..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

A estrela da hora

Blueberry figura na lista de frutas milagrosas indicadas por especialistas quando o assunto é perder peso. Descubra seus benefícios e de outros produtos que estão na moda

Isabelle Luz - Publicação:06/03/2017 10:50Atualização:06/03/2017 11:13
 (Pixabay/Divulgação)
O aumento de novidades nas dietas e dos alimentos da moda para emagrecer é visível. O sucesso da vez é o famoso blueberry, frutinha roxa mais comum em territórios europeus e nos Estados Unidos, que marca presença em tortas, bolos, chás, entre outros alimentos, também conhecido no Brasil como mirtilo. O cultivo dessa fruta por aqui começou apenas recentemente e o país ainda tem uma produção baixa em comparação a outros da América do Sul, como Argentina e Chile.

Os benefícios da fruta são inúmeros: de baixa caloria, o mirtilo contém uma taxa de nutrientes altíssima, além de trazer em sua composição minerais como potássio, cálcio, ferro e fósforo, essenciais para o bom funcionamento das funções do corpo humano. Também é riquíssima em vitaminas A, B, C e PP.
 
Outra vantagem é a presença de antocianinas e os polifenóis, como explica o nutricionista Omar de Faria: “O mirtilo ajuda a barrar o aumento do colesterol e a combater os radicais livres. As antocianinas, por exemplo, favorecem o processo circulatório, e estudos atuais comprovam que os polifenóis, além de auxiliar como anti-inflamatórios, previnem o surgimento de problemas oftalmológicos, como catarata e glaucoma”.
 
Gabriela Abreu inseriu outros elementos em sua alimentação, como o suco verde: 'Amo blueberry, mas o valor do quilo realmente pesa no fim do mês' (Raimundo Sampaio/Esp.Encontro/DA Press)
Gabriela Abreu inseriu outros elementos em sua alimentação, como o suco verde: "Amo blueberry, mas o valor do quilo realmente pesa no fim do mês"
O nutricionista indica, em média, o consumo de 50 a 60 gramas da fruta diariamente, dependendo da meta a ser atingida pelo paciente. Entretanto, Omar lembra que apenas o consumo do mirtilo numa rotina alimentar com diminuição de calorias não é o suficiente para o emagrecimento. “Gordura é uma inflamação do corpo. Quanto mais inflamada a pessoa está, mais gordura ela vai armazenar e, quanto mais gordura ela armazena, mais inflamações ela terá. É um ciclo vicioso muito oneroso ao corpo”, explica. Segundo ele, alguns alimentos podem substituir a frutinha, como o açaí (sem o xarope de guaraná), a uva e a cereja.
 
A estudante Tatiana Moniz aderiu 
ao blueberry por indicação de seu
 nutricionista: com o consumo da fruta,
 sua dieta ficou ainda mais saudável (Raimundo Sampaio/Esp.Encontro/DA Press)
A estudante Tatiana Moniz aderiu
ao blueberry por indicação de seu
nutricionista: com o consumo da fruta,
sua dieta ficou ainda mais saudável
Para Márcio Dytz, endocrinologista, regimes alimentares devem ser sempre planejados: “Para redução de peso, o ideal é ter uma dieta hipocalórica e balanceada, que seja sustentável a longo prazo.
 
A rotina de Beatriz Nobre, de 23 anos, sempre foi extremamente corrida: aluna de música da Universidade de Brasília, a estudante também ministra aulas de piano e concilia tudo isso com diversas aulas de canto, dança e teatro. Beatriz procurou, então, uma profissional que lhe indicou o uso do mirtilo. “Ele me ajudou bastante a controlar a necessidade de comer doces e às vezes eu o usava até mesmo como sorvete”, conta.
 
Com Tatiana Moniz, de 22 anos, a história é parecida: cursando comunicação audiovisual na mesma universidade, foi descobrindo o blueberry que ela conseguiu manter uma dieta saudável. “Pela correria da vida, muitas vezes eu passava muito tempo sem comer. Então decidi que seria bacana começar a levar pequenas porções de castanhas e oleaginosas, e deixar tudo no carro para não passar tanto tempo sem consumir nada. Quando fui ao nutricionista, ele me indicou ainda o uso de frutas vermelhas e o blueberry. Passei a comê-lo e isso me ajudou muito.”
 
 (Dani Dytz/Divulgação)
Gabriela Abreu, funcionária pública de 29 anos, também adotou o mirtilo em smoothies, shakes, mas o preço alto da fruta acabou fazendo com que ela procurasse alternativas. “Amo blueberry, mas o valor do quilo realmente pesa no fim do mês. Hoje, uso jabuticabas e amoras, mas sempre que posso, compro um pouquinho da fruta”, diz. O blueberry pode ser encontrado em lojas especializadas e supermercados brasilienses e um quilo custa cerca de 170 reais.
 
 
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 59 | novembro de 2017