..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

COLUNA »

Papo de garagem

Fábio Doyle - Publicação:08/09/2016 09:58
JAGUAR PARA TRILHAS

No fim deste mês, as montanhas de Minas Gerais servirão de cenário para o lançamento no Brasil do F-Pace. Trata-se do SUV (ou crossover) Premium que representará a marca britânica Jaguar, controlada pelo grupo indiano Tata, no cada vez mais cobiçado segmento de utilitários-esportivos. O F-Pace foi apresentado ao mercado mundial no Salão do Automóvel de Frankfurt do ano passado e agora chega ao Brasil. Ele sai da fábrica Jaguar Land Rover em Solihull (Reino Unido) com quatro opções de motores: 2.0 diesel 180 cv, 2.0 gasolina 240 cv, 3.0 diesel 300 cv e 3.0 diesel com 340 cv e 380 cv. As versões com menor potência podem ter tração traseira apenas. As superiores têm tração integral. A Jaguar mantém segredo sobre qual ou quais dela serão vendidas no Brasil.
 (Divulgação)


PARCERIA UBER/LOCADORAS


Crise é mesmo sinal de oportunidades. Como resultado da queda na procura por carros alugados e o crescimento do sistema de transporte Uber, as locadoras de veículos estão oferecendo diárias promocionais para motoristas cadastrados no aplicativo. Um motorista Uber de Curitiba informou à nossa reportagem que aluga seu carro de trabalho em uma das locadoras com diária de 35 reais. É a fórmula ideal, em que todos ganham.

HAJA CRIATIVIDADE

Tem gente reclamando da lei que obriga acender os faróis do carro também durante o dia, mas reclamam sem razão. Por aumentar a visibilidade dos carros, trata-se de medida de segurança, sem nenhum outro "efeito colateral" em prejuízo do cidadão. Em países mais desenvolvidos, essa regra já vigora há anos. Os primeiros foram os países escandinavos. Nos carros mais modernos, ao deixar o comando na posição auto, o farol diurno (LED) fica sempre aceso, inclusive de dia. Com a obrigatoriedade de manter ligados os faróis dos carros durante o dia, o setor de acessórios agiu em velocidade relâmpago e já oferece equipamentos para facilitar o atendimento à nova regra. A criatividade vai de faróis diurnos em LED como acessório para carros que vêm de fábrica sem o equipamento a aromas especiais para o interior como fator de lembrança para o acionamento do farol.

ALFA EM ALTA

Enquanto no Brasil a Fiat Chrysler Automobile (FCA) coça a cabeça diante de um mercado em crise, na Itália o CEO Sergio Marchionne esbanja sorrisos com os resultados de vendas da recém-lançada Alfa Romeo Giulia. Em junho, mês do lançamento, foram comercializadas 800 unidades no país, número que colocou o modelo entre os 10 mais vendidos na categoria. O resultado deverá se repetir em julho. A meta é emplacar 400 mil unidades até 2018. Para conseguir isso, a aposta é no sucesso da Stelvio, o SUV da Alfa, que chega em breve.
 (Divulgação)


PÉ ABRE PORTA-MALAS


A segunda geração do crossover Ford Edge chega ao mercado brasileiro neste mês de agosto. Ele traz inovações em design, agora com a grade boca de tubarão, que se tornou padrão Ford. Há também novidades tecnológicas voltadas para a direção semiautônoma e itens inéditos, como o alerta de colisão e câmera dianteira com visão 180 graus, ideal nos cruzamentos, saídas de estacionamento e para detectar a aproximação de pedestres. Há ainda um sensor traseiro que permite abrir a tampa do porta-malas passando o pé sob o para choques traseiro. Outra inovação é a direção elétrica. Oferecido na América do Norte com três opções de motorização, aqui chega apenas com o V6 de 3,5 litros e potência de 280 cv. Os propulsores EcoBoost (mais modernos e econômicos) 2.7 V6 e 2.0 de 4 cilindros ficam para depois, como explica Guy Rodriguez, diretor de marketing da Ford Brasil. O preço sugerido para a versão Titanium (única) é 229.900 reais.
 (Divulgação)


LAFERRARI ABERTA


A Ferrari confirmou que vai apresentar, no Salão do Automóvel de Paris (1 a 16 de outubro), a versão aberta da LaFerrari. As informações ainda são poucas. Só no salão francês a Casa de Maranello informará quantas unidades serão produzidas e qual será o nome oficial do novo carro. Sabe-se, porém, que o superesportivo continuará sendo híbrido (motor V12 de 6,3 litros de 800 cv aliado a um motor elétrico de 163 cv, o que resulta em uma combinação de até 963 cv de potência) e o design ficará praticamente inalterado.
 (Divulgação)

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 59 | novembro de 2017