..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ARTIGO | MÁRCIO COTRIM »

Manobristas para a sala Villa-Lobos

Márcio Cotrim - Redação Publicação:25/07/2014 09:00Atualização:25/07/2014 09:53

Em dias e noites de grande fluxo de público, a sala Villa-Lobos, um dos mais importantes espaços culturais de Brasília, não oferece condições de fácil estacionamento a seus frequentadores. Em caso de chuva, então, instala-se o pânico geral. O espetáculo tem hora marcada, já vai começar e as pessoas ficam zanzando à procura da esmola de uma vaga para guardar seu veículo.


Senhoras luxuosamente vestidas são obrigadas a caminhar, de salto alto, em terreno pouco propício. Como nas imediações da sala o estacionamento logo fica lotado, elas são obrigadas a percorrer um estirão, dirigir-se até uma área disponível defronte à Sala Martins Penna, com evidente sacrifício e desconforto. Diante dessa penosa realidade, nada mais natural que a Secretaria de Cultura do Governo do Distrito Federal promova licitação para a contratação de manobristas qualificados e devidamente remunerados pelos usuários do serviço.


A medida será extremamente simpática e vai atender auma sentida aspiração de um público reconhecidamente formador de opinião, aquele que habitualmente frequenta a sala Villa-Lobos em seus espetáculos culturais.


A ilustração nesta página diz bem como estará disponível o funcionário para atender as angústias de quem não consegue acomodar-se em paz e extrair o melhor que a cultura oferece aos corações mais sensíveis.


“Eu gostaria de ter vindo ao mundo a passeio, e não a serviço” (Artur da Távola)

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017