..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Vencedor | Carne/parrilla »

Corrientes 348

Como um tango à brasileira

Da redação - Redação Publicação:05/09/2014 09:00Atualização:05/09/2014 09:54

Animados com o sucesso do novo endereço da casa, os sócios Thiago Laude e Leandro Pompeo querem crescer mais: 'A preferência pela carne é universal', diz Thiago (Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
Animados com o sucesso do novo endereço
da casa, os sócios Thiago Laude e Leandro
Pompeo querem crescer mais: "A preferência
pela carne é universal", diz Thiago
O primeiro verso do tango A Media Luz inspirou a criação do nome do melhor restaurante de parrilla da cidade: Corrientes 348. Por oito anos, a casa funcionou na comercial da 411 Sul e há poucos meses mudou-se para o complexo gastronômico Beira Lago.


Com paredes de vidro, ferro e concreto, o restaurante aumentou a capacidade de atendimento de 100 para 150 clientes. “E vamos ampliar ainda mais”, avisa Thiago Laude, um dos sócios do empreendimento.


O cardápio gira ao redor do calor da parrilla com opções de cortes bovinos, filé de salmão e badejo, tentáculos de polvo e o estreante bacalhau. Entre as carnes, as mais pedidas são o vacio, conhecido pelos brasileiros como fraldinha (R$ 125, 600 g); e o ojo de bife, o miolo do contrafilé (R$ 81, meia porção). Como acompanhamentos, polenta frita com queijo ou papatasso (rodelas de batata cozidas e fritas).


As sobremesas não deixam a desejar e há também ótimas opções de vinhos. Segundo Thiago Laude, o sucesso da casa se reflete no grande consumo de carne pelos brasilienses. “O brasiliense é carnívoro. O restaurante foi muito bem recebido desde que abriu, em 2006. Por mais que haja uma corrente vegetariana, a preferência pela carne é universal”, finaliza.

 

 (Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017