..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Tecnologia | Redes sociais »

Desafie-se!

Brasilienses criam aplicativo que incentiva o usuário a tentar algo novo por 30 dias. Para se dedicarem ao projeto, eles abandonaram seus empregos nas maiores empresas de tecnologia do mundo

Guilherme Marques - Redação Publicação:20/02/2015 18:19Atualização:24/02/2015 11:47

Thiago Versiani 
e Matheus Lustosa 
são os fundadores 
da Thirty e incentivam 
os usuários a tirar 
os desejos da caixa 
do 'qualquer dia eu faço' e colocá-los em prática (Vinícius Santa Rosa / Encontro / DA Press)
Thiago Versiani e Matheus Lustosa são os fundadores da Thirty e incentivam os usuários a tirar os desejos da caixa do "qualquer dia eu faço" e colocá-los em prática
Emagrecer, aprender piano, ler um livro por mês. Os objetivos são claros, mas a força de vontade para cumpri-los quase sempre é nebulosa. Por falta de tempo, oportunidade ou ânimo, o fato é que muitos de nossos desejos estão guardados na caixa do “qualquer dia eu faço”. E raramente saem dela.


Se malhar toda manhã já está difícil, imagine então decidir largar um emprego estável para abrir o próprio empreendimento? Foi esse o desafio dos brasilienses Thiago Versiani e Matheus Lustosa, que saíram de seus trabalhos na Microsoft e IBM e decidiram se dedicar ao que realmente sonhavam: ter um produto inteiramente deles no bolso do maior número possível de pessoas. “Temos um caderninho cheio de ideias para aplicativos e queríamos colocá-las em prática”, conta Thiago, que é engenheiro da computação. JCom Matheus, ele fundou a TwoMinds, empresa voltada para o desenvolvimento de aplicativos mobile. “Decidi trabalhar em algo que fizesse sentido para mim”, conta Matheus, que é graduado em ciência da computação.


O incentivo para a decisão veio da Microsoft. Em parceria com uma universidade da Finlândia, a empresa promove o AppCampus, um programa que ajuda pequenos grupos a desenvolver seus projetos. Funciona assim: a equipe envia todo o material do app para a Microsoft. A empresa analisa o projeto e, caso goste, oferece um incentivo de até 70 mil euros, com a condição de que o aplicativo seja exclusivo para Windows Phone durante três meses.

Karina Moraes é usuária do Thirty e se sen-tiu incentivada quando começou com o de-safio de tirar uma fotografia do céu por dia: 'Notei uma boa evolução da primeira para a última foto' (Arquivo Pessoal)
Karina Moraes é usuária do Thirty e se sen-
tiu incentivada quando começou com o de-
safio de tirar uma fotografia do céu por dia:
"Notei uma boa evolução da primeira para a
última foto"
Matheus e Thiago receberam 20 mil euros (o equivalente a R$ 60 mil) para desenvolver o Thirty. O aplicativo funciona como um jogo em que o utilizador cria um desafio para si mesmo e, durante 30 dias, deve confirmar por meio de um texto, foto ou vídeo que está cumprindo o estipulado. O usuário também acompanha, num feed como o do Facebook, como andam os desafios dos amigos e pode fazer ou receber comentários nas postagens. “Inicialmente, o Thirty funcionaria offline, sem interação com outros usuários, mas pensamos que o formato de rede social ajudaria a torná-lo mais eficaz. É comum, por exemplo, que a pessoa se inspire vendo um amigo cumprindo um desafio e tente realizar aquilo também.”

 

Na loja de apps do Windows Phone, o Thirty, que é gratuito, ganha quase cinco estrelas de avaliação – a nota máxima. Aproximadamente 15 mil pessoas já o baixaram e existem hoje cerca de 10 mil usuários ativos. A maior parte deles vive na Índia e no Brasil, onde a plataforma da Microsoft é mais popular. “A tendência é de que os preços de smartphones caiam e cada vez mais pessoas tenham acesso ao nosso produto”, diz Matheus.


A tradutora Karina Moraes interessou-se pela proposta do Thirty e decidiu baixá-lo. Criou o primeiro desafio: tirar uma fotografia do céu por dia. “Foi uma forma de praticar. Completei 100% do desafio e notei uma boa evolução da primeira para a última foto. As pessoas também elogiavam e incentivavam, e isso dá muita força para você continuar fazendo aquilo”, conta. Ela conseguiu criar o hábito de comer uma fruta por dia e diz que passou a ler mais com a ajuda do Thirty. “Acho que é uma ferramenta ótima para quem quer cumprir um objetivo. As pessoas se auxiliam, dedicam um tempo para te estimular. É diferente das outras redes sociais”, diz.


Com o fim do contrato de exclusividade com o Windows Phone, a dupla de desenvolvedores agora trabalha na versão do Thirty para iOS e Android. É nessas plataformas, dizem eles, que o aplicativo tem mais chances de se popularizar e gerar lucro para a empresa por meio de publicidade. Matheus garante, no entanto, que os anúncios serão discretos e não prejudicarão a experiência do usuário. Podem, inclusive, incentivar ainda mais a cumprir os desafios. “Se a pessoa se desafia a correr todos os dias no parque, por exemplo, pode aparecer uma sugestão de tênis esportivo para a atividade”, afirma Thiago. O importante, no fim das contas, é tirar os desejos da caixa do “qualquer dia eu faço” e colocá-los em prática. E aí, vai se desafiar?

 

 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017