..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Decoração | Mês das crianças »

Playground em casa

Os quartos de criança têm múltiplas funções: estudar, dormir, brincar. Alguns, no entanto, mais parecem um parquinho de diversão

Juliana Contaifer - Encontro Publicação:29/10/2014 14:02Atualização:29/10/2014 14:13

O quarto projetado pela arquiteta Nazareth Pinheiro parece mais uma brinquedoteca, com piscina de bolinhas e até trepa-trepa. No fundo, a mesa de desenho tem um vinco para guardar os lápis de cor. Os colchões no tablado são ideais para uma festa do pijama. (Haruo Mikami/Divulgação)
O quarto projetado pela arquiteta Nazareth Pinheiro parece mais uma brinquedoteca, com piscina de bolinhas e até trepa-trepa. No fundo, a mesa de desenho tem um vinco para guardar os lápis de cor. Os colchões no tablado são ideais para uma festa do pijama.

A arquiteta Gislaine Garonce escolheu uma cama diferente para as crianças maiores. O quarto é cheio de estantes para expor os brinquedos e livros, de acordo com a fase da vida. (Haruo Mikami/Divulgação)
A arquiteta Gislaine Garonce escolheu uma
cama diferente para as crianças maiores.
O quarto é cheio de estantes para expor os
brinquedos e livros, de acordo com a fase
da vida.
Ficou no passado a ideia de quarto infantil como lugar só para dormir: cama, armário, luminária e ponto. Agora, os pequenos contam com espaços preparados para uma gostosa brincadeira. Tudo muito colorido, cheio de redes, telas, paredes de escaladas e até piscina de bolinhas. “O espaço deve abraçar todo o universo da criança, ela deve entender que o quarto é o canto dela no mundo e, por isso, o ambiente deve ter referências do que ela vive e do que gosta de fazer”, explica a arquiteta Nazareth Pinheiro.


É no quarto que ela vai descobrir o mundo, e o ambiente deve estar de acordo, para incentivar seu desenvolvimento. “O quarto de criança é o mundo dela, o lugar onde ela pode expressar sua criatividade, onde se sente confortável e acolhida”, completa a arquiteta Heloiza Alcoforado.


Para Heloiza, o ideal é que o local de estudos fique fora do quarto da criança. Se não houver espaço, o projeto deve contar com gavetas e armários para esconder tudo o que tire a atenção. Em ambientes menores, Nazareth sugere separar uma parede para rabiscos ou investir em uma lousa branca bem grande. É preciso ainda prestar atenção na segurança dos pequenos antes de apostar em um quarto superdivertido. Como crianças menores têm tendência a alergias, os projetos costumam dar preferência às persianas, que regulam a luz e o vento e são mais fáceis de limpar do que as cortinas, e aos tapetes baixos, que acumulam menos poeira. As tomadas devem estar bem protegidas e é interessante cobrir as quinas dos móveis para evitar acidentes.

 

O quarto pensado pela arquiteta Heloiza Alcoforado é cheio de estantes para guardar 
e expor os brinquedos. A cabeceira da cama faz as vezes de escada para a beliche. 
As lâmpadas funcionam em duas cores, azul 
e amarelo, para deixar o quarto mais lúdico. (Clausem Bonifácio/Divulgação)
O quarto pensado pela arquiteta Heloiza Alcoforado é cheio de estantes para guardar e expor os brinquedos. A cabeceira da cama faz as vezes de escada para a beliche. As lâmpadas funcionam em duas cores, azul e amarelo, para deixar o quarto mais lúdico.

 

Projetado pela designer de interiores Cybele Barbosa, o ambiente é uma brinquedoteca e a proposta foi criar um espaço bastante lúdico, onde as crianças podem brincar, ver TV, brincar de amarelinha, e até usar 
o minipalco para fazer shows para a família. (Quartos &Etc/Divulgação)
Projetado pela designer de interiores Cybele Barbosa, o ambiente é uma brinquedoteca e a proposta foi criar um espaço bastante lúdico, onde as crianças podem brincar, ver TV, brincar de amarelinha, e até usar o minipalco para fazer shows para a família.

 

O quarto do menino, idealizado por Lucivânia Castro, foi pensado para os maiores. Tem uma parede verde e cadeiras pendentes que fazem as vezes de balanço. As cores fortes garantem que o ambiente permaneça jovem e que a decoração evolua com o crescimento.  (Gilberto Evangelista/Divulgação)
O quarto do menino, idealizado por Lucivânia Castro, foi pensado para os maiores. Tem uma parede verde e cadeiras pendentes que fazem as vezes de balanço. As cores fortes garantem que o ambiente permaneça jovem e que a decoração evolua com o crescimento.
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017