..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

CIDADE | Carnaval »

Folia em construção

Capital entra na temporada carnavalesca com diversas opções e muda aos poucos a imagem de cidade sem carnaval

Isabelle Luz - Publicação:20/02/2017 12:08
Bloco Pacotão no ano passado: multidão veste fantasias e acessórios bem-humorados (Breno Fortes/CB/D.A Press)
Bloco Pacotão no ano passado: multidão veste fantasias e acessórios bem-humorados
Passar o carnaval em Brasília já foi sinônimo de tédio, mas a cada ano a criatividade de pessoas engajadas na cena cultural reúne diversos bloquinhos de ruas, festas em restaurantes e bailes em clubes, e um número cada vez maior de foliões. A internet também ajudou a levar grupos a organizar blocos alternativos, que hoje agregam todo tipo de tribos. O festejo de rua expandiu tanto que neste ano mais de 80 eventos dividirão o 1,5 milhão de reais que o governo do Distrito Federal disponibilizou para proporcionar mais segurança e comodidade aos foliões. Entre as medidas tomadas pelo GDF estão o credenciamento de mais de mil ambulantes, montagem de banheiros químicos e policiamento intensivo, promessas para que a festa seja uma das melhores do país.  

A expectativa é de que cerca de 2 milhões de pessoas participem das programações do carnaval de rua, seguindo a tendência de redescobrimento da tradição dos pequenos blocos. A crise financeira também fez com que muitas famílias pisassem no freio na hora de viajar durante o feriado, o que deve levar mais pessoas às comemorações de rua. “Antigamente, a maioria preferia viajar durante o carnaval. Hoje, porém, a diversidade de festejos é tão grande que o público consegue pular do Suvaco da Asa, que abre a folia duas semanas antes do feriado, até a Quarta-Feira de Cinzas”, diz Thiago Bezerra, um dos integrantes do Bloco Divinas Tetas.
Um dos mais irreverentes, o Divinas Tetas vai sair no dia 27: promessa de multidão no Setor Bancário Sul (Antonio Cunha/CB/DA Press)
Um dos mais irreverentes, o Divinas Tetas vai sair no dia 27: promessa de multidão no Setor Bancário Sul
 
A diversidade de sons e ideias também é um dos atrativos do carnaval brasiliense. Blocos como o Divinas Tetas trazem uma proposta incomum. Criado em 2016, ele embalou mais de 10 mil pessoas ao som da Tropicália, tocando por mais de cinco horas. O Babydoll de Nylon, que nasceu com seis integrantes e hoje é um dos mais animados, invade a praça do Cruzeiro, na zona central de Brasília. Um espetáculo de fantasias – pijamas não podem faltar –, ele é tradicionalmente embalado pelo hit Babydoll de Nylon, de Robertinho de Recife.

Outros eventos, como o Bloco do Amor, com temática LGBTT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais), Pacotão e Baratinha fazem parte da tradição de rua da capital, reinando absolutos e provando mais uma vez que a tradição foliã da cidade prospera. O Pacotão é pioneiro da cidade e desfila na contramão da W3, uma simbologia às críticas pontuais dos foliões ao cenário sociopolítico. O Baratinha, voltado para a criançada, é um espaço para a família inteira se divertir no Parque da Cidade.
As crianças também brincam carnaval: o Baratinha anima o Parque da Cidade (Marcelo Ferreira/CB/DA Press)
As crianças também brincam carnaval: o Baratinha anima o Parque da Cidade

Mas a celebração não fica somente na rua. Restaurantes e clubes têm investido na organização de bailes particulares. O restaurante Universal, por exemplo, no dia 25, promoverá um carnaval com diversas atrações musicais, entre elas as cantoras Kris Maciel e Carol Nogueira. Os convites custam 110 reais por pessoa e crianças até 3 anos não pagam. De 3 a 10 anos pagam meia-entrada).
 
Carnaval no Parque: de 24 a 28 de fevereiro, no Parque da Cidade

Rejunta Meu Bulcão:
dia 24, na praça dos Prazeres

Babydoll de Nylon:  dia 25, na praça do Cruzeiro

Carnaval da Boa:
dia 25, na orla da ponte JK

Carnapati: de 25 e 27, na 201 Norte

Carnaval do Universal:
ia 25, no Universal Dinner

Galinho:
de 25 a 27 de fevereiro, na Estação Galeria

Bloco do Amor:
dia 26, na Via S2

Divinas Tetas:
dia 27, no Setor Bancário Sul

Confronto Sound System:
dia 26, na praça do Trabalhador, no Setor Comercial Sul

Raparigueiros: de 26 a 28, no Eixo Sul

Aparelhinho:
dia 27, no Setor Bancário Sul

Bloco das Divinas Tetas:
dia 27, no Setor Bancário Sul

Calango Careta:
dia 28, na CLN 408

Essa Boquinha Eu Já Beijei: dia 28, no Setor Comercial Sul

Pacotão:
data a definir, na W3 Sul

Baratinha: data a definir, no Parque da Cidade
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 59 | novembro de 2017