..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Decoração | Mobiliário »

Para usar e admirar

Das cadeiras e poltronas não se espera apenas funcionalidade. Assinadas por designers importantes, elas deixam os ambientes mais luxuosos

Cecília Garcia - Redação Publicação:31/03/2015 18:32Atualização:01/04/2015 14:14

Design finlandês
Essa sala de estar, da Movin, está repleta de histórias finlandesas contadas 
por meio de suas cadeiras. 
A de madeira preta 
é a Mademoiselle chair, 
de 1956, criada por Ilmari Tapiovaara. Ao lado dela, encontra-se a Domus armchair, também de Ilmari. 
A peça de 1946 foi criada 
em plena Segunda Guerra Mundial para ser parte 
do mobiliário usado 
pelas tropas finlandesas. 
Ao fundo encontra-se 
a poltrona Karuselli de Yrjö Kukkapuro, de 1964 (Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
Design finlandês

Essa sala de estar, da Movin, está repleta de histórias finlandesas contadas por meio de suas cadeiras. A de madeira preta é a Mademoiselle chair, de 1956, criada por Ilmari Tapiovaara. Ao lado dela, encontra-se a Domus armchair, também de Ilmari. A peça de 1946 foi criada em plena Segunda Guerra Mundial para ser parte do mobiliário usado pelas tropas finlandesas. Ao fundo encontra-se a poltrona Karuselli de Yrjö Kukkapuro, de 1964
As cadeiras, peças do mobiliário tradicional da casa, estão ganhando cada vez mais destaque na decoração. Vedetes na sala de jantar, por exemplo, elas já não precisam ser iguais ao redor da mesa, demonstrando certa ousadia dos decoradores que já dura algum tempo. Até poltronas entram nas composições. Uma grande vantagem desse estilo de decoração é a possibilidade de comprar peças em lugares diferentes, de modelos e designers distintos, compondo um ambiente mais interessante.


Outro cômodo que passa pelas mesmas mudanças é a sala de estar. Nela, as poltronas também misturam-se às cadeiras, tornando o ambiente mais interessante, principalmente quando se investe numa peça assinada.

 

 

Dois modelos 
No projeto 
de sala de jantar 
da arquiteta 
Bárbara Paiva, 
foram escolhidos dois modelos de cadeira. Um mais contemporâneo, 
com forração listrada. Outro 
mais clássico, 
sem estampa. 
As peças, da Lider Interiores, foram escolhidas para harmonizar com 
o revestimento 
da parede. (Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
Dois modelos

No projeto de sala de jantar da arquiteta Bárbara Paiva, foram escolhidos dois modelos de cadeira. Um mais contemporâneo, com forração listrada. Outro mais clássico, sem estampa. As peças, da Lider Interiores, foram escolhidas para harmonizar com o revestimento da parede.

 

Só grife
Aqui, o moderno prevalece. A mesa 
de jantar, que pode ser de sinuca, ganha mais charme com 
a mescla de cadeiras e poltronas. 
Na ponta, destaque para a Smoke armchair, da empresa holandesa Moooi e designer Maarteen Baas, de 2006. 
Na lateral está a cadeira customizada Remember-me, 
de 2011, do designer Tobias Juretzek. Finalizando 
o ambiente está 
a poltrona Soft 
Shell, dos designers franceses Ronan 
e Erwan Bouroullec. Projeto da Movin. (Raimundo Sampaio/Encontro/DA Press)
Só grife

Aqui, o moderno prevalece. A mesa de jantar, que pode ser de sinuca, ganha mais charme com a mescla de cadeiras e poltronas. Na ponta, destaque para a Smoke armchair, da empresa holandesa Moooi e designer Maarteen Baas, de 2006. Na lateral está a cadeira customizada Remember-me, de 2011, do designer Tobias Juretzek. Finalizando o ambiente está a poltrona Soft Shell, dos designers franceses Ronan e Erwan Bouroullec. Projeto da Movin.

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017