “soluções revolucionárias para as comunidades da sociedade de amanhã”. Os 20 grupos selecionados na primeira fase receberão 5 mil euros para colocar a ideia em prática e construir um protótipo de demonstração. Os três finalistas apresentarão seus projetos a um júri formado por especialistas da Valeo e de outras origens. Quem vencer levará para casa o prêmio de 100 mil euros.

Jaguar não resiste
 (Divulgação)

Até mesmo a sofisticada e fleumática Jaguar, conhecida por seus carros esportivos e superluxuosos, rende-se à demanda por utilitários esportivos, ou SUVs. Em seu espaço no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, o destaque foi o conceito C-X17, que ela define como um crossover esportivo com estrutura modular em alumínio.

Sem estresse

Estacionamento automático ou sistema park assist é a tecnologia automotiva do momento. Seguindo essa tendência, a Ford será a primeira a introduzir a solução em um carro do segmento médio. O novo Focus, que chega ao mercado brasileiro neste mês de outubro, vem equipado com park assist como item de série na versão topo de linha. A novidade tecnológica, já oferecida em alguns utilitários esportivos (SUVs), permite estacionar o carro em espaços delimitados sem a interferência do motorista no volante, que passa a ser comandado por sensores. Ao condutor cabe apenas o controle do acelerador, freio e caixa de câmbio.

Chave no museu

O próximo item do automóvel a ser aposentado será a chave. Já está pronta a tecnologia que permite a substituição da chave de ignição pelo smartphone. A novidade foi apresentada pela Hyundai, em parceria com a LG, no Salão de Frankfurt. A solução permite não só destravar as portas e dar a partida no motor, como também pré-programar o ar-condicionado e controlar pressão dos pneus, consumo médio, autonomia, velocidade média. Só não é possível, devido à segurança, dar partida no motor a distância. A novidade chega ao mercado europeu no próximo ano.

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017