..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

NEGÓCIOS | COMPORTAMENTO »

Casamento na prorrogação

A Copa do Mundo fez noivas adiarem o casamento, temendo aumento geral de preços. Mesmo assim, o setor só cresce do ponto de vista econômico. Além das cifras, confira as tendências em alta

Fabíola Góis - Publicação:13/05/2014 13:50Atualização:19/05/2014 10:56

Divulgação
Usciara Teles, na Igreja Nossa Senhora 
do Perpétuo Socorro, no Lago Sul, 
onde vai se casar: nude na decoração, 
tons pastéis em rosa e verde-claro, mas não abre mão do branco do vestido
Divulgação Usciara Teles, na Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Lago Sul, onde vai se casar: nude na decoração, tons pastéis em rosa e verde-claro, mas não abre mão do branco do vestido

Nada de cores muito chamativas na decoração, convites extravagantes e madrinhas usando tonalidades fortes nos vestidos. O nude continua como a maior tendência nos casamentos da capital pelo menos até 2015. Essa é a aposta de cerimonialistas, blogueiros e profissionais da área. Enquanto as cifras do setor crescem a cada dia, já que a indústria do casamento movimenta uma cadeia bilionária de produtos e serviços, continua em vigor a máxima “menos é mais”. Não necessariamente menos custos. Na verdade, menos ostentação.


Neste ano, com uma preocupação a mais: a Copa do Mundo de 2014. Segundo a cerimonialista Hyathama Pires, as noivas têm evitado os meses de junho e julho para se casarem por causa dos jogos e do preço dos serviços. As passagens aéreas estão mais caras também. "Muitas estão adiando a cerimônia para o fim do ano ou até mesmo o ano que vem", diz. O mundial não deve, no entanto, interferir nos números do setor.


Para a cerimonialista Hyathama Pires, as  noivas não quiseram concorrer com a Copa:   'Muitas estão adiando a cerimônia para o  fim do ano ou até mesmo o ano que vem'
Para a cerimonialista Hyathama Pires, as
noivas não quiseram concorrer com a Copa:
"Muitas estão adiando a cerimônia para o
fim do ano ou até mesmo o ano que vem"
Dados de 2011 da Associação Brasileira de Profissionais, Serviços para Casamento e Eventos Sociais (Abrafesta) mostram que, só em 2011, foi realizado mais de 1 milhão de casamentos no país, movimentando R$ 16 bilhões neste ano. Na capital, o volume de investimentos chegou a ser 174% maior do que nos outros estados.

 

Apesar disso, festas com mais de 500 convidados estão em baixa. Os noivos da capital têm optado por casamentos mais intimistas, com, em média, 300 convidados. Às vezes até miniweddings, tendência das cerimônias nos Estados Unidos que virou moda no Brasil, reunindo de 80 a 180 pessoas.
Atuando em festas de casamento em Brasília há 30 anos, o cerimonialista César Serra confirma que os casamentos na cidade estão mudando. Antes, eram comuns eventos de até 1,5 mil convidados, agora não. “Os casais priorizam qualidade a quantidade. Eles preferem pagar um pouco mais para ter um excelente serviço”, afirma.

 

César Serra também tem notado um aumento na idade dos casais. Hoje, casam-se, em média, com idade entre 25 e 40 anos. “Hoje, o casamento está em terceiro lugar na importância da vida de uma mulher: a primeira é o estudo e a segunda é o trabalho”, brinca César, que se prepara para comandar mais um Luxo de Festa Brasília, evento que reúne empresários do setor – neste ano, será entre 22 e 25 de maio, no Hípica Hall, com o tema Bossa Nova e o dobro de desfiles do ano passado.


Outra tendência apontada pelos cerimonialistas é que os casamentos estão cada vez mais a cara dos noivos. Muitos fogem das igrejas e são abençoados até mesmo por parentes próximos ou sacerdotes, que dão as bênçãos fora do recinto dos templos.


As recepções contam com grupos de samba e DJs, mas as valsas não podem ficar de lado. Foi essa a opção da psicóloga Usciara Moreira Teles, noiva do servidor público Gustavo Gomes. Organizando uma festa para 300 convidados, ela contratou uma banda que toca até repertório de carnaval, mas faz questão de dançar valsa com o futuro marido. “Acompanhei vários casamentos até decidir como faria o meu. Vi o que é desnecessário para evitar gastos excessivos. Optei por não fugir muito do tradicional”, diz. Ainda assim, a psicóloga estima gastar R$ 120 mil. “Chega uma hora que você perde a noção do quanto gastou porque, no final, aparecem várias despesas extras”, comenta.


Usciara vai usar nude na decoração, tons pastéis em rosa e verde-claro, mas não abre mão do branco do vestido. “É um branco não tão branco, chamado de off-white. Comprei nos Estados Unidos”, detalha. A cerimonialista Hyathama Pires observa que os noivos estão privilegiando detalhes, atendimento VIP para os convidados e eventos intimistas e personalizados. “Também é muito comum colocar fotos dos noivos em meio à decoração, inclusive com frases e artigos”, conta.


Lívia Oliveira tem um blog sobre casamentos: 40 mil visualizações por mês, o dobro do registrado há seis meses
Lívia Oliveira tem um blog sobre casamentos: 40 mil visualizações por mês, o dobro do registrado há seis meses
Em tempos de redes sociais, os casamentos também ganharam o mundo virtual. Antes mesmo de receberem as fotos dos fotógrafos, os noivos viram destaque na internet com os próprios convidados clicando durante os rituais. Os casais criam eventos com as informações do casamento no Facebook, postam fotos e pedem aos convidados para usar uma #hashtag exclusiva nos posts.
Blogueira do www.casareiembrasilia.com.br, Lívia Oliveira conta que é grande o número de noivas que buscam a internet antes de casar. Segundo ela, desde 2009, quando o blog foi criado, os acessos aumentaram muito. Hoje, o site tem, em média, 40 mil visualizações por mês (o dobro do registrado há seis meses), o grupo do facebook tem mais de 10 mil membros (entre noivas e fornecedores) e o grupo de e-mails, cerca de 250 noivas.


Lívia escreve sobre tendências, tira dúvidas quanto à organização da cerimônia e recepção, comenta sobre algumas regras de etiqueta, decoração e divulga eventos. Depois do grande dia, as noivas contam como tudo aconteceu na aba “Casei”, onde elas fazem uma lista dos serviços e produtos que foram contratados. “Hoje, o padrão americano está na moda. As madrinhas usam roupas com a mesma cor, plaquinhas são usadas para a entrada dos noivos e até mesmo uma madrinha entra carregando buquê”, destaca.


Luciana Del Fiaco e Thales Henrique Dantas  ganharam a festa num concurso: 
história de  superação do noivo, que teve um câncer,  emocionou a todos
Luciana Del Fiaco e Thales Henrique Dantas
ganharam a festa num concurso: história de
superação do noivo, que teve um câncer,
emocionou a todos
Foi procurando no Facebook dicas sobre casamento que a bancária Luciana Del Fiaco ficou sabendo de uma promoção do Casamento Luxo de Festa 2014. Os candidatos teriam de escrever uma carta contando por que o casamento deles merecia ser Um Luxo de Festa. A história do casal emocionou a todos, além de ter ganhado torcida de diversas partes do país numa corrente do bem pela recuperação do noivo, o engenheiro Thales Henrique Dantas, que teve um câncer.
O casamento, realizado em 24 de abril, no Recanto das Águas, foi uma surpresa para os noivos, já que eles ganharam todos os itens de uma cerimônia de luxo, inclusive a lua de mel. Luciana estima que o casal economizou cerca de R$ 100 mil. “Entre fazer uma cerimônia e comprar um imóvel, optamos pelo segundo. Somos um casal de classe média. Não seria possível ter as duas coisas”, admite.
Para ela, o mais importante, no entanto, é celebrar a superação do marido, que passou por fases difíceis durante a doença.

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017