..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Vencedor | Sommelier »

Emerson Dias

Como um sábio pescador

Da redação - Redação Publicação:10/09/2014 09:00Atualização:10/09/2014 10:10

Simplicidade poderia ser o sobrenome de Emerson Dias da Silva. Ele conhece temas vindos das altas rodas da sociedade, convive diariamente com algumas das pessoas mais poderosas do país e, mesmo assim, mantém o sorriso do menino que saiu de Unaí (MG) aos 14 anos.


O melhor sommelier de Brasília trabalha, há 19 anos, no badalado restaurante Piantella. Mas reconhece-se como um eterno aprendiz. “Quem disser que entende tudo de vinho está mentindo”, ressalta, enquanto explica com paciência e bom humor detalhes sobre a produção e a venda de vinhos mundo afora.


Ele era cumim (como é chamado o auxiliar do garçom) em 1995, quando começou a ajudar o antigo sommelier da casa a guardar os vinhos. De tanto observar os passos do mestre, ganhou espaço no salão. “Quando ele teve de se ausentar, só eu sabia onde estava tudo e pude ajudar”, conta.


Hoje, depois de experimentar os vinhos mais importantes e caros do mundo, continua como um aluno aplicado. “Eu aprendo muito com os clientes, ouço mais do que falo, só dou palpite se me pedem”, diz.


Graças a sua legítima discrição mineira, Emerson ainda é convidado para montar adegas na casa de milionários e poderosos da cidade e já presenciou centenas de acordos e negócios de impacto nacional sendo fechados: “Nessa hora sou cego, mudo e surdo, estou ali para servir”. Coincidência ou não, um de seus hobbies preferidos é dedicar-se ao silêncio da pescaria.

 

'Eu aprendo muito com os clientes, ouço mais do que falo, só dou palpite se me pedem', diz Emerson Dias, que, além de discreto, é simples e humilde (Bruno Pimentel / Encontro / DA Press)
"Eu aprendo muito com os clientes, ouço mais do que falo, só dou palpite se me pedem", diz Emerson Dias, que, além de discreto, é simples e humilde
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017