..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Vencedor | Italiano »

Villa Tevere

Clássicos brasilienses

Da redação - Redação Publicação:08/09/2014 09:00Atualização:08/09/2014 09:52

 (Minervino Júnior/Encontro/DA Press)
Alguns pratos estão na casa há 15 anos, desde a inauguração, e assim permanecerão. Isso porque Flávio Leste sabe que, se um dia tirar um dos clássicos do Villa Tevere do cardápio, o público não vai gostar. Fato extensivo ao polpetone da casa (R$ 62), eternizado pelos pedidos de Dilma Rousseff e servido com recheio de muçarela e manjericão. A manutenção dos mais pedidos, porém, nunca foi problema no restaurante que nasceu de um dos bufês mais conhecidos da cidade e liderado por Suzana Leste.


Resultado dos planos de mãe e filho, o estabelecimento tem inspiração clara na arquitetura e gastronomia da Itália, mas jamais se resumiu a um só conceito. Dispostos a lançar um restaurante que fosse referência, Flávio e Suzana optaram pela tradição, a exemplo dos filés e massas, mas não abandonaram o uso de ingredientes e toques brasileiros. O conceito aparece no cardápio de 37 pratos fixos que, vez ou outra, cedem lugar a novos. É nesses espaços que Leste aproveita para explorar uma das cozinhas com que mais se identifica: a de autor. O exemplo está na repaginação ousada do Filetto della Máfia (R$ 71), um dos carros-chefes da casa (e tirado do cardápio em 2013, porque Flávio achava que esse já não funcionava de acordo com um preceito importante na cozinha: a sazonalidade das criações). Reformulado e lançado sob recorde de pedidos neste ano, o portfólio de filé mignon vem hoje recheado com queijo bel-paese cremoso e presunto de Parma, e acompanha risoto ao pesto de manjericão com tomate braseado, recheado com berinjela e shiitake.

 

Mãe e filho, sócios no sucesso 
da cozinha do Villa Tevere: Suzana 
e Flávio Leste ousam sem abrir mão da tradição que conquistou fregueses fiéis (Minervino Júnior/Encontro/DA Press)
Mãe e filho, sócios no sucesso da cozinha do Villa Tevere: Suzana e Flávio Leste ousam sem abrir mão da tradição que conquistou fregueses fiéis
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017