..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

COLUNA »

Na mesa

Jéssica Germano - Redação Publicação:30/08/2016 13:29Atualização:30/08/2016 14:32
PRATICIDADE SAUDÁVEL

O empresário Nicolas Fujimoto (dir.) já tinha a ideia pronta: uma marca de congelados, focada em alimentação balanceada. O projeto, inclusive, havia sido registrado junto à chef Lidiane Barbosa, consultora inicial do duoO, mas acabou deixado para depois. A boa-nova é que, a partir de agosto, o restaurante de gastronomia funcional, sem presença ou contaminação de glúten ou açúcar refinado, retoma a iniciativa e passa a vender refeições congeladas, na 103 Sul. Ao estilo executivo, com média de 350 g cada um, as receitas iniciais do CongeladuoO somam sete escolhas. Preparos exclusivos como o salmão com quinoa à primavera e o creme de abóbora, cenoura e gengibre (a partir de 16 reais), fazem parte da primeira linha lançada, que deve se somar em breve a uma versão família, com cerca de 1,2 quilo. “É um mercado que está em expansão”, frisa Nicolas, sobre praticidade, ao lado do sócio Jean Felipe. Para setembro, outra novidade é o minimarket da grife, que vai vender preparos da casa, como molho de tomate sem conservantes e biomassa de banana verde.
 
 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
 
APOSTA REVITALIZADA
 
Já estava nos planos de Mateus Agrelli e Fernando Bakker montar um café focado em bons lotes. Que a marca dialogasse com a identidade de Brasília e que valorizasse alguma área central, um pouco esquecida da cidade, eram apenas duas das premissas do conceito. Por isso, o ponto no primeiro piso do novo Venâncio Shopping casou tão bem com a proposta. Apesar de ter vindo antes da boa safra de operações gastronômicas que têm aberto no local desde a reforma do prédio (Outback, Fran’s Café e uma futura Lo Voglio representam bem o movimento), o Civitá Cafés Especiais acreditou no retorno do público. “Nós não somos uma franquia, então diferimos um pouco, porque conseguimos inovar”, expplica Matheus, contextualizando fatores como a produção completa da parte de confeitaria e das refeições servidas. Os microlotes de grão, rigorosamente pesquisados e escolhidos, também compõem a fórmula da cafeteria, que já tem nos diferentes modos de preparo e em criações como a torta Doce Cacau, recheada com doce de leite e rum, seus destaques.

 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
 
A PEDIDOS
 
Com pouco mais de um mês de funcionamento, o Treviso – Galeteria e Pizzaria já tem novidades. Com experiência de mercado, Gilberto Zortea – à frente também da Adega Baco, no Sudoeste – se reuniu com seus outros três sócios, entre eles André Luís Marcon, e ajustou mudanças para um novo cardápio, a partir do que sentiu da clientela nos primeiros 30 dias de funcionamento. Permanecendo na tradição italiana/gaúcha, herança familiar dos quatro proprietários, a casa da 413 Norte incluiu na carta opções de canelone, rondelli, lasanha e corniccione, aquelas tirinhas crocantes de massa de pizza assada. Mas uma das últimas ideias recaiu mesmo sobre a receita que comanda os pedidos do movimentado delivery da marca, disponível agora também pelo aplicativo IFood. A proposta é de que, em breve, o restaurante passe a contar com rodízio de cerca de 20 sabores da redonda, saídas do forno a lenha e feitas ao estilo romano. Porque brasiliense gosta mesmo é de fartura.
 
 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
 
Parceria reafirmada
 
Os dois já haviam sido sócios antes em uma franquia de lanches naturais de um shopping brasiliense, mas a crise interrompeu os negócios. Dispostos a usar o investimento feito, especialmente de maquinário completo de cozinha, Marcelo Ribas (dir.) e Tércio Magalhães alugaram uma loja na 108 Sul e a partir de setembro estreiam o Isla Mediterrâneo. “Nós demos uma guinada”, afirma o segundo empresário, animado com a marca inspirada em bares/restaurantes descolados de Trancoso e Ibiza. Com ambientação das paredes em tons de branco e azul, e detalhes coloridos, a casa de 75 lugares apostará em preparos majoritariamente frescos, com bastante presença de azeite e frutos do mar. Assinado pela chef consultora Dine Hinz, o cardápio vem com opções variadas desde a seção de petiscos até as sobremesas. Exemplo das azeitonas à milanesa e do talharim com confit de cebola, tomate e pescada-amarela. Para beber, uma receita exclusiva de sangria promete agradar aos novos comensais.

 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)

Quitutes do bem
 
Demorou cinco anos para que o sonho de Tereza Côrtes se concretizasse em uma charmosa lojinha inspirada no interior de Minas Gerais. Em funcionamento desde maio, o Uai Bezinha! é, antes de tudo, uma homenagem à mãe da empresária (o apelido no nome do negócio) e à raiz mineira – vide o cardápio recheado de preparos com polvilho, leite e fubá-de-canjica. Passado o período de estreia, a atual responsável pelas refeições e produção variada de quitutes entendeu o perfil da clientela que tem procurado a loja. “O nosso público está muito preocupado com o que é saudável”, conta. Talvez por isso ganhem destaque nas fornadas diárias receitas como a bolacha de cravo, canela e queijo, que desmancha na boca e não tem presença de glúten. “É um termogênico natural”, lembra a cozinheira, que levou para o endereço primordialmente preparos de família. Três tipos de massa de tapioca e um bolo à base de coco fresco e leite condensado sem lactose também fazem sucesso no café da tarde.
 
 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
 
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 59 | novembro de 2017