..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

BELEZA | Cuidados »

Uma mão cuida da outra

Para quem tem vergonha de mostrar as mãos ou acha que rugas e manchas são um problema congênito, boa notícia: tratamentos para mantê-las bonitas e saudáveis estão em alta

Wal Sousa - Publicação:07/07/2016 09:11
Quando bem tratadas, são saudáveis e macias. Muitas vezes, porém, as mãos deixam de receber os mesmos cuidados que outras partes do corpo e, por isso, acabam envelhecendo precocemente; principalmente, devido à exposição constante aos raios solares. O contato frequente com produtos químicos de limpeza também faz a pele ficar mais fina e suscetível a problemas, como alergias e pequenas rachaduras, que se abrem em razão da fragilidade da pele.

De acordo com a dermatologista Cristiane Dal Magro, a hidratação diária torna-se fundamental para suportar a ação do clima - especialmente clima seco, como o nosso. Ela sugere atenção especial para pessoas que precisam lavar muito as mãos em razão de suas atividades profissionais, como médicos, enfermeiros e donas de casa.  "Os produtos mais adequados são aqueles que hidratam ativamente a pele, à base de ureia, com capacidade de permear a epiderme, reter água e produzir um filme que evita o ressecamento", explica. De acordo com a especialista, a prevenção das manchas e do envelhecimento precoce consiste em usar filtros solares com UVA e UVB todos os dias ou luvas com proteção solar FPU 50.

Cristiane Dal Magro indica também a aplicação de ácido hialurônico para estimular a produção de colágeno e a hidratação das camadas mais profundas da pele. "As manchas marrons no dorso das mãos não são sinais da idade, mas sim, consequência do excesso de sol tomado ao longo da vida. Quem se protege adequadamente envelhece sem essas manchas", explica.
'As manchas marrons no dorso das mãos não são sinais da idade, e sim consequência do excesso de sol tomado ao longo da vida', explica a dermatologista Cristiane Dal Magro, ao cuidar da paciente Rosana Barnasque (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
"As manchas marrons no dorso das mãos não são sinais da idade, e sim consequência do excesso de sol tomado ao longo da vida", explica a dermatologista Cristiane Dal Magro, ao cuidar da paciente Rosana Barnasque

A partir dos 40 anos, as alterações de textura, coloração e de perda de gordura costumam ser mais comuns. Porém, podem acontecer mais cedo nas pessoas que se expõe ao sol sem proteção. "Com o passar do tempo, elas ficam mais predispostas ao surgimento de lesões pré-malignas, chamadas ceratoses actínicas, e ao câncer de pele", explica Dal Magro. Rosana Barnasque, de 63 anos, trabalhou na área de informática por muitos anos, período que passava longas horas diante do computador e se expunha ao sol sem os devidos cuidados. A consequência foi o aparecimento de manchas nas mãos: "Eu sempre me preocupei com o rosto, o pescoço e o colo, mas estava descontente com a aparência das minhas mãos, e, então, fui orientada a fazer um tratamento com laser. O resultado ficou maravilhoso", conta a paciente.

"Atualmente, os lasers do tipo Q-Switched são os mais eficazes na remoção dessas manchas. É um procedimento simples e altamente eficiente. Com uma a três aplicações, remove até 100% das lesões, dependendo do estágio em que se encontram", comenta Cristiane Dal Magro. No caso de perda de gordura, podem ser utilizados preenchimentos que reduzem a exposição tão marcada dos tendões, que dão aparência envelhecida.

As mãos malcuidadas denunciam a idade. Segundo Helusa Dias, biomédica da Clínica Corporeum, ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, a pele das mãos não representa a parte mais sensível do corpo - são apenas tratadas com menos atenção e sofrem com os efeitos nocivos do sol. Entre os tratamentos, ela sugere a combinação de procedimentos como o aparelho Harmony Pixel, que reúne luz pulsada, laser tradicional e laser erbium fracionado, promovendo o fotorrejuvenescimento. A especialista cita também o Skinbooster, à base de ácido hialurônico, para corrigir a perda de água da pele, gerando hidratação, firmeza e elasticidade a partir do estímulo de produção de colágeno: "Eles proporcionam um aspecto mais jovem e natural".

Outra substância recomendada para o trato das mãos é o Radiesse, que tem como base a hidroxiapatita de cálcio, molécula presente em nosso organismo e, por isso, sem riscos de incompatibilidade. O produto melhora o aspecto das manchas senis, diminui sulcos e depressões, estimula a formação de colágeno, promove a melhora na textura da pele e disfarça os tendões que ficam aparentes com a idade. "A partir de 25 anos, qualquer pessoa que deseja manter a pele das mãos conservada e hidratada pode fazer, sendo contraindicado apenas para grávidas e pessoas com doenças autoimunes", explica a dermatologista Joana Costa. No Radiesse são necessárias de uma a três sessões, conforme o envelhecimento da mão. E os benefícios podem ser observados com 60 dias, quando ocorre a formação do colágeno, e duram cerca de 18 meses.
A dermatologista Joana Costa cuida das mãos de Marilena Ribeiro: tratamento com Radiesse e luz pulsada no consultório, e ácidos, protetor solar e luvas diariamente (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
A dermatologista Joana Costa cuida das mãos de Marilena Ribeiro: tratamento com Radiesse e luz pulsada no consultório, e ácidos, protetor solar e luvas diariamente

Marilena Ribeiro fez um tratamento com o Radiesse. Ela conta que não gostava da aparência das mãos e por isso decidiu fazer duas sessões de aplicação da substância. "Tudo melhorou, a pele ficou com aspecto mais jovem, bem mais bonita", conta a paciente de Joana Costa.  Para manter os resultados por mais tempo, ela faz uso de ácidos noturnos, protetor solar e luvas durante o dia, além de luz pulsada no consultório.
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017