..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

COLUNA »

Na mesa

Jéssica Germano - Redação Publicação:30/03/2017 10:22Atualização:30/03/2017 13:48
REDUTO DE SABORES
 
Quando decidiu fazer uma feirinha aos sábados de manhã na área externa da Grand Cru, no Lago Sul, Deise Lima (dir.) não tinha grandes pretensões. Em um processo quase de curadoria espontânea, a empresária foi recebendo, aos poucos, marcas que oferecem viés parecido com a filosofia que adotou há um tempo: comprar de quem faz. Hoje, é ela quem adquire insumos e produtos dos expositores do Café com Feira (todo sábado, das 8h ao meio-dia), além de abrir espaço para novos pequenos empresários. Foi assim com Teresa Thomaz, gastrônoma que, além de ter bufê, prepara quitutes artesanais orgânicos e sem conservantes para eventos e encomendas. Fazem sucesso a musse de gorgonzola, o chutney de manga com maracujá e o patê de foie gras com vinho do Porto. Item especial também do menu é a geleia de maçã cozida no suco de laranja, da bisavó da cozinheira. Em clima de vizinhança, expõem ao lado dela iniciativas que vão de venda de pães e empanadas artesanais a delicados torrões de açúcar. 
 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press )
Teresa Thomaz apresenta seus produtos na feira da Grand Cru (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Teresa Thomaz apresenta seus produtos na feira da Grand Cru

DOÇURA PARA A ALMA
 
A vontade de empreender sempre esteve latente nos planos da comunicadora Laís Di Giorno e da advogada Isis Machado, amigas há 12 anos. Mas foi só no fim de janeiro deste ano que as duas decidiram concretizar o conceito que vislumbravam ter força no mercado. “Não queríamos fazer a comida por comida”, lembra Isis, sobre a ideia que fez nascer a Browniarte. A empresa tem ateliê de produção e catálogo com seis versões do bolinho norte-americano com casca crocante, para encomenda (4 reais, a unidade). Dispostas a fazer um produto que levasse, além de doçura, reflexão às pessoas, elas criaram o projeto que combina brownies com trechos de poesia e de músicas, assinadas por artistas brasileiros. Na caixa para presente, por exemplo, quatro unidades do quitute se misturam aos versos de Ariano Suassuna sobre o amor em pleno território seco, de O Auto da Compadecida, e a um marcador de página. Nas redes sociais, textos de escritores brasilienses também harmonizam com chocolate. Foi o jeito que as pequenas empresárias aficionadas por livros encontraram para lembrar que o mundo não anda querendo só comida, como bem cantam os Titãs.
Brownie de chocolate recheado com creme de limão (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Brownie de chocolate recheado com creme de limão
 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)

Bife de chorizo com batatas rusticas (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Bife de chorizo com batatas rusticas
COMO LA TRADICIÓN
 
Localizado no Vitrinni Shopping, o Laap Costumbres Argentinos mantém em sua pequena cozinha a proposta escolhida desde a abertura, há um ano e meio. O foco é a autêntica comida argentina, berço dos dois sócios-proprietários, Gonzalo Gomez e Claudia Martino. Foram eles que passaram receitas de família para a chef Janaína Rosa, que hoje comanda o preparo de cinco tipos de cortes especiais de carne, quatro variações de milanesa e versões de choripáns e hambúrgueres – com espaço para poucos toques brasileiros. As proteínas chegam diariamente ao estabelecimento, sempre porcionadas e embaladas a vácuo. A procura por sanduíches surpreendeu os sócios, passando a ter destaque no novo cardápio lançado recentemente. Com blend de fraldinha e costela, o Panceta (19 reais) é a vedete da categoria, chegando à mesa com uma gramatura de 150 gramas de carne, bacon, aioli, tomate, alface, muçarela e cebola caramelizada. 
Panceta: blend de fraldinha e costela, bacon, aioli, tomate, alface, muçarela e cebola caramelizada (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Panceta: blend de fraldinha e costela, bacon, aioli, tomate, alface, muçarela e cebola caramelizada

MODELO IMPORTAÇÃO
 
Foi por amor, literalmente, que a cozinha de Cristoffer Albiri aterrissou no cerrado. Aos 28 anos, ele se apaixonou por uma brasiliense em 2015 e no fim do ano passado decidiu firmar residência definitiva na cidade. Aqui, ele exerce o ofício de personal chef, após ter trabalhado em restaurantes de Campinas (SP), perto de Valinhos, onde nasceu. Seguindo a linha minimalista, com criações menos comuns e muita cor, o chef elabora composições tendo como base a comida asiática, com a qual teve contato em seu último emprego. Entre os pratos com assinatura do paulista, que podem compor os jantares personalizados (a partir de 300 reais), está o camarão em variação de pimenta, com molho de pimentão vermelho, amarelo e laranja, maionese de chipotle, pepino e pimenta-de-cheiro grelhada, recheada com o crustáceo. “Sinto cada vez mais que as pessoas se interessam por gastronomia em Brasília”, diz Cristoffer, que também dá consultoria a restaurantes. 
Camarão em variação de pimenta, com molho de pimentão vermelho, amarelo e laranja, maionese de chipotle, pepino e pimenta-de-cheiro grelhada, recheada com o crustáceo (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press )
Camarão em variação de pimenta, com molho de pimentão vermelho, amarelo e laranja, maionese de chipotle, pepino e pimenta-de-cheiro grelhada, recheada com o crustáceo
 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)

BOAS-NOVAS FESTIVAS
 
É com muita antecedência que Ronny Peterson pensa nos menus para datas especiais do Gero. Foi o que aconteceu com o menu de Páscoa deste ano, pensado desde janeiro e que segue o modelo de apresentar durante datas comemorativas pratos ainda não servidos na casa. Para entrada, uma polenta branca com camarões crocantes em farinha panko (75 reais). Nos principais, o cozinheiro brinca com a criatividade junto aos clássicos, indo de um cannelloni de beterraba recheado com robalo (89 reais) até uma releitura de bacalhau, servido em crosta de pistache com a tradicional caponata italiana (133 reais). Como grand finale, nada mais oportuno para a época do que um cannoli em massa de amêndoas envolvendo uma musse de chocolate branco e outra ao leite (28 reais). A novidade fica por conta ainda do período em que serão servidos: da Sexta-Feira da Paixão até o Domingo de Páscoa os clientes poderão pedir as criações inéditas.
Cannoli em massa de amêndoas envolvendo uma musse de chocolate branco e outra ao leite (Rafael Lobo/Zoltar Design/Divulgação  )
Cannoli em massa de amêndoas envolvendo uma musse de chocolate branco e outra ao leite
Polenta com camarão (Rafael Lobo/Zoltar Design/Divulgação )
Polenta com camarão
 
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 59 | novembro de 2017