..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

COLUNA »

Na mesa: Edição 39

Jéssica Germano - Redação Publicação:24/02/2016 11:49Atualização:26/02/2016 12:21
Doce lugar

 (Raimundo Sampaio/Encontro/D.A Press)
Os órfãos da chocolateria Cacahuá já podem suspirar aliviados. Sentou lugar no endereço, fechado por mais de um ano, a La Confiserie (confeitaria, em francês). Esteticista com clínica própria, Adriane Ferro aprendeu ainda pequena o amor pela cozinha com a mãe, confeiteira de mão cheia, e em 2014 viu as encomendas de bolo para os amigos se transformarem em negócio viável. No auge das camadas no pote, decidiu apostar em marmitas gourmet com sabores como cenoura com chocolate belga, e depois idealizar vendas em uma food bike. Com a crescente demanda dos clientes por loja física, a marca abriu sede, finalmente, no fim do ano passado na esquina da 207 Sul e aumentou o leque de produções. Das prateleiras saem desde trufas até éclairs de crème brûlée, tarteletes de chocolate com blueberry e macarons de red velvet. Esse último sabor, por sua vez, tornou-se carro-chefe em versão cake, com direito a pesquisa de campo nos principais spots da receita em Nova York.

Parrilla sobre rodas

O retorno do antigo chef da casa, Marcello Piucco (hoje ex-Fatti a Mano), era quase uma notícia anunciada. A vontade de circular fora do restaurante e estar próximo aos clientes fez o gaúcho atender ao pedido do dono da grife de carnes, João Clerot, e voltar, não só para o comando dos dois endereços físicos, como para assumir a operação do El Negro Food Truck. A proposta, equipada de fritadeira, chapa, chairbroiler e parrilla móvel, é levar a mesma matéria-prima servida na Asa Norte e Lago Sul, só que em formato de hambúrgueres e sanduíches. Caso do de vacio (25 reais), com fraldinha acebolada, molho chimichurri com jalapeño e provolone. Papas fritas de batata-doce se somam ao cardápio itinerante que já faz eventos fechados desde o início do mês e pretende participar da agenda de trucks da cidade. A volta do chef anuncia ainda um novo cardápio, previsto para março, com novidades leves para acompanhar os cortes.
 
 (Raimundo Sampaio/Encontro/D.A Press)

Saudável com sabor

 (Raimundo Sampaio/Encontro/D.A Press)
O conceito é sugerido pelo nome, que faz referências às especiarias, e no novo restaurante aparece nos temperos de ervas frescas secadas ali mesmo. Com foco na variedade de receitas sem condimentos prontos, e com folhas que chegam diariamente às 8h da manhã, o Spice tenta refletir no seu bufê de almoço, a 54,90 reais (quilo), o equilíbrio com a saúde. Ideia do casal Alexsandra e Jeferson Braga com o empresário Paulo Germano (sócio do também self-service Arpargus), até então amigos de pedaladas pela cidade. A novidade, que há pouco mais de um mês ocupa esquina inteira da 201 Sul, oferece todos os dias diferentes tipos de salada, três variedades de arroz e quatro de proteína animal. Uma opção vegetariana também está sempre disposta no aparador, que costuma apostar em criações mais elaboradas, a exemplo do peito de frango na cerveja e do arroz de vinho – todas receitas de Alexsandra. “Que as pessoas possam vir comer uma salada, sem medo de comer uma salada”, almeja ela.
 
Contra maré

 (Vinícius Santa Rosa/Encontro/D.A. Press)
O afastamento da parte financeira dos negócios não impediu Dudu Camargo de continuar apostando em novas grifes em termos operacionais e gastronômicos. Ao contrário da maioria dos chefs da cidade que receiam o ano difícil da economia, o responsável pela Fratello Uno, Da Noi, Respeitável Burger e um par de bares badalados que levam seu nome na Asa e Lago Sul já tem dois novos projetos engatilhados. O primeiro estreia em março, também na QI 11. O Deck do Dudu vem em formato 24h, com opções de café da manhã e brunch, além de cardápio de sanduíches, aperitivos e drinques. Em abril, a previsão é de que uma casa especializada em galetos e parmegiana sirva pratos do cozinheiro em Águas Claras, em um espaço para 100 pessoas e sob o nome (provisório) de Simples Assim. E o burburinho diz que o campeão de títulos da última Encontro Gastrô vai encabeçar mais quatro novas operações. Haja gás para manter todas!
 
 
Mais novidades

Depois de repaginar o cardápio no fim de janeiro com sete criações inéditas, o Santé 13 pretende atender cada vez melhor a todos os públicos. Mantendo a tradição de consultorias para o menu – que começou com Carlos Bertolazzi –, o empresário Oswaldo Scafuto convidou a especialista em cozinha natural Taís Pontes para criar duas receitas exclusivas: uma vegetariana e outra vegana. O trabalho final, assinado em conjunto com o chef da casa, Manuel Rodrigues, e disponível a partir de 1º de março, surge no Fettucinne Vegetariano, feito com ratatouille e azeite trufado, e na Quinoa Vegan, com banana-da-terra, gengibre e brócolis entre os ingredientes. A proposta é que os dois sejam o início de um novo projeto do restaurante, previsto para junho, quando 12 pratos serão lançados em homenagem a culinárias regionais. “A ideia é que todo mês fique um prato vegetariano ou vegano especial”, adianta o empresário antenado. Um bobó feito de batata-baroa tem tudo para ser o primeiro da lista, com sotaque baiano.
 (Raimundo Sampaio/Encontro/D.A Press)


COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017