..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Coluna »

Gente da Capital | Zuleika de Souza

Zuleika de Souza - Publicação:25/07/2014 10:54Atualização:25/07/2014 11:13

 (Zuleika de Souza/CB/DA Press)
O BEM FAZ BEM


Davi Guedes Neves faz parte de uma geração de empresários com uma nova consciência: a de que o negócio tem de ser bom para todos os participantes da cadeia produtiva, inclusive para o consumidor. Davi abandonou o curso de administração na UnB por discordar do que era ensinado. “Acredito que administrar se conecta muito a métodos e processos criativos, tendo por base o desenvolvimento de pessoas.” Aos 18 anos, começou a trabalhar na administração de empresas de ramos diferentes, de água mineral a clínica médica. Com 21 anos, passou seis meses visitando 18 projetos de alternativas sustentáveis, entre os Estados Unidos e a Amazônia. A experiência resultou no documentário Janelas e Heróis. De volta à cidade, estudou inovação, internet, consumidor e varejo. Tudo o que aprendeu investiu no negócio da família, o primeiro e único ecomercado do Brasil: o Bioon. É também sócio do fotógrafo Bento Viana na Bento Brasil, empresa de produtos que têm como base a fotografia, a documentação fotográfica da natureza e de comunidades tradicionais brasileiras.

 

 

PONTO PARA RALPH

 (Zuleika de Souza/CB/DA Press)
O artista plástico e arquiteto Ralph Gehre veio criança do Mato Grosso do Sul para a cidade modernista e virou um defensor do jeito de viver brasiliense. É um dos mais reconhecidos artistas da cidade. Usa diversas técnicas, pintura e fotografia e mídias gráficas, mas considera o desenho a base do seu trabalho. É um curador muito ativo, está sempre dialogando com outros artistas e incentivando os mais jovens, como o próprio filho, Lucas Gehre. Reconhecendo seu talento e sua importância para a cidade, o Iguatemi Shopping, anfitrião da SP-Arte Brasília, escolheu uma tela, que estava exposta na Galeria Referência, para doar ao Museu Nacional, o que deixou o artista muito feliz. Até agosto, seu trabalho pode ser visto em uma coletiva de artista nacionais no Espaço Marcantonio Vilaça no Tribunal de Contas da União (TCU).

LÁ NO MÉXICO

 (Zuleika de Souza/CB/DA Press)
A modelo Elaine das Neves, de 25 anos, define-se como “uma brasiliense apaixonada pela família e pela cidade”. Cursou publicidade, mas a vida de modelo, que levava paralelamente aos estudos desde os 13 anos, roubou-a de vez e ela ganhou o mundo. A primeira temporada foi no México, onde ficou por três meses. Rodou pela China, Tailândia, Malásia, Hong Kong, Paris, Turquia, Milão, Nova York e Miami. Depois desse tour, modelando e aproveitando para fazer cursos de várias línguas e especialização em negócios de moda em Nova York, está de volta ao México, fazendo campanhas para grandes marcas. Sempre que arruma um tempinho, a ruiva vem para a capital para o aconchego da família.


FELICÍSSIMA

 

 (Zuleika de Souza/CB/DA Press)
Vanda Riccioppo chegou a Brasília com 13 anos. Ao longo de 45 anos na capital, acompanhou todos os movimentos da cidade. Estudou no lendário Pré-Universitário, que formou uma geração de artistas da cidade. Quase virou artista, chegou a encenar o papel de Evita Peron. No teatro, além atuar, gostava de trabalhar com figurinos e cenários. Fez jornalismo na UnB, mas nunca exerceu. Teve confecção de moda, mas foi na decoração que ela se encontrou. Foi dona da franquia da Artefacto por dez anos. Há alguns anos, montou uma loja de decoração, que mistura de móveis de design brasileiro e europeu, objetos antigos e obras de arte. Tem clientes fiéis, como o casal Fabiano e Luciana Cunha Campos e Cleusa Ferreira. Acaba de redecorar as principais suítes do Meliá Brasil 21, usando os movéis que foram feitos para o Hotel Glória. Eclética, Vandinha pode ser vista no Beirute com os amigos artistas, em Alto Paraíso com os alternativos ou nas casas dos maiores empresários de Brasília. Está em um momento superespecial: a primeira netinha, Nina, filha de Bruna Slavieiro, acaba de nascer. Como ela diz: está felicíssima.

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017