..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Vencedor | Restaurante de hotel »

Oscar

Arquitetura gastronômica

Da redação - Redação Publicação:02/09/2014 09:00Atualização:02/09/2014 09:40

O chef Arnaldo Cardoso, ao lado do gerente Alfredo Malenha, atende não só hóspedes do hotel: o restaurante é queridinho de moradores de Brasília (Minervino Júnior/Encontro/DA Press)
O chef Arnaldo Cardoso, ao lado do gerente
Alfredo Malenha, atende não só hóspedes do
hotel: o restaurante é queridinho de
moradores de Brasília
Os traços arquitetônicos de Oscar Niemeyer são inspiração para o ambiente que mescla suntuosidade e conforto. Com paredes negras, lustres imponentes e um piano de cauda ao centro, o restaurante do primeiro hotel construído na capital bebe nos estilos da década de 1960. O cardápio, por sua vez, se baseia na culinária italiana desde 2009, quando passou a ter nova direção.


Liderado pelo chef Arnaldo Cardoso, o espaço à beira da piscina do Brasília Palace Hotel é a cozinha principal dos hóspedes, mas funciona também para o público externo, do café da manhã ao jantar. Em um ambiente bucólico, o desjejum é servido em bufê (R$ 30) e apresenta, além dos itens clássicos, pães produzidos na casa.


No almoço, um combinado executivo oferece, de segunda a sexta-feira, duas opções de entrada e quatro de prato principal (R$ 44). Aos sábados, tem acréscimo da sobremesa (R$ 48).


Carré de cordeiro empanado com ervas, cebola glaceada ao mel e crocante de amêndoas (R$ 65); e robalo em crosta de azeitona preta, acompanhado de purê de mandioquinha (R$ 48), figuram entre os mais pedidos do menu. Para os fãs do arquiteto que eternizou a estrutura de Brasília, há ainda a opção de degustar qualquer refeição na “Mesa do Oscar”. Com direito a plaqueta nominal, taças especiais e jogo americano refinado, o móvel foi a escolha do carioca todas as vezes em que esteve no restaurante e visitou sua criação hoteleira. Para acompanhar a atmosfera pomposa, a apresentação do creme de três queijos com calda morna de frutas vermelhas (R$ 17) vem à altura e faz frente à lista de sobremesas produzidas artesanalmente no estabelecimento.

 

 (Minervino Júnior/Encontro/DA Press)
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017