..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Curtos estão em alta

Estilo moderninho é a nova moda entre os cortes da temporada. Mais fáceis de lavar, pentear e arrumar, eles também pedem muitos cuidados, como explicam alguns dos mais conhecidos cabeleireiros da cidade

Wal Sousa - Publicação:08/05/2017 13:49Atualização:08/05/2017 15:27

Práticos, charmosos e versáteis, os cabelos curtos estão fazendo a cabeça de muitas mulheres. Quem opta por esse comprimento demonstra segurança e personalidade, uma mulher confiante na sua beleza e cheia de atitude. A praticidade em mantê-los sempre arrumados é fator decisivo na escolha do corte, para pessoas que buscam essa facilidade no dia a dia. A tendência dos curtos ganhou ainda mais força com os cortes exibidos por atrizes como Cláudia Abreu, Maria Flor, Isabella Santoni e Juliana Paes, só para citar algumas, cada uma com seu estilo e comprimentos diferentes.

 

Existem diversos modelos para escolher. O pixie é um corte na proposta “joãozinho”; o boyish, ainda mais curto, tem estrutura e base semelhantes aos cortes masculinos; o grown-out bob é curto com franja maior, tamanho que ainda permite ser estilizado; e o médio long bob, um pouco maior, com pontas laterais mais alongadas que a parte de trás. As variações são muitas, mas especialistas alertam: antes de cortar, é preciso analisar se o formato do rosto combina com o corte desejado, usando a técnica do visagismo, a arte de criar uma imagem pessoal de acordo com as características físicas, utilizando o corte, a coloração e o penteado do cabelo.

 

Quando se trata de beleza, as brasileiras não economizam. Dados de 2015 divulgados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) apontam que as famílias brasileiras gastam anualmente mais 20 bilhões de reais com serviços de cabeleireiros, manicure e pedicure.

 

O hair stylist Ivan David, do Renoir Cabelo e Arte, conta que a procura pelos cuidados com a aparência é constante: “As vantagens de ter cabelos mais curtos são várias, mas é importante ressaltar que há um corte ideal para cada tipo de cabelo, seja liso, ondulado, crespo, fino ou grosso. Cabe ao profissional avaliar junto à cliente qual formato combina mais com o estilo e o rosto dela, para que ela saia satisfeita com a escolha”. Na opinião de Ivan, as mulheres de cabelo crespo que optam pelo curto precisam ter a franja mais alongada e usar musse para definir os cachos. No pixie cut, a nuca desfiada proporciona ao cabelo um crescimento com aspecto natural, sem fazer o “pezinho”, ideal para mulheres de cabelo liso ou médio ondulado.

Para o especialista Ivan David, o profissional precisa avaliar muito bem o tipo de corte adequado a cada pessoa: 'Existe um corte ideal para cada tipo de cabelo, seja ele liso, ondulado, crespo, fino ou grosso' (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Para o especialista Ivan David, o profissional precisa avaliar muito bem o tipo de corte adequado a cada pessoa: "Existe um corte ideal para cada tipo de cabelo, seja ele liso, ondulado, crespo, fino ou grosso"
 

A engenheira de produção Maria Helena Sother, de 28 anos, sempre teve cabelos longos e naturais, mas há seis meses radicalizou: “Meu cabelo era castanho e longo, mas sentia muito calor e o mantinha preso com um coque ou rabo de cavalo, por isso, resolvi cortá-lo bem curtinho, pintei de loiro e amei o resultado. Agora, eu me sinto sempre arrumada, mais feminina e os cuidados são bem mais fáceis. Só vejo vantagens. Quando quero algo mais chique, passo gel ou pomada para dar forma e rapidamente estou pronta”, conta Maria Helena.

A engenheira Maria Helena Sother também usava cabelos longos e castanhos, mas vivia com eles presos: ela aderiu à moda dos curtos e ainda os pintou de loiro. 'Amei o resultado', diz (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
A engenheira Maria Helena Sother também usava cabelos longos e castanhos, mas vivia com eles presos: ela aderiu à moda dos curtos e ainda os pintou de loiro. "Amei o resultado", diz
 

A especialista em cabelo curto Tânia Sallum, do Hélio Instituto de Beleza, diz que o grown-out pode ser usado tanto em cabelos lisos quanto nos encaracolados, com a aplicação de pomadas que darão o formato esperado e efeito com brilho ou mate. “A tendência para este ano são os curtos assimétricos. A mídia influencia muito, e um dos cortes que mais me pedem é o da Cláudia Abreu, mas nem sempre é possível, pelo fato de o cabelo e o formato do rosto não combinarem”, diz. Ela explica que é necessário fazer uma análise da pessoa como um todo, a maneira de se vestir, profissão, textura dos fios. “Sempre digo que é a pessoa que carrega o cabelo, e não o contrário. Não posso fazer um modelo fashion em uma cliente de estilo clássico”, completa.

Tânia Sallum diz que um dos cortes mais pedidos é o da atriz Cláudia Abreu, mas nem todo mundo pode copiá-lo: 'Não posso fazer um modelo fashion em uma cliente de estilo clássico' (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Tânia Sallum diz que um dos cortes mais pedidos é o da atriz Cláudia Abreu, mas nem todo mundo pode copiá-lo: "Não posso fazer um modelo fashion em uma cliente de estilo clássico"
 

Nos comprimentos menores, é essencial ter em casa pomada, spray fixador e antifrizz, para modelar os cabelos e deixá-los mais bonitos. Além disso, a manutenção é essencial, o corte deve ser refeito entre 30 e 60 dias, no máximo. A modelo e estudante Verane de Souza Comis, de 19 anos, teve cabelos longos até os 13, foi cortando aos poucos e há um ano usa o pixie cut. “Estou me achando maravilhosa, pois constatei que não preciso ter um cabelão para ser feminina. Eu me sinto até mais confiante também. Outra vantagem é que ficou bem fácil mantê-lo sempre bonito, tudo ficou mais rápido, além de eu gastar menos produtos”, diz.

A modelo Verane Comis adotou o curto há um ano, depois de usar os cabelos sempre mais longos: 'Não preciso ter um cabelão para ser feminina' (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
A modelo Verane Comis adotou o curto há um ano, depois de usar os cabelos sempre mais longos: "Não preciso ter um cabelão para ser feminina"

Os cabelos curtos oferecem algumas possibilidades quando se quer uma aparência diferente, fora do padrão comum. No long bob, por exemplo, o baby liss proporciona visual elegante, enquanto um curtinho ganha outro aspecto se os fios ficarem arrepiados ou colocados de lado, com a franja desfiada. É a forma de arrumar o cabelo que personaliza e diferencia uma mulher das demais, explica a cabeleireira Emilia Emiko Delage, do salão Arte da Beleza: “Quando as mulheres almejam mudanças na vida, a primeira atitude que costumam tomar é com os cabelos, mudando o corte e até a cor, pois um novo visual melhora a autoestima e faz com que se sintam bem cuidadas e felizes”. A especialista diz que algumas pessoas acreditam que a idade e o peso atrapalham na decisão do corte curto, mas, de acordo com ela, o que importa é o estilo combinar com a personalidade. 

O estilo de cabelo deve combinar com a personalidade, como explica Emilia Emiko: 'Um novo visual melhora a autoestima das pessoas e faz com que se sintam bem cuidadas e felizes' (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
O estilo de cabelo deve combinar com a personalidade, como explica Emilia Emiko: "Um novo visual melhora a autoestima das pessoas e faz com que se sintam bem cuidadas e felizes"
 

Com o cabelo superliso, a psicóloga Carolina Passos, de 26 anos, mantém o seu bem curtinho desde os 18. “Antes era longo e me deixava com aparência de mais velha e cansada. Mas agora fiquei mais jovial e quando quero algo diferente faço uma traça com a franja ou um penteado moicano, que combinam muito comigo. Minha noção de feminilidade mudou, costumo ouvir que o longo é mais feminino, mas discordo. Minha sensação é de que só agora sou eu mesma, e me sinto mais espontânea”, afirma.

A psicóloga Carolina Passos diz que o cabelo longo a deixava com aparência de mais velha: 'Agora fiquei mais jovial e quando quero algo diferente faço uma traça com a franja ou um penteado moicano' (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
A psicóloga Carolina Passos diz que o cabelo longo a deixava com aparência de mais velha: "Agora fiquei mais jovial e quando quero algo diferente faço uma traça com a franja ou um penteado moicano"
 

No Brasil, a preferência de grande parte dos homens por mulheres de cabelos longos influência muito a decisão delas na hora da escolha por estilos de cortes e cores. “Frequentemente atendo clientes que gostariam de mudar a aparência, mas acabam desistindo pelo fato de os namorados e maridos gostarem do cabelo comprido. No entanto, nos últimos meses, percebi uma mudança significativa. Elas estão perdendo o medo de não agradar, pois se sentem mais confiantes e independentes”, comenta o cabeleireiro Moacir Rocha, do Alexandre Viana Studio Hair. Ele diz que o corte médio, como o long bob, conhecido também como chanel longo, tem sido a principal escolha delas, por ser moderno e combinar com diferentes tipos de cabelo, do liso ao crespo.

Segundo o cabeleireiro Moacir Rocha, as mulheres devem pensar em si mesmas na hora de mudar o corte de cabelo: 'Elas estão perdendo o medo de não agradar aos homens' (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Segundo o cabeleireiro Moacir Rocha, as mulheres devem pensar em si mesmas na hora de mudar o corte de cabelo: "Elas estão perdendo o medo de não agradar aos homens"
 

Adriana Gualberto Bühler, de 34 anos, funcionária pública, é mãe de três filhos pequenos e leva uma vida agitada. “Tenho bastante cabelo e ele é ondulado. Antes de cortar, ele era bem longo e volumoso, por isso eu preferia escovar para deixá-lo alinhado. Sempre gostei de inovar, mudar o visual, então decidi mudar totalmente”, conta. Segundo ela, levava até 40 minutos para arrumar os cabelos e agora nem precisa penteá-los. “Só passo uma pomada com proteção térmica para proteger os fios e manter a cor, devido à exposição à luz solar”, diz.

A funcionária pública Adriana Gualberto Bühler, dona de um cabelo mais volumoso, gostou da praticidade do modelo mais curto: 'Sempre gostei de inovar, mudar o visual, então decidi mudar totalmente' (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
A funcionária pública Adriana Gualberto Bühler, dona de um cabelo mais volumoso, gostou da praticidade do modelo mais curto: "Sempre gostei de inovar, mudar o visual, então decidi mudar totalmente"
 

PARA CUIDAR DOS FIOS

 

Cinco produtos que ajudam a manter a estrutura do corte, o brilho e a maciez dos cabelos

 

1 - Condicionador sem enxágue que amacia e controla o frizz, regenera e fortalece os fios. Protege dos danos causados pelo calor do secador, chapinha e babyliss

 

2 - BB cream finalizador: deixa os cabelos brilhantes, sedosos, hidratados e com movimento natural. Sem enxágue e para todos os tipos de cabelo

 

3 - Óleo em spray muito leve, com fórmula enriquecida. Garante um brilho crescente, como se fosse um diamante, até mesmo nos cabelos mais finos

 

4 - Ampola de tratamento, com proteção UV e vitaminas E, B3, B5 E B6. Restaura fios que passaram por processos de coloração e apresentam aparência danificada

 

 

5 - Creme de pentear diário. Hidrata e restaura os fios, devolvendo a eles brilho e sedosidade. Elimina o frizz e forma uma película protetora 

 (Divulgação )
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 59 | novembro de 2017