..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Vencedor | Melhor Árabe »

Marzuk

Herança bendita

Da redação - Redação Publicação:03/09/2014 09:00Atualização:03/09/2014 09:57

 (Raimundo Sampaio / Encontro / DA Press)
Os primos Isaac Elis e Paulo Henrique Cury nunca cruzaram as fronteiras do Líbano ou da Síria, mas nem precisariam. A herança da avó e do avô maternos, nativos desses dois países, respectivamente, foi forte o suficiente para que ambos perpetuassem a hospitalidade do povo árabe. Prestes a completar cnco anos do primeiro Marzuk, o da Asa Sul, os sócios (que se unem à esposa de Cury, Lícia Rabelo) mantêm o que a primeira página do cardápio anuncia: “a apresentação da riqueza de uma cultura pela culinária”.

Sob o comando das receitas passadas e adaptadas pelo chef Isaac, o empório, que ganhou ares de bistrô disputado durante o almoço e jantar, traz os principais ingredientes da cozinha do Oriente para os brasilienses. Feito que aparece nas prateleiras, com produtos importados, a exemplo dos azeites libaneses e especiarias turcas, e no vasto balcão de guloseimas.

Com todo o cardápio da loja disponível também para viagem, o Marzuk tem nos clássicos quibes fritos (R$ 5,50) e esfihas fechadas (R$ 4,90) seus carros-chefes. A boa saída, entretanto, chega até a outras dezenas de produtos, que surgem em versões variadas. Razão para a cozinha iniciar seus trabalhos às 6h30 e só encerrar por volta das 20h, quando a casa fecha, ou o último cliente faz seu pedido.

 

Paulo Henrique Cury, Lícia Rabelo e Isaac Elis: o Marzuk completa 5 anos e continua apresentando a riqueza da cultura árabe por meio da culinária (Raimundo Sampaio / Encontro / DA Press)
Paulo Henrique Cury, Lícia Rabelo e Isaac Elis: o Marzuk completa 5 anos e continua apresentando a riqueza da cultura árabe por meio da culinária
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017