..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ESPECIAL DECORAÇÃO | Ambientes »

Discretos por quê?

Profissionais de Brasília mostram que, quando bem decorados, os banheiros também podem se tornar atração de peso na casa

Paloma Oliveto - Publicação:01/04/2016 14:52Atualização:01/04/2016 15:52
Banheira da Roca: bacias eletrônicas e ducha embutida (Raimundo Sampaio/Encontro/D.A Press)
Banheira da Roca: bacias eletrônicas e ducha embutida
Na história das habitações, ele nunca foi o protagonista. Aliás, os banheiros como conhecemos hoje sequer existiam até o século 19. Em um cômodo, fazia-se a higiene do corpo; em outro, geralmente do lado de fora da casa, construía-se a latrina. Com o passar do tempo, porém, o banheiro ganhou novas funções: sala de maquiagem, onde também se faz cabelo e barba; cantinho de relaxamento, para esquecer as preocupações do dia em uma ducha ou na hidromassagem, e, se o espaço permitir, até mesmo oásis de entretenimento, com direito a divã para leitura e televisão embutida.

Mas não basta ser funcional. O banheiro também merece os mimos dispensados aos outros cômodos. As opções são muitas. Revestimentos, louças, metais e bancadas permitem satisfazer todos os gostos e transformar o ambiente em motivo de orgulho. “Hoje, ele pode acompanhar o estilo da casa. Se a pessoa gosta de rústico, ele pode ser todo rústico”, exemplifica a arquiteta Gabriela de Rossi. “O banheiro acaba sendo a extensão do quarto”, define Renata Ciccarini, também arquiteta.

No mercado, não faltam opções. Nas louças, o branco ainda é um clássico. Mas quem prefere ousar encontra modelos de bacias e cubas coloridas. Às elegantes e eternas bancadas de mármore e granito somam-se materiais sintéticos, como silestone e limestone, que vêm em uma gama ilimitada de cores. Para revestir paredes e piso, são tantas padronagens que a vontade é construir vários banheiros, só para usar um pouco de cada um.

Destaque para os grandes formatos, que podem ser usados horizontal ou verticalmente. Representante exclusivo da espanhola Roca em Brasília, Marcelo França diz que porcelanatos de 0,90 x 1,80 metro podem tanto revestir o banheiro todo como ser usados como detalhe – por exemplo, uma coluna no box. A empresa europeia também investiu em uma impressora 3D gigante, que reproduz, com perfeição, os mais variados padrões, como mármores e madeiras.

Quem pensa que só casas e apartamentos grandes comportam salas de banho funcionais e bonitas está enganado. A arquiteta Indira Bicudo conta que sempre é possível caprichar na elaboração desse ambiente, mesmo quando se mora em uma quitinete. Se não der para mexer na planta, os revestimentos, a iluminação e os acessórios são capazes de fazer grandes transformações. Conheça alguns projetos executados por profissionais de Brasília, que enchem os olhos e inspiram os que pretendem reformar ou construir.
 

Frescor com elegância

 (Haruo Mikami/Divulgação)
Gabriela de Rossi projetou um banheiro que, com poucas adaptações, pode ser utilizado em casas ou apartamentos. A ideia foi usar revestimentos diferenciados, cores sóbrias e elementos elegantes, como a madeira, para compor um ambiente atual. As cubas marrom fosco com torneira red gold provam que nem sempre a dupla branco e prateado são a melhor opção. Os destaques desse banheiro cinza são a grande bancada e o espelho flutuante. Outro detalhe que fez toda a diferença é o jardim sob a bancada. A arquiteta conta que o projeto venceu o concurso “jovem profissional”, organizado pela Casa Cor 2015. Como dica para quem está construindo ou reformando, ela sugere investir nos azulejos hidráulicos e no cimento queimado. “As louças coloridas também são uma tendência, mas as cores agora são atuais, diferentes das usadas nos anos 1980 e 1990”, ensina.

Suntuosidade natural

 (Edgard César/ Divulgação)
Aqui, os protagonistas são os materiais luxuosos utilizados pela dupla Dora Lettieri e Giovanini Lettieri. Para integrar branco e preto em uma proposta clássica e elegante, a designer de interiores e o arquiteto investiram no nanoglass (material sintético que se assemelha à pedra e é fabricado com matérias-primas como cristal de vidro) no piso e na bancada. Já a parede é de mármore natural silver dragon. A banheira grande, desenhada pelos profissionais, foi fabricada em mármore calacata machia oro. No box, dois chuveiros garantem que ninguém vai perder a hora esperando o outro terminar o banho. O contraste de cores fica por conta do mármore verde Guatemala e da pedra italiana carrara goia. Dora e Giovanini contam que, ao usar pedras naturais, tiveram como intenção explorar possibilidades e resultados surpreendentes.
 
Beleza sustentável
 (Raimundo Sampaio/Encontro/D.A Press)
A preocupação com o meio ambiente leva muitos consumidores a exigir um projeto que valorize beleza, funcionalidade e sustentabilidade. Esses três ingredientes são prioridade nos produtos da Roca, representada em Brasília pela loja Jotafrança. A empresa, que fabrica todos os materiais necessários para montar um banheiro, investe em tecnologia para desenvolver produtos que economizam água, desde a produção ao uso. Para se ter uma ideia das possibilidades, as bacias eletrônicas têm ducha embutida e cadastram quatro usuários, personalizando a temperatura ideal da água. A arquiteta Teresa Dechichi, que administra a Jotafrança com o marido e o filho, mostra na loja os produtos, que estão colocados em funcionamento no showroom. Dessa forma, não apenas se veem louças, metais e colunas de banho, como é possível experimentá-las.

Na medida certa
 (Raimundo Sampaio/Encontro/D.A Press)
Aqui, o desafio da arquiteta Indira Bicudo era duplo: trabalhar com um pequeno espaço e adaptá-lo para a proprietária, que é cadeirante, e queria um banheiro funcional e bonito. Antes da reforma, a cadeira sequer chegava até o chuveiro. A solução foi reduzir a cozinha e ampliar o banheiro. “Como se tratava de uma quitinete, foi bem difícil conseguir todas as adaptações”, recorda. Indira rebaixou a bancada e utilizou uma cuba de semiencaixe que, além de charmosa, possibilita a entrada da cadeira de rodas por baixo. Como o vão sob a cuba precisava ficar livre, o armário do ambiente foi feito na lateral esquerda da bancada, do piso até o forro de gesso. A parede ganhou revestimento de porcelanato e de pastilhas azuis. “Elas dão uma sensação de frescor ao ambiente”, afirma a arquiteta. Outra dica de Indira para valorizar o ambiente – seja ele uma sala de banho ou um lavabo – é investir na iluminação: “Dá outra cara”, garante.

Luxo de banho
 (Jomar Bragança/Divulgação)
Quando projetaram esse banheiro de 18,5 m2 para a mostra Casa Cor Brasília 2015, as arquitetas Renata Ciccarini e Vilmara Januzzi buscaram inspiração nas antigas casas de banho, mas com a preocupação de atender às necessidades do presente. “Com os dias corridos, o casal não tem tempo de esperar para usar o banheiro, por isso colocamos duas duchas e duas cubas”, explica Renata. Para os momentos de relaxamento, a banheira com cristais Swarovski na borda cumpre bem o papel. Se a ideia é privacidade para ler ou assistir a um seriado, basta se acomodar no sofá e ligar a televisão, embutida no espelho. Materiais nobres como o ônix da bancada e dos nichos, além do porcelanato Carrara, dão o toque de luxo a esse banheiro que tem até escultura em 3D.
 
Personalidade forte
 (Edgard Césa/ Divulgação)
Quem disse que banheiro tem de ser sempre branquinho? Nos dois banheiros projetados para um flat, o arquiteto Roberto Carril investiu em tons fortes, como o azul e o vermelho bordô, que contrastam com o concreto aparente – este último uma marca de Carril, que gosta de fazer referência ao modernismo de Brasília. De acordo com ele, a ideia foi criar espaços cênicos. Mostrando que a cor voltou às louças, o arquiteto optou pelo preto e dourado no ambiente bordô, que tem um detalhe inusitado: a foto do cineasta Alfred Hitchcock. Carril afirma que, para produzir espaços diferenciados, é preciso refletir a personalidade, os hábitos e gostos dos clientes. No banheiro azul, o destaque é o projeto luminotécnico desenvolvido pelo arquiteto. O belo pendente dá charme extra e pode servir de inspiração para quem não quer reformar todo o banheiro, mas pretende investir em um detalhe diferenciado.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 55 | Julho de 2017